PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Manual de planejamento estratégico

Novos marcos metodológicos a partir da inspiração original do economista chileno Carlos Matus, sobre políticas públicas e organizações de mercado.

O planejamento talvez seja um daqueles assuntos, como o futebol ou a previsão do tempo, em que todos se sentem habilitados a dar opiniões seguras. Todos acham que entendem de alguma coisa ou pensam que entendem.

Isto não deixa de ser um bom sinal, porque revela um consenso praticamente universal sobre a importância do tema, com uma boa dose de bom humor, senso comum e expectativas frustradas.

Quem já não tentou planejar um empreendimento comercial, uma viagem de férias, o projeto de reforma da casa ou quem sabe a direção de uma organização pública ou um projeto de desenvolvimento? Quem já não planejou mas na hora “h” não resistiu a pura improvisação?

Como em outros temas da vida diária, há uma enorme distância entre o bom senso e a intuição popular e a prática efetiva e proclamada “científica” das nossas organizações, particularmente aquelas de natureza pública e governamental.

O trabalho a seguir representa uma tentativa de lutar contra a corrente e insistir na importância do planejamento como sinônimo do “governar bem”, além disso, governar de forma participativa e democrática.

As reflexões expostas resultam de várias fontes e apesar do foco ser o planejamento para a área pública, a publicação destina-se a todos aqueles que trabalham com projetos no setor público ou se relacionam com atividades na área de planejamento em suas organizações ou empresas.

Saiba mais no texto “Planejamento e Elaboração de Projetos” (em PDF).

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: