Acesso a Mercados


Comércio eletrônico > Loja virtual
 

 

 

Monte sua loja virtual e conquiste o mundo
 

As pessoas estão comprando cada vez mais pela Internet por causa, principalmente, da comodidade. Isso significa que montar uma loja virtual é uma excelente oportunidade para quem quer vender seu produto e quer gastar pouco para entrar no mercado (montar uma estrutura física é mais caro do que uma online).

Mas para se aventurar no Comércio Eletrônico, o empreendedor precisa tomar alguns cuidados, como escolher a plataforma certa para desenvolver a loja virtual e montar o layout e organizar os conteúdos de forma estratégica, destacando aquilo que é chave para o empreendimento.

Nesta página, você aprende a montar uma loja virtual.

Remarketing: ferramenta para conquistar clientes indecisos
Recurso de Marketing Virtual ajuda sites a conquistar usuários que acessaram suas ofertas mas não realizaram a compra
Saiba como utilizar o retargeting ou o remarketing para aumentar as vendas do seu site. A ferramenta online permite divulgar seus produtos e serviços em sites parceiros, lembrando o potencial cliente da oferta e reforçando a marca em suas mentes.

A organização da Loja Virtual
Antes de estar online é importante que todos os produtos estejam já cadastrados
Algumas plataformas possuem cadastros de diversos campos relativos ao produto, como: categorias / subcategorias, marcas, fabricantes, cores, tamanhos etc. Para ter certeza que está tudo correto, o empreendedor deve se colocar no lugar do cliente. Realizar pesquisas na loja, verificando se a navegação e nome das categorias e produtos estão claros.

O gerenciamento do estoque da loja virtual
Algumas plataformas são integradas ao sistema de estoque, que é atualizado instantaneamente
Uma maneira prática de não se ter problemas com compras de produtos em falta no estoque é gerenciar apenas os itens em falta. Você poderá informar ao sistema que possui milhares de unidades de um produto e não se preocupar tão cedo com a falta e indisponibilidade dos mesmos no site.
As três gerações de sites
Desenvolvimento de um portal muda ao longo do tempo conforme a evolução tecnológica do público
A maior diferença da 2ª para a 1ª foi a substituição de palavras por elementos gráficos. Terceira geração: não é diferenciada pelos recursos tecnológicos, mas sim pelo design. O conteúdo volta a merecer um lugar de destaque, sem que a forma seja deixada de lado. Portanto, a preocupação está tanto na funcionalidade quanto na beleza estética do site.
Faixas de custo para implantação de loja online
Existem diversas faixas de custo para implantação e manutenção de uma loja virtual que variam conforme o grau de flexibilidade
Valores da manutenção de uma loja virtual variam conforme o grau de flexibilidade da solução e a variedade de funções disponibilizadas. O serviço é possível com um investimento de, aproximadamente, R$ 500,00 a R$ 2.500,00 e cerca de 60 reais ao mês de manutenção e hospedagem, para uma que possibilite maior customização, além de interessantes recursos mercadológicos, como sistemas de promoções, mala-direta, programa de afiliados entre outros.
O web design para lojas online
O design de um site deve considerar a facilidade com que o usuário realiza as ações desejadas em cada página do portal
O design desempenha importante papel – tanto estratégico quanto tático – no processo global de desenvolvimento do portal de uma empresa. Na esfera estratégica, é crucial conhecer o público-alvo, a concorrência (direta e indireta) e as características do produto/serviço oferecido que facilitam ou que se tornam barreiras para a venda on-line. É esse conhecimento que irá determinar o posicionamento da empresa na Web e que, no design, será traduzido como elementos do ambiente digital.
A logo de uma loja online
Uma logo bem sucedida é um ícone, assegurando que a marca se destaque no mercado
Ao criar uma logo, é importante olhar para outras logos que já foram criadas. Ao examinar a obra de outros, um designer pode encontrar um ponto de partida para a própria inspiração da logo e também buscar se diferenciar da concorrência. Uma boa logo deve ter o poder de expressar e sintetizar as características da marca, constituir força simbólica e ser facilmente retido, por causa de sua simplicidade formal

A Usabilidade e navegabilidade de uma loja online
Usabilidade é sinônimo de facilidade de uso. Se um produto é fácil de usar, o usuário tem maior produtividade
A usabilidade e a navegabilidade têm impacto direto na taxa de conversão do site. Usabilidade é sinônimo de facilidade de uso. Se um produto é fácil de usar, o usuário tem maior produtividade: aprende mais rápido a usar, memoriza as operações e comete menos erros.

A Home de uma loja online
A home Page é a página inicial da loja online e funciona de forma similar a uma vitrine de loja
Num shopping, quando fazemos compras, somos atraídos pelas vitrines mais bem trabalhadas e que se destacam das demais. No e-Commerce, os produtos também devem estar bem disponibilizados para cativar o público-alvo. É importante destacar de forma correta os produtos especiais. Utilizar um painel que destaque algumas promoções é uma boa estratégia.

A combinação de cores em uma loja online
Pesquisa feita com consumidores que revela que 93% dos consumidores são influenciados pela aparência visual no momento da compra
A escolha das cores é feita, de maneira geral, a partir de uma grande gama de matizes. Mas na Web, a seleção é uma questão mais complicada: é impossível garantir que uma determinada cor apareça exatamente como é na tela do usuário.
Elementos do layout de uma loja online
Espaços em branco, combinação de cores e texturas são alguns dos elementos que devem ser observados
Quando se deseja criara layouts mais maduros conceitualmente, alguns dos elementos que devem ser observados são: espaços em branco; combinação de cores; texturas; Proximidade e alinhamento; sequência; balanço; contraste entre os elementos e unidade da página. Saiba mais sobre cada um destes itens.

O uso de palavras-chave em uma loja online
As keywords devem ser utilizadas no meio do texto e de forma inteligente
Deve-se escrever uma descrição-meta específica ao conteúdo de cada página, como as meta keywords.Na mesma linha, recomenda-se também dedicar uma página web para cada artigo monotemático, rico em palavras-chave e cujo título seja informativo. Os robôs promovem, entre outras coisas, o conteúdo colocado no topo do código. Consequentemente, é muito importante introduzir palavras-chave no topo do conteúdo, que seja a respeito da página inteira ou de suas subpartes.
O cadastro de produtos em lojas online
O comerciante deve colocar no título do produto palavras que ajudem o comprador a encontrar seu produto
Ao redigir a descrição do produto para venda, deve-se tentar descobrir coisas que levem os clientes a se interessarem pelo produto, se colocando no lugar do comprador. Uma boa descrição é concisa, de fácil leitura e bem organizada.
O pagamento com boleto bancário em lojas online
Cerca de 20% das pessoas que fazem compras on-line optam por esse meio de pagamento
O boleto bancário é o meio de pagamento menos sujeito a fraudes na Internet, por não ter a necessidade de o cliente possuir cartão ou conta bancária. Esse método vence a barreira de entrada dos clientes que têm receio de utilizar o cartão on-line. Contudo, o internauta tem que esperar o lojista confirmar o pagamento para poder receber o produto.
O pagamento com cartão de crédito em uma loja online
Para o lojista receber pagamentos com cartão, é necessário entrar em contato com um credenciador
Ao optar por esse meio de pagamento, o cliente digita o número do cartão, diretamente no sistema da operadora, por meio de uma conexão segura. Após a aprovação da transação, a compra estará finalizada. Para o lojista receber pagamentos com cartão, é necessário entrar em contato com um credenciador. Isso vale tanto para a loja on-line quanto para a loja convencional.
A liberação do pedido na loja online
É importante estar clara qual é a política da empresa e em quanto tempo será feita a liberação do pedido após a confirmação do pagamento
É importante que o lojista faça a conciliação bancária para efetuar a liberação dos pedidos. No caso de cartões de crédito, é necessário fazer a associação dos pedidos com os pagamentos futuros. Sob o enfoque do consumidor, é importante estar clara qual é a política comercial da empresa e que esteja explícito em quanto tempo será feita a liberação do pedido após a confirmação do pagamento.
Os gateways de pagamento na loja online
Os gateways fazem a ponte entre o lojista e as operadoras de cartão de crédito ou bancos visando garantir a segurança das transações
O gateway de pagamento permite a integração de diversos meios de pagamento como boleto, débito em conta e cartão de crédito. Ele também elimina o risco do chargeback (cancelamento da transação pelo portador do cartão pelo não reconhecimento da compra) ao se trabalhar com cartões de crédito. O sistema cobra uma comissão que deve ser negociada pelo lojista.
Comentários de usuários influenciam em compras online
32% compartilham informações antes de comprar e 83% dos usuários confiam na opinião de outros usuários
No mundo off-line, seria inviável compartilhar tantas informações com tantas pessoas em tão pouco tempo e com baixo custo. De acordo com pesquisas realizadas nos mercados da America Latina pelo Google, 62% dos consumidores consultam informações on-line antes de fazer uma compra (no setor de eletrônicos, este percentual sobe para 90%). Neste universo, 32% compartilham informações antes de comprar e 83% dos usuários confiam na opinião de outros usuários.

Plataforma gratuita possibilita criar loja virtual
Aproveite a oportunidade de expandir a atuação da sua empresa
O Primeiro E-Commerce é um projeto do Sebrae em parceria com o MercadoLivre. O seu principal objetivo é inserir os pequenos negócios no mundo digital de uma maneira rápida, fácil e acessível, já que a loja virtual pode ser montada rapidamente.

A configuração e gestão da loja virtual
Deve-se ter a preocupação em reter o cliente por meio de uma fácil busca pelo produto
A organização dos produtos na loja é essencial para que visitantes se convertam em clientes. Então, antes de cadastrar produtos, deve-se pensar em como serão as categorias e subcategorias dos produtos que se pretende vender e qual a melhor forma e nome para cada uma, tornando a utilização do MENU da loja a mais óbvia possível. Deve-se, ainda, verificar na plataformaquantos níveis de categorias são oferecidos.
Elementos táticos de desenvolvimento de um portal
Valores táticos são imediatamente visíveis nos portais, como os elementos visuais, o conteúdo etc.
Os elementos táticos e estratégicos de desenvolvimento de um portal mudam ao longo do tempo conforme a evolução tecnológica do público, da concorrência e das características do próprio produto. O planejamento estratégico e tático permite se proteger de uma tendência perigosa em tempos de web 2.0: ser influenciado negativamente por opiniões de usuários ou leigos no assunto.
Paginação x Pageviews em uma loja online
Recorrer à paginação nem sempre é a melhor opção, pois pode fazer cair o número de visualizações
Se uma loja online tem um grande número de produtos e recorre à paginação, isso pode irritar o usuário e fazer com que os produtos do final da lista sejam prejudicados e tenham menos pageviews.
O pagamento com débito em lojas online
O cartão de Débito é uma alternativa para que não possuem cartão de crédito ou se sentem inseguros em utilizar cartão de crédito na internet
O débito em conta (transferência bancária on-line) tem como vantagem sobre o cartão de crédito a não ocorrência de chargeback, além da compensação rápida - o dinheiro entra na conta do lojista em até 24 horas. A única restrição é a impossibilidade de parcelamento do valor da compra. Há também que se observar que ainda não são todos os bancos que trabalham com esta opção.
Os produtos mais vendidos online no Brasil
Vários segmentos vêm crescendo e, mesmo não estando entre os cinco mais representativos, já atraem empresários para o mundo dos negócios on-line
No Brasil, dentre as categorias de produtos mais vendidas destacam-se os Eletrodomésticos em primeiro com 14%; Livros, Assinaturas de Revistas e Jornais em segundo, com 12%; Saúde, beleza e medicamentos em terceiro, com 12%; Informática em quarto, com 11% e Eletrônicos em quinto com 7%.
As etapas das compras on-line e offline
O simples ato de se fazer uma compra envolve uma série de etapas, que são diferentes para compras online e offline
Nas compras offline algumas das etapas são como: se locomover até uma loja ou mais de uma, procurar visualmente o produto na prateleira, ir ao caixa e efetuar o pagamento, que aceita dinheiro, cartão ou cheque, transportar o produto etc. Já nas realizadas on-line, as etapas citadas acima não são as mesmas: o deslocamento físico dará lugar a visitas às lojas on-line ou sites de busca e comparação; a etapa do pagamento não exigirá espera em filas, mas apenas uma confirmação;
Compras online ou offline dependem de prioridades do cliente
Se ele tem pressa, exige o produto na hora, precisa ver e tocar o produto antes de decidir, o processo off-line é o mais adequado
A posse do produto comprado on-line vai depender do serviço de entrega, que pode levar alguns dias ou ser expressa (até 24h para as principais capitais), o que geralmente envolve taxas de frete maiores. Assim como o pagamento, há várias opções de fretes a serem oferecidos por uma loja virtual, como os Correios e Transportadoras, serviços próprios de entrega e, até mesmo, a retirada na própria loja.
O ingresso das empresas na internet
A partir de sua popularização a internt passou a ser berço para operações presenciais de empresas
Na década de 90, quando nasceu a Internet comercial, a população de usuários dessa rede passou de alguns milhares, quando nasceram Yahoo (95) e Google (97), para 360 mil no ano 2000. Atualmente, são mais de 2 bilhões de usuários, mais de 30% da população mundial.
O Desenvolvimento de layout de lojas online
Apesar das limitações tecnológicas, não é aconselhável que o designer se limite por elas no momento inicial da criação do layout
No desenvolvimento de layout não se deve haver limitações para a criatividade e nem preocupação de escrever em qualquer linguagem de programação. Apesar das limitações tecnológicas, não é aconselhável que o designer se limite por elas no momento inicial da criação do layout. Esse é a etapa de expansão do processo criativo, o chamado brainstorming, momento em que o profissional busca as mais variadas soluções para o problema em pauta.