ATITUDE EMPREENDEDORA

Conheça quais são os negócios promissores de 2016

Mesmo em tempos de crise econômica, quando os empreendimentos andam a passos mais devagar, vale a pena investir em alguns nichos de mercado.

  • Reparos e consertos

Escolher em qual área empreender não é tarefa fácil, ainda mais quando a economia mostra sinais de desaquecimento. Porém, mesmo em épocas difíceis e desde que  enxergue corretamente as possibilidades, você pode ter bons resultados com a abertura do negócio ideal.

Para quem pretende começar a atuar no mercado ou mudar de ramo, confira a seguir a lista dos empreendimentos mais promissores para o ano de 2016, elaborada pelo Sebrae para você investir no setor certo.

Reparos e consertos
  • Beleza e cosméticos

Com a diminuição nas vendas de diversos bens novos, a exemplo de carros, computadores e ar-condicionado, uma boa oportunidade para quem quer empreender é atuar na área de consertos e reparos, já que muitos consumidores têm preferido arrumar produtos e equipamentos quebrados a adquirir novos.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o volume de vendas do varejo não apresenta crescimento desde maio de 2014. Em setembro de 2015, por exemplo, o índice foi 3,3 % menor do que o mesmo período do ano anterior.

Por isso, os negócios nos ramos de oficina mecânica de carros ou motos, encanador e eletricistaconserto de computadores e outros serviços de informática, como recarga de cartuchos, assim como os serviços de pedreiro estão em alta.

Beleza e cosméticos
  • Reparos e consertos
  • Outras áreas

Outros mercados promissores são os de salões de beleza e venda de cosméticos. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), a venda de cosméticos rendeu, no total, cerca de R$ 43,2 bi só em 2014 e continua crescendo de maneira estável desde 1996.

O estudo indica algumas razões para esse aumento estável, como a inserção cada vez maior de mulheres no mercado de trabalho (são elas as principais consumidoras desses ramos), a frequência de lançamento de novos produtos e os preços que são mais permanentes do que em outros setores da economia.

Outras áreas
  • Beleza e cosméticos

Vestuário

Embora não tenha tido aumento nas vendas, o mercado de confecção e venda de roupas se mantém estável por ser um bem de consumo necessário. Mesmo não gastando tanto dinheiro como antes nesse item, os brasileiros ainda vão às compras com frequência, principalmente nas mudanças de estação e datas comemorativas.

Bijuterias

As lojas do ramo que fabricam e/ou vendem bijuterias faturam mesmo em tempos de crise econômica. Em substituição às joias, que tiveram grande aumento de preço, o setor é a melhor opção para vender produtos que são mais “em conta” e que podem ser comprados pelos clientes para presentearem alguém ou para consumo próprio.

Reciclagem

reciclagem também é uma área bastante atrativa. Para o empreendedor adquirir a matéria-prima, que são os produtos destinados à reciclagem, não há necessidade de comprá-los sempre. Com isso, você pode trabalhar com peças mais baratas, além da possibilidade de obter margem de lucro maior.

Alimentação

Fique de olho no nicho das refeições prontas. Para quem não tem dinheiro para comer em restaurantes todos os dias ou não tem tempo para preparar a própria marmita, essa pode ser a solução do consumidor e uma opção para você empreender na área de alimentos.

Lembre-se de que esta lista apresenta sugestões. Há outras questões a serem observadas na hora de abrir um negócio ou investir em uma área diferente. Verifique, por exemplo, a demanda no local onde pretende instalar sua empresa. Pesquise e avalie se realmente há necessidade desse tipo de estabelecimento na sua região e se será lucrativo para você.

Saiba mais

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: