ACESSO AO MERCADO

Planejando a exportação de artesanato

Confira dicas para oferecer o produto certo ao mercado internacional.

Segundo os especialistas do site Aprendendo a Exportar Artesanato, uma etapa importante, antes da decisão do que será exportado, é conhecer o consumidor final do produto, pois aquilo que não for compatível com a expectativa do cliente será rejeitado.

Portanto, é importante conversar com o importador para conhecer melhor o país dele e formar, assim, a cultura exportadora da empresa.

Outro aspecto a ser avaliado, antes de se planejar o produto a ser exportado, é quanto ao tratamento administrativo da exportação. Existem algumas barreiras alfandegárias e limitações a alguns tipos de produtos. Por isso, vá a sua associação e solicite informações sobre a exportação do seu produto e as restrições impostas pelos países importadores.

É preciso também fazer com que os produtos cheguem ao exterior por vários caminhos, como por meio de parcerias com associações, cooperativas ou consórcios de exportação que farão os contatos necessários com as parcerias governamentais.

Outra maneira eficaz de saber para onde o seu produto poderá ser exportado com sucesso é por meio das pesquisas de mercado. Ela pode ser encontrada pronta ou pode ser realizada pelo próprio empreendedor.

Informações estatísticas sobre os países compradores, identificação do gosto e das preferências do importador, qual o tratamento tarifário, quais os acordos comerciais que existem entre o Brasil e o país que desejo exportar, e quais as normas técnicas e legislativas para que meu produto entre naquele país são exemplos de questionamentos que irão nortear a decisão de quais produtos podem e devem ser exportados e para quais lugares.

Para saber mais, acesse o site Aprendendo a Exportar Artesanato.

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: