VENDA PARA O GOVERNO

Agricultura familiar: um bom negócio para o desenvolvimento local

Na terceira edição, atualizada segundo o Decreto nº 8.473/2015, cartilha mostra a essa categoria de produtor rural o passo a passo para vender para o governo.

O Brasil viabiliza mercado para que o agricultor familiar comercialize seus produtos por um preço justo. A obrigatoriedade de utilizar, no mínimo, 30% dos recursos financeiros repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) aos estados e municípios para a alimentação escolar, com aquisições de gêneros alimentícios oriundos da agricultura  familiar  e  dos  empreendedores  familiares  rurais,  abre  uma  grande oportunidade de comercialização dos gêneros da agricultura familiar.

Em 2016, o FNDE repassou aos estados, ao Distrito Federal, aos municípios e às escolas federais aproximadamente R$ 3,78 bilhões para a alimentação escolar. Desse total, mais de R$ 1 bilhão foi destinado à aquisição dos agricultores familiares.

Além disso, a inclusão social e econômica do homem no campo também deve ser apontada como objetivo principal de outra política pública, a do PAA, que é desenvolvida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS) e pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e com os estados, o Distrito Federal e os municípios.

A terceira edição da cartilha traz informações atualizadas aos agricultores familiares sobre essas duas políticas de compras públicas com suas modalidades, passo a passo e legislações pertinentes.

Acesse a cartilha completa (em PDF)

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: