CONTROLE FINANCEIRO

A importância do pró-labore e da distribuição de lucros

Instrumento visa a orientar os sócios da empresa a separar claramente a vida financeira do negócio das suas necessidades pessoais de recursos.

Não se pode sangrar a empresa por conta de necessidades pessoais. Afinal de contas, a empresa é uma entidade à parte, uma pessoa jurídica que deve ter seus recursos bem dimensionados para melhor enfrentar seus desafios no mercado.

É preciso ter o cálculo e a definição do pró-labore e da distribuição de lucro. Estas definições são necessárias para se chegar ao pagamento justo de duas atividades de naturezas diferentes: o trabalho dos sócios na empresa e a remuneração do capital nela aplicado.

Distribuição de lucro e pró-labore

Existem duas formas de remunerar os sócios de uma empresa: a distribuição de lucros e o pró-labore.

A distribuição de lucros equivale à remuneração do capitalista, trabalhando ele na empresa ou não. O pró-labore é a remuneração paga às pessoas responsáveis pela administração da empresa (administradores). Ele, diferente do lucro, está sujeito ao Imposto de Renda de Pessoa Física e à contribuição para o INSS.

Saiba mais acessando a publicação.

Acesse o Instrumento de Apoio Gerencial nº 12 (em PDF).

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: