Negócios Internacionais
Vantagens de acessar a mercados internacionais
Existem várias vantagens em fazer negócios em mercados externos. Ao entrar em outros países, a empresa reduz a dependência do mercado doméstico e aumenta a base de clientes.

As empresas exportadoras também costumam ser mais inovadoras que as não-exportadoras. Isso porque utilizam número maior de novos processos de fabricação; adotam programas de qualidade; e desenvolvem novos produtos com maior frequência.

Conheça as vantagens de fazer negócio no exterior.

Acesse a outros conteúdos do menu Prepare-se para o Mercado.

 

Padrão de qualidade do produto exportado
Ao evoluir na negociação com um provável importador e dependendo do produto sendo negociado, poderá haver a solicitação de envio de amostras. Cabe ressaltar que a amostra deve ter um padrão de qualidade possível de ser mantido na linha de produção regular, mesmo que um protótipo tenha que ser produzido para aprovação do cliente.

Em qualquer dos casos, amostra retirada da produção normal ou protótipo desenvolvido especialmente para o cliente, lembre-se de manter na empresa uma contra-amostra, a qual será o parâmetro do padrão de qualidade a ser cumprido, caso o pedido venha a ser confirmado.

No menu Procedimentos Aduaneiros de Exportação e Importação do site da Receita Federal, é possível consultar os procedimentos para remessa de amostras para o exterior.

Acesse a outros conteúdos do menu Como Exportar.

 

Como identificar fornecedores estrangeiros
Representantes comerciais, feiras e sites especializados são meios pelos quais é possível importar produtos. No caso da representação, o agente comercial faz a intermediação da negociação e a importação é direta do fabricante estrangeiro para o cliente no Brasil.

Já nas feiras setoriais, é possível conhecer lançamentos e refinar a definição sobre o produto, além de poder fazer comparações entre a oferta de diferentes fornecedores.

Saiba mais sobre a identificação de fornecedores estrangeiros.

Acesse a outros conteúdos do menu Como Importar
.

 

Oportunidades na Colômbia para máquinas e equipamentos brasileiros
A Colômbia ganha destaque ao conjugar um grande produto interno bruto com previsão de altas taxas de crescimento para os próximos anos. De acordo com dados do FMI, a taxa média de crescimento do PIB colombiano entre 2011 e 2018, alcançará 4,4%, o que possibilitará ao país chegar em 2018, com uma economia de mais de meio bilhão de dólares.

Baixe a publicação Colômbia – perfil e oportunidades comerciais para máquinas e equipamentos, da Apex Brasil.

Acesse a outros conteúdos do menu Mercados Estratégicos
.

 

Financiamentos concedidos por bancos externos
Estes financiamentos de longo prazo constituem uma alternativa de preservação do capital próprio. Normalmente, possuem prazos maiores quando comparados a financiamentos convencionais. Além disso, promovem as exportações dos seus respectivos países e oferecem ao importador uma excelente oportunidade para renovação de seu parque tecnológico

Saiba mais sobre financiamento concedidos por bancos externos.

Acesse a outros conteúdos do menu Acesso a Serviços Financeiros
.

 

Autodiagnóstico: empresa pronta para atuar fora do Brasil?


A ferramenta Autodiagnóstico Online auxilia o empresário a compreender em que estágio está a sua empresa em relação ao processo de acesso a mercados internacionais.

Ao final do preenchimento do Autodiagnóstico Online, é gerado um relatório automático com uma avaliação em gráfico e recomendações específicas baseadas em suas respostas.

 

Imposto de importação


Todo país cobra imposto de importação sobre o valor do produto que entra em seu mercado. No link Market Access Map, divulgado no site Brasil Global Net, você confere o valor do imposto de importação cobrado por vários países.

Acesse a outros conteúdos do menu Identifique os Mercados.

 

Exportações para a África crescem 327% em 10 anos


Entre os anos 2003 e 2012, as exportações brasileiras para o mercado africano cresceram 327%, passando de US$ 2,9 bilhões em 2003 para US$ 12,2 bilhões em 2012. No período, as exportações totais nacionais aumentaram 231%.

O intercâmbio comercial entre Brasil e África se multiplicou por quatro vezes em dez anos: pulando de US$ 6,1 bilhões em 2003 para US$ 26,4 bilhões ano passado.

Confira a matéria de Roberto Rockmann para o Valor Online.

Acesse a outros conteúdos do menu Exportação na Prática.