FINANCIAMENTO

Conheça as fontes de financiamento e as principais linhas de crédito

Instituições financeiras têm as opções mais conhecidas, mas há no mercado alternativas de empréstimos para diferentes tipos de empresa.

  • Participação acionária

Saber quais são as diversas fontes de financiamento existentes no mercado é importante para os empreendedores de todo o país, pois eles podem escolher aquela que mais se adequa ao seu negócio. Apesar de os bancos serem a opção mais conhecida, há outras alternativas, a depender de cada caso.

Em muitos casos, a melhor indicação é o uso de capital próprio. No entanto, o empresário pode não ter esses recursos disponíveis. 

Confira a seguir dicas e informações sobre cotas de participação acionária, fontes alternativas e linhas de crédito.

Participação acionária
  • Fontes alternativas

O empresário que estiver disposto a vender parte do negócio pode buscar um sócio-investidor. Há também o investimento-anjo, que é feito por pessoas físicas interessadas em contribuir com o desenvolvimento de empresas em estágio inicial, e o fundo de investimento, feito por pessoas jurídicas para empresas com claro potencial lucrativo.

Já as empresas embrionárias, muitas vezes, optam pelos programas de incubação e aceleração. Existe também o investimento coletivo, um modelo de captação de recursos possibilitado pela conexão de investidores e empreendedores por meio da internet.

Fontes alternativas
  • Participação acionária
  • Linhas de crédito

Para determinados modelos de negócio, agências de fomento também disponibilizam linhas de crédito para pesquisa e inovação, por vezes, até mesmo a fundo perdido. Subvenções desse tipo podem ser uma das alternativas mais acertadas para a obtenção de capital. E, no caso dos investimentos financiados a longo prazo, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é outra importante opção. Assim como os Fundos Constitucionais, disponíveis nas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte.

Além das fontes tradicionais de recursos para financiamentos, nos últimos anos surgiram as Fintech's que passaram a ofertar recursos para financiamentos tanto para pessoas jurídicas quanto para pessoas físicas. Estas empresas atuam basicamente no ambiente eletrônico e são mais ágeis e com custos menores que a rede tradicional bancária, por exemplo.

Linhas de crédito
  • Fontes alternativas

Quando o objetivo do financiamento é a ampliação da sua capacidade produtiva, as linhas de crédito dos Fundos Constitucionais e do BNDES, por oferecerem taxas de juros reduzidas, costumam ser mais interessantes que as fornecidas pelas instituições financeiras convencionais.

Se a empresa enfrenta problemas quanto ao fluxo de caixa, as linhas de crédito adequadas são as de capital de giro. Entre outras opções, também é possível utilizar antecipação dos recebíveis e conta garantida.

Já os negócios que promovem a inovação ou lidam com a pesquisa básica ou aplicada devem estar atentos aos editais de entidades como o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), além das agências de fomento estaduais.

Atividades produtivas de pequeno porte podem contar também com o Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO). Negócios em busca da modernização ou do crescimento contam, por sua vez, com o Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger).

Saiba mais

Conheça o Projeto Capital Empreendedor

Confira a cartilha "Como obter financiamentos?" (em pdf) e veja os caminhos para as linhas de crédito

Acesse o Canal da Micro e Pequena Empresa do BNDES

 

Nos ajude a melhorar este conteúdo! Avalie abaixo se o conteúdo foi útil ou não para você. Se não foi útil, nos diga o que ficou faltando para poder melhorá-lo!

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: