ANÁLISE DE TENDÊNCIA

Tendência do setor de higiene pessoal, perfumaria e cosmético até 2020

Quer ser mais competitivo e conhecer mais sobre negócios dessa cadeia? Leia o Caderno de Tendências 2019-2020.

Nossa missão é contribuir para que as empresas do setor de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos (HPPC) levem ao mercado produtos cada vez mais inovadores. Um dos fatores mais importantes para cumprir esse papel consiste em compartilhar com empreendedores e profissionais da indústria informações sobre os rumos que o segmento está tomando no Brasil e no mundo.

Esse é o propósito do Caderno de Tendências 2019-2020. A publicação, em sua quarta edição, aborda as transformações que vêm ocorrendo aqui e lá fora, aponta caminhos e relata casos de sucesso inspiradores para companhias de todos os portes.

Ela é especialmente útil para as micro, pequenas e médias empresas, que costumam ter menos acesso a esses estudos. Quando as pessoas pensam no nosso setor, geralmente se lembram das grandes marcas, que são importantíssimas e representam a principal fatia do mercado. Mas boa parte da força e do dinamismo da indústria se deve à frequente abertura de novos negócios e ao bom trabalho desenvolvido por pequenas marcas, que são a maioria entre as cerca de 2,6 mil empresas de HPPC registradas na Anvisa no início de 2018.

Este Caderno de Tendências foi construído com a ajuda de grandes especialistas e dos principais institutos de pesquisa internacionais. Entre os vários movimentos que ele retrata, um em especial é motivo de orgulho para todos que atuamos no segmento: cada vez mais, o mundo se convence de que nossa indústria exerce um papel fundamental na promoção do bem-estar e da saúde das pessoas.

Ao contribuir para que elas cuidem mais de si mesmas, se valorizem e se protejam, nos tornamos essenciais para que vivam mais e melhor – algo que ganha importância crescente à medida que a expectativa de vida da população vai aumentando. Nossa essencialidade está sendo reconhecida em escala global.

É certo que a nossa indústria ainda se ressente da crise dos últimos anos. Até 2015, vínhamos de um ciclo de 23 anos de crescimento ininterrupto. Mas, como praticamente todos os setores da economia, sofremos pesadamente os efeitos da recessão, além de termos sido atingidos por aumentos de impostos, o que fez as nossas vendas caírem 15,6% em dois anos, em termos reais. Em 2017, recuperamos uma pequena parte do mercado perdido, com o aumento de 2,8% em nossa receita – quase o triplo do crescimento do PIB (1%).

Para os próximos anos, as previsões apontam para um novo período de recuperação, mas não é possível saber ao certo em qual intensidade. Uma parte importante do resultado vai depender de fatores políticos e macroeconômicos, sobre os quais nosso poder de influência é pequeno. Mas o desempenho de cada uma das nossas indústrias individualmente, e do nosso setor como um todo, estará definitivamente relacionado com a qualidade das decisões que tomamos na condução dos nossos negócios. Esperamos que esta publicação possa inspirar e ajudar você nesse sentido.

Baixe o Caderno de Tendências 2019-2020 (em PDF)

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: