Apresentação

Aviso: Antes de conhecer este negócio, vale ressaltar que os tópicos a seguir não fazem parte de um Plano de Negócio e sim do perfil do ambiente no qual o empreendedor irá vislumbrar uma oportunidade de negócio como a descrita a seguir. O objetivo de todos os tópicos a seguir é desmistificar e dar uma visão geral de como um negócio se posiciona no mercado. Quais as variáveis que mais afetam este tipo de negócio? Como se comportam essas variáveis de mercado? Como levantar as informações necessárias para se tomar a iniciativa de empreender

A vassoura é um instrumento de limpeza milenar. Em contos e lendas infantis serve de transporte para bruxas e é ótima para matar baratas. Também foi utilizada como símbolo para a campanha de um presidente brasileiro nos anos 60 do século passado. O negócio de fábrica de vassouras está relacionado à limpeza e bem-estar. Embora com poucas alterações, suas formas e composição foram evoluindo ao longo do tempo. Desde quando utilizavam-se ramos, galhos e fardos de fibras naturais até chegarmos aos modelos atuais, feitos de nylon ou material reciclado. Seja para limpeza de locais secos ou molhados, variando com a altura e forma do local a ser limpo, ela continua sendo a preferida no quesito eficiência. Com tanta versatilidade e variações a vassoura é um utensílio presente tanto em ambientes sofisticados quanto nos populares, o que pode representar um bom potencial de negócio. Fabricar vassouras é uma atividade simples e que pode render um bom lucro desde que o próprio empreendedor se dedique à produção, fazendo um pequeno investimento em equipamentos e maquinários, além da matéria-prima. As vassouras mais procuradas são as de náilon ou de piaçava, mas a quantidade de fabricação de um ou do outro modelo deve ser definida conforme a procura. Atualmente a fabricação de vassouras com garrafas PET também tem obtido grande sucesso nos programas de reciclagem, sendo uma opção interessante para as cooperativas de trabalhadores. Este documento não substitui o Plano de Negócio. Para elaboração do plano consulte o SEBRAE mais próximo.

Mercado

Por se tratar de produto de higiene e limpeza, o mercado é amplo, atingindo consumidores de todas as classes sociais e empreendimentos, que demandam vassouras para uso doméstico ou profissional. Apesar disso, é um mercado bastante competitivo, pois é um empreendimento de fácil implantação, que não requer investimentos altos, atraindo empresários e cooperativas de trabalhadores. Isso faz com que o número de fabricantes seja grande, gerando forte concorrência no setor, inclusive com grande número de empresas informais onde não existe tradição de marcas ou monopólios de pontos de vendas. O empreendedor pode explorar outros mercados, vendendo diretamente para condomínios, mercadinhos e lojas de R$ 1,99. O principal diferenciador entre os fabricantes está relacionado à capacidade do sistema de comercialização, distribuição, entrega e cobrança. Por isso, contratar um representante comercial com experiência no segmento, planejar a sua produção entregando os produtos nos prazos combinados, não sem antes analisar bem a capacidade de compra e pagamento dos clientes, permitirá a criação de um ambiente de negócios com maior chance de sucesso. Uma fábrica em início de atividade tem como clientes os pequenos mercados, mercearias e lojas especializadas em produtos de limpeza. Já num estágio mais avançado, com a produção em grande escala, os clientes passam a ser os supermercados e hipermercados. Também são clientes potenciais: hospitais, clubes, hotéis, prefeituras, restaurantes e lanchonetes, entre outros.

Localização

Escolher o local onde instalar a sua fábrica de vassouras envolve muitas considerações. De uma maneira geral, o local escolhido deve reunir as condições mais favoráveis ao perfil operacional da fábrica. A localização da fábrica de vassouras deve considerar as características do empreendimento e do público-alvo. Caso o empreendedor opte por comercializar diretamente para o consumidor final é fundamental avaliar a facilidade do acesso para os clientes, lembrando aí que o perfil da clientela é determinante para essa definição. Para uma indústria de vassouras que irá atender distribuidoras de produtos de limpeza, atacadistas ou revendedores de maior porte devem ser considerados outros fatores como: proximidade das vias de transporte, fontes de matéria-prima e fornecedores, residência dos funcionários e etc. Outros aspectos importantes estão relacionados à capacidade do imóvel onde será instalado o negócio, as características da vizinhança, se é atendido por serviços de água, luz, força, esgoto, telefone e etc. Verificar ainda se o local é de fácil acesso, se possui estacionamento para veículos, local para carga e descarga de mercadorias e se conta com serviços de transporte coletivo.

Exigências Legais e Específicas

É necessário contratar um contador profissional para legalizar a empresa nos seguintes órgãos: - Junta Comercial; - Secretaria da Receita Federal (CNPJ); - Secretaria Estadual de Fazenda; - Prefeitura Municipal, para obter o alvará de funcionamento; - Enquadramento na Entidade Sindical Patronal em que a empresa se enquadra (é obrigatório o recolhimento da Contribuição Sindical Patronal por ocasião da constituição da empresa e até o dia 31 de janeiro de cada ano); - Caixa Econômica Federal, para cadastramento no sistema “Conectividade Social – INSS/FGTS”; - Corpo de Bombeiros Militar. De acordo com o regulamento da Lei nº 997/76 aprovado pelo Decreto nº 8.468/76 e alterado pelo Decreto nº 47.397/02 as indústrias em geral estão sujeitas ao Licenciamento Ambiental (Licença Prévia, Licença de Instalação e Licença de Operação). A Fabricação de escovas, pincéis e vassouras é considerada fonte poluidora e requer o Licenciamento Ambiental. Licença Prévia O planejamento preliminar de um empreendimento/atividade,dependerá de licença prévia, que deverá conter os requisitos básicos a serem atendidos nas fases de localização, instalação e operação. • Dependerão de licenciamento prévio, apenas no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente, as atividades e obras sujeitas a avaliação de impacto ambiental. Licença de Instalação Permite a instalação de uma determinada fonte de poluição em um local específico, quando esta atende às disposições legais. Por meio da Licença de Instalação, analisa-se a adequação ambiental do empreendimento ao local escolhido pelo empreendedor. Caso haja alguma exigência técnica a ser cumprida antes do início das operações do empreendimento, ela estará especificada na Licença de Instalação. As exigências devem ser cumpridas pelo empreendedor para que então, ele possa dar seqüência ao processo do Licenciamento Ambiental. Licença de Operação Deve ser requerida após a obtenção da Licença de Instalação autorizando a implantação do empreendimento, para que a empresa possa dar início às suas atividades. O ciclo do projeto envolve quatro fases: o Pré- Projeto, o Projeto, a Construção/Instalação e a Operação/Funcionamento. Licenciamento Municipalizado Certas fontes poluidoras poderão submeter-se apenas ao licenciamento ambiental concedido pelo município, mediante convênio a ser assinado entre a Secretaria do Meio Ambiente e o município, desde que este tenha implementado o Conselho Municipal de Meio Ambiente, possua em seus quadros ou à sua disposição profissionais habilitados e tenha legislação ambiental específica e em vigor. Para tanto, verifique em seu município esta possibilidade. Outras leis aplicáveis ao setor de produtos de limpeza e higiene: -Lei Nº 5991/73. Dispõe sobre o controle sanitário do comércio de produtos de limpeza e higiene. -Lei Nº 6360/76. Dispõe sobre a vigilância a que ficam sujeitos os produtos de limpeza e higiene. O Sebrae local poderá ser consultado para orientação.

Estrutura

A estrutura de uma fábrica é composta basicamente por um galpão industrial para produção, vestiários, sanitários, uma pequena área para administração, um pequeno espaço para expedição e depósito para estoque dos produtos acabados e estoque de matéria prima. O espaço mínimo necessário é de 150 m², com a possibilidade de ampliação para investimentos futuros.

Pessoal

A fabricação de vassouras não requer muitos empregados. A quantidade de profissionais está relacionada ao porte do empreendimento e o nível de capacidade de produção instalada. Para uma fábrica de vassouras de pequeno porte pode-se começar com seis empregados, sendo: - um marceneiro; - um cortador; - prensista; - ajudante; - um auxiliar de serviços gerais; - um auxiliar administrativo. Investir constantemente no aperfeiçoamento dos colaboradores através de cursos, palestras, workshops que são oferecidos no mercado, ou em atividades de desenvolvimento realizadas na própria empresa, deve ser preocupação permanente do empreendedor. Praticamente todos os fabricantes de equipamentos fornecem curso de treinamento para operação da máquina, na fabricação de escovas e vassouras. O empreendedor deverá participar de seminários, congressos e cursos direcionados ao seu ramo de negócio, para manter-se atualizado e sintonizado com as tendências do setor. Deve-se estar atento para a Convenção Coletiva do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria, utilizando-a como balizadora dos salários e orientadora das relações trabalhistas, evitando, assim, conseqüências desagradáveis. O Sebrae da localidade poderá ser consultado para aprofundar as orientações sobre o perfil do pessoal e o treinamento adequado.

Equipamentos

São necessários os seguintes móveis e equipamentos: Mobiliário para a área administrativa: - microcomputador completo 1 – R$ 1.349,00; - impressora 1 – R$ 299,00; - telefone 2 – R$ 129,80; - mesas 2 – R$ 460,00; - cadeiras 2 – R$ 204,00; - armário para o escritório 1 – R$ 380,00; Total mobiliário: R$ 2.821,80. Fontes: www.walmart.com.br http://www.redecasa.com.br/detalhe.asp?P_ID=1133&SCT_ID=159 www.martinello.com.br Móveis e Equipamentos para áreas de produção e exposição de produtos: - prensa para vassoura com bancada de ferro 2 – R$ 1.900,00; - guilhotina de aço com bancada de ferro 1 – R$ 800,00; - tufadeira (Máquinas de encher) 1 – R$ 35.000,00; - furadeira 1 – R$ 939,00; - caixa de ferramentas 1 – R$ 250,00; - máquina ECF 1- R$ 1.250,00; - impressora matricial 1 – R$ 600,00; - alarmes 1 –R$ 150,00; - telefones 2 – R$ 129,80; - veiculo utilitário usado 1 – R$ 23.000,00. Total dos equipamentos: R$ 63.768,80 Fontes: Nowak Ind e Com de Máquinas www.nowak.com.br Lojas Americanas www.americanas.com.br

Matéria Prima/Mercadoria

A gestão de estoques no varejo é a procura do constante equilíbrio entre a oferta e a demanda. Este equilíbrio deve ser sistematicamente aferido através de, entre outros, os seguintes três importantes indicadores de desempenho:
Giro dos estoques: o giro dos estoques é um indicador do número de vezes em que o capital investido em estoques é recuperado através das vendas. Usualmente é medido em base anual e tem a característica de representar o que aconteceu no passado.
Obs.: Quanto maior for a freqüência de entregas dos fornecedores, logicamente em menores lotes, maior será o índice de giro dos estoques, também chamado de índice de rotação de estoques. Cobertura dos estoques: o índice de cobertura dos estoques é a indicação do período de tempo que o estoque, em determinado momento, consegue cobrir as vendas futuras, sem que haja suprimento. Nível de serviço ao cliente: o indicador de nível de serviço ao cliente para o ambiente do varejo de pronta entrega, isto é, aquele segmento de negócio em que o cliente quer receber a mercadoria, ou serviço, imediatamente após a escolha; demonstra o número de oportunidades de venda que podem ter sido perdidas, pelo fato de não existir a mercadoria em estoque ou não se poder executar o serviço com prontidão.
Portanto, o estoque dos produtos deve ser mínimo, visando gerar o menor impacto na alocação de capital de giro. O estoque mínimo deve ser calculado levando-se em conta o número de dias entre o pedido de compra e a entrega dos produtos na sede da empresa

Os principais insumos e matéria-prima necessários para a fabricação de vassouras são: - piaçava; - mono filamento nylon 050; - mono filamento nylon 080; - mono filamento nylon 020; - madeira; - cola branca; - pregos de diversos tamanhos; - cabo de primeira - madeira polida; - barbante; - argola metálica (escova de bidê); - cabinho (escova de bidê); - cambota de flandres; - tinta; - energia elétrica. Os principais itens produzidos por uma fábrica de vassouras são: - vassouras de piaçava; - vassouras de náilon; - rodos; - espanadores; - esfregões; - escovas; - escovões. Para a definição do mix dos produtos a serem oferecidos, o empresário deverá visitar concorrentes, ouvir permanentemente seus clientes e ir fazendo adaptações ao longo do tempo.

Organização do Processo Produtivo

Os processos produtivos de uma fábrica de vassouras são divididos em: Recebimento e seleção das matérias-primas: Molhar, cortar, limpar, desembaraçar e preparar a piaçava, separando-a em molhos. No caso de vassouras de nylon, essa etapa é desnecessária pois os monofilamentos de nylon já vêm da fábrica na medida exata para a produção. Processo produtivo: - Fixação dos molhos com barbante. - Preparação da base da vassoura: corte da cunha e do taco de madeira seguido de sua fixação numa capa feita de folha-de-flandres ou plástico, peça que vai formar a base da vassoura. - Prensagem: etapa em que a matéria-prima (piaçava ou nylon) é colocada dentro da base, prensada e pregada. - Aparo e penteação: operação de cortar e pentear as cerdas da vassoura semipronta de maneira a deixá-la uniforme. - Colocação de cabos: estágio em que o cabo da vassoura ou do rodo é pregado na peça já montada. - Enfeixamento e estocagem: formação de maços de vassouras encabadas e prontas para a venda, para facilitar sua estocagem, expedição e transporte. Estoque de matéria prima para reposição – Será necessário manter um nível de estoque para garantir a reposição da fábrica de vassouras. O empreendedor deverá tomar o máximo de cuidado para não manter altos níveis de estoque e evitar encalhe. Administração – destina-se às atividades de relacionamento com fornecedores, controle de contas a pagar, atividades de recursos humanos, controle financeiro e de contas bancárias, acompanhamento do desempenho do negócio e outras que o empreendedor julgar necessárias para o bom andamento do empreendimento. Para que o produto tenha preço competitivo, é fundamental saber comprar matéria-prima de qualidade e evitar desperdício. Se fizer contato com bons fornecedores antes de abrir o negócio, o empresário não precisará manter grandes estoques de material ou de vassouras prontas, o que reduz o risco de prejuízo. O ideal é planejar a produção conforme as encomendas.

Automação

Há no mercado uma boa oferta de sistemas para gerenciamento de pequenos negócios. Para uma produtividade adequada, devem ser adquiridos sistemas que integrem as compras, as vendas e o financeiro. Os softwares possibilitam o cadastro de clientes e fornecedores, controle de estoque, serviço de mala-direta para clientes e potenciais clientes, cadastro de móveis e equipamentos, controle de contas a pagar e a receber, fornecedores, folha de pagamento, fluxo de caixa, fechamento de caixa etc. Deve-se procurar softwares de custo acessível e compatível com uma pequena empresa.

Canais de Distribuição

Os canais de distribuição de uma fábrica de vassouras podem ser os mais variados, desde a instalação de um salão com um mostruário na própria fábrica ( para pronta entrega e atendimento de pedidos com prazos mais longos) até a utilização de vendedores porta-a-porta para as vendas domiciliárias. Outros canais utilizados são as vendas por telefone e aquelas realizadas através de vendedores profissionais para atacadistas e revendedores. Possuir um site na internet com fotografia dos produtos é bastante eficaz, onde as peças escolhidas são arquivadas em um “carrinho de compras”, e o cliente pode paga-las utilizando boleto bancário ou o cartão de crédito.

Investimento

Investimento compreende todo o capital empregado para iniciar e viabilizar o negócio até o momento de sua auto-sustentação. Pode ser caracterizado como: - investimento fixo – compreende o capital empregado na compra de imóveis, equipamentos, móveis, utensílios, instalações, reformas etc.; - investimentos pré-operacionais – são todos os gastos ou despesas realizadas com projetos, pesquisas de mercado, registro da empresa, projeto de decoração, honorários profissionais e outros; - capital de giro – é o capital necessário para suportar todos os gastos e despesas iniciais, geradas pela atividade produtiva da empresa. Destina-se a viabilizar as compras iniciais, pagamento de salários nos primeiros meses de funcionamento, impostos, taxas, honorários de contador, despesas de manutenção e outros. Para uma fábrica de vassouras o empreendedor deverá dispor de aproximadamente R$ 111.090,60 para fazer frente aos seguintes itens de investimento: - mobiliário para a área administrativa – R$ 2.821,80; - construção e reforma de instalações – R$ 15.000,00; - equipamentos – R$ 63.768,80; - despesas de registro da empresa, honorários profissionais, taxas etc.- R$ 3.500,00; - capital de giro para suportar o negócio nos primeiros meses de atividade – R$ 26.000,00.

Capital de Giro

Capital de giro é o montante de recursos financeiros que a empresa precisa manter para garantir fluidez dos ciclos de caixa. O capital de giro funciona com uma quantia imobilizada no caixa (inclusive banco) da empresa para suportar as oscilações de caixa.
O capital de giro é regulado pelos prazos praticados pela empresa, são eles: prazos médios recebidos de fornecedores (PMF); prazos médios de estocagem (PME) e prazos médios concedidos a clientes (PMCC).
Quanto maior o prazo concedido aos clientes e quanto maior o prazo de estocagem, maior será sua necessidade de capital de giro. Portanto, manter estoques mínimos regulados e saber o limite de prazo a conceder ao cliente pode melhorar muito a necessidade de imobilização de dinheiro em caixa.
Se o prazo médio recebido dos fornecedores de matéria-prima, mão-de-obra, aluguel, impostos e outros forem maiores que os prazos médios de estocagem somada ao prazo médio concedido ao cliente para pagamento dos produtos, a necessidade de capital de giro será positiva, ou seja, é necessária a manutenção de dinheiro disponível para suportar as oscilações de caixa. Neste caso um aumento de vendas implica também em um aumento de encaixe em capital de giro. Para tanto, o lucro apurado da empresa deve ser ao menos parcialmente reservado para complementar esta necessidade do caixa.
Se ocorrer o contrário, ou seja, os prazos recebidos dos fornecedores forem maiores que os prazos médios de estocagem e os prazos concedidos aos clientes para pagamento, a necessidade de capital de giro é negativa. Neste caso, deve-se atentar para quanto do dinheiro disponível em caixa é necessário para honrar compromissos de pagamentos futuros (fornecedores, impostos). Portanto, retiradas e imobilizações excessivas poderão fazer com que a empresa venha a ter problemas com seus pagamentos futuros.
Um fluxo de caixa, com previsão de saldos futuros de caixa deve ser implantado na empresa para a gestão competente da necessidade de capital de giro. Só assim as variações nas vendas e nos prazos praticados no mercado poderão ser geridas com precisão.

O desafio da gestão do capital de giro está, principalmente, na ocorrência dos fatores a seguir: - variação dos diversos custos absorvidos pela empresa; - altos níveis de estoques, tanto da matéria prima quanto de produtos acabados, levando-se em consideração a quantidade de produtos necessários para compor os itens para venda; - aumento de despesas financeiras, em decorrência das instabilidades desse mercado; - baixo volume de vendas; - aumento dos índices de inadimplência; - desequilíbrio financeiro decorrente pelo descompasso entre o prazo de compra da matéria prima e as vendas realizadas. No caso de uma fábrica de vassouras o empresário deve reservar em torno de 30% do total do investimento inicial para o capital de giro.

Custos

São todos os gastos realizados na produção de um bem ou serviço e que serão incorporados posteriormente ao preço dos produtos ou serviços prestados, como: aluguel, água, luz, salários, honorários profissionais, despesas de vendas e insumos consumidos no processo de estoque e comercialização. O cuidado na administração e redução de todos os custos envolvidos na compra, produção e venda de produtos ou serviços que compõem o negócio, indica que o empreendedor poderá ter sucesso ou insucesso, na medida em que encarar como ponto fundamental a redução de desperdícios, a compra pelo melhor preço e o controle de todas as despesas internas. Quanto menores os custos, maior a chance de ganhar no resultado final do negócio. Abaixo apresentamos uma estimativa de custos fixos mensais típicos de uma fábrica de vassouras: 1. água, luz, telefone, internet – R$ 930,00; 2. salários, comissões e encargos – R$ 6.200,00; 3. taxas, contribuições e despesas afins – R$ 320,00; 4. transporte – R$ 1.300,00; 5. refeições – R$ 1.450,50; 6. seguros – R$ 2.000,00; 7. assessoria contábil – R$ 600,00; 8. segurança – R$ 400,00; 9. limpeza, higiene e manutenção – R$ 560,00. Fonte: Convenção Coletiva de Trabalho 2008-2010. Sindimol – Sindicato da Industria de Madeira e do Mobiliário de Linhares e Região Norte do Estado do Espirito Santo.

Diversificação/Agregação de Valor

O empreendedor que está iniciando deve analisar quais os diversos tipos de vassouras que podem ser produzidos (portfólio de produtos), permitindo o maior lucro possível, sem a necessidade de diversificação de maquinário ou ampliação da área utilizada. Diversificar o mix de produtos é fundamental. Além das vassouras, o empreendedor pode oferecer outros produtos, tais como: - lavatina (escovinha de piaçava ou nailon para limpeza de vasos sanitários); - modelos de escovas e vassouras especiais de crina de animal; - espanadeiras; - rodos; - esfregões; - escovinhas. É importante pesquisar junto aos concorrentes para conhecer os serviços que estão sendo adicionados e desenvolver opções específicas com o objetivo de proporcionar ao cliente um produto diferenciado. Além disso, conversar com os clientes atuais para identificar suas expectativas é muito importante para o desenvolvimento de novos serviços, o que amplia as possibilidades de fidelizar os atuais clientes, além de cativar novos. O empreendedor deve manter-se sempre atualizado com as novas tendências, novas técnicas, novos métodos, através da leitura de colunas de jornais e revistas especializadas, programas de televisão ou através da Internet.

Divulgação

Os compradores de vassouras de uma fábrica em início de atividade e com produção em pequena escala serão os pequenos mercados, mercearias e lojas especializadas em produtos de limpeza. Uma das maneiras mais eficazes de se chegar a estes clientes é visitá-los, demonstrando seu produto ao vivo. Confeccionar e distribuir mala -direta e entregar folhetos com os produtos de sua fábrica em pequenos estabelecimentos comerciais, também é uma boa forma de divulgação. Uma fábrica de vassouras num estágio mais avançado, com produção em grande escala, que tenha dentre seus clientes supermercados, hipermercados além de grandes consumidores tais como: hospitais, clubes, hotéis, prefeituras, restaurantes e lanchonetes, etc. necessitará de uma estrutura de vendas um pouco maior contando com um telemarketing ativo, representante comercial, além de material gráfico promocional. A divulgação através de site na internet deve ser considerada, pois o acesso de pessoas à rede cresce permanentemente e em larga escala, atingido os mais diversos públicos, desde os que possuem maior poder aquisitivo até os que estão na outra ponta. Possibilita também o alcance de consumidores e lojistas em qualquer parte do mundo. Ressalte-se que esse canal apresenta custo relativamente baixo e com forte e crescente apelo popular. A construção de um site deve ser considerada em razão das características do negócio, como também é fundamental adicioná-lo em diretórios especializados para empresas e motores de busca de inclusão manual como Google Adwords, Ask, Yahoo Search Marketing, Microsoft Digital Advertising Solutions, Hot Words, dentre outros. Na medida do interesse e das possibilidades, poderão ser utilizados anúncios em jornais de grande circulação, revistas e outdoor. Se for de interesse do empreendedor, um profissional de marketing e comunicação poderá ser contratado para desenvolver campanha específica.

Informações Fiscais e Tributárias

O segmento de FÁBRICA DE VASSOURAS, assim entendido pela CNAE/IBGE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) 3291-4/00 como a fabricação de escovas, pincéis, vassouras, esfregões, rodos, espanadores e semelhantes, poderá optar pelo SIMPLES Nacional - Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas ME (Microempresas) e EPP (Empresas de Pequeno Porte), instituído pela Lei Complementar nº 123/2006, desde que a receita bruta anual de sua atividade não ultrapasse a R$ 360.000,00 (trezentos e sessenta mil reais) para micro empresa R$ 3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais) para empresa de pequeno porte e respeitando os demais requisitos previstos na Lei.

Nesse regime, o empreendedor poderá recolher os seguintes tributos e contribuições, por meio de apenas um documento fiscal – o DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), que é gerado no Portal do SIMPLES Nacional (http://www8.receita.f azenda.gov.br/SimplesNacional/):

• IRPJ (imposto de renda da pessoa jurídica);
• CSLL (contribuição social sobre o lucro);
• PIS (programa de integração social);
• COFINS (contribuição para o financiamento da seguridade social);
• ICMS (imposto sobre circulação de mercadorias e serviços);
• INSS (contribuição para a Seguridade Social relativa a parte patronal).

Conforme a Lei Complementar nº 123/2006, as alíquotas do SIMPLES Nacional, para esse ramo de atividade, variam de 4,5% a 12,11%, dependendo da receita bruta auferida pelo negócio. No caso de início de atividade no próprio ano-calendário da opção pelo SIMPLES Nacional, para efeito de determinação da alíquota no primeiro mês de atividade, os valores de receita bruta acumulada devem ser proporcionais ao número de meses de atividade no período.

Se o Estado em que o empreendedor estiver exercendo a atividade conceder benefícios tributários para o ICMS (desde que a atividade seja tributada por esse imposto), a alíquota poderá ser reduzida conforme o caso. Na esfera Federal poderá ocorrer redução quando se tratar de PIS e/ou COFINS.

Se a receita bruta anual não ultrapassar a R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), o empreendedor, desde que não possua e não seja sócio de outra empresa, poderá optar pelo regime denominado de MEI (Microempreendedor Individual) . Para se enquadrar no MEI o CNAE de sua atividade deve constar e ser tributado conforme a tabela da Resolução CGSN nº 94/2011 - Anexo XIII (http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/resolucao/2011/CGSN/Resol94.htm ). Neste caso, os recolhimentos dos tributos e contribuições serão efetuados em valores fixos mensais conforme abaixo:

I) Sem empregado
• 5% do salário mínimo vigente - a título de contribuição previdenciária do empreendedor;
• R$ 1,00 mensais de ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias;

II) Com um empregado: (o MEI poderá ter um empregado, desde que o salário seja de um salário mínimo ou piso da categoria)

O empreendedor recolherá mensalmente, além dos valores acima, os seguintes percentuais:
• Retém do empregado 8% de INSS sobre a remuneração;
• Desembolsa 3% de INSS patronal sobre a remuneração do empregado.

Havendo receita excedente ao limite permitido superior a 20% o MEI terá seu empreendimento incluído no sistema SIMPLES NACIONAL.

Para este segmento, tanto ME, EPP ou MEI, a opção pelo SIMPLES Nacional sempre será muito vantajosa sob o aspecto tributário, bem como nas facilidades de abertura do estabelecimento e para cumprimento das obrigações acessórias.

Fundamentos Legais: Leis Complementares 123/2006 (com as alterações das Leis Complementares nºs 127/2007, 128/2008 e 139/2011) e Resolução CGSN - Comitê Gestor do Simples Nacional nº 94/2011.

Eventos

Feira de Produtos e Serviços para Higiene, Limpeza e Conservação Ambiental - HIGIEXPO Evento: Anual Local: São Paulo-SP www.higexpo.com.br Congresso Internacional do Mercado de Limpeza Profissional - Higicon Evento: Anual Local: São Paulo-SP www.higicon.com.br

Entidades em Geral

Relação de entidades para eventuais consultas: Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional - ABRALIMP Av. Nove de Julho, 5593 - Conj. 22 e 23 - Jardim Paulista - São Paulo-SP (11) 3079-2003 www.abralimp.org.br Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Limpeza e Afins - ABIPLA Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 - Conj. 101 - São Paulo - (SP) CEP 01452-001 (11) 3816 3405 / 2762 www.abipla,org.br Procurar na localidade: Sindicato das Indústrias de Produtos de Limpeza Alguns Fornecedores / Fabricantes Nowak Industria e Comércio de Máquinas Ltda Rua Otávio Leão Facio, 437,Distrito Industrial Tancredo Neves – São José do Rio Preto-SP Cep 15076-620 (17)3355-1274 www.nowak.com.br/loja Gefran Rua Manoel de Teffé, 230, Jardim Satélite – São Paulo-SP CEP 04815-300 (11)5666-5574 www.gefransp.com.br Eletromóveis Martinello Avenida Goiás, 1682-S, Bairro Alvorada - Lucas do Rio Verde - MT (65)3549-1331 www.martinello.com.br Fermara Av. Interdistrital, 810, Distrito Industrial-Santa Barbara d´Oeste-SP CEP 13456-120 (11)3455-1333 www.fermara.com.br Office Móveis Rua Jacques Felix, 319, Centro – Taubaté-SP CEP 12020-060 (12) 3621-3604 www.officemoveis.com.br Obs.: Pesquisa na internet indicará outros fornecedores de produtos para fábrica de vassouras que poderão estar localizados mais próximos ao local de instalação do negócio.

Normas Técnicas

Norma técnica é um documento, estabelecido por consenso e aprovado por um organismo reconhecido que fornece para um uso comum e repetitivo regras, diretrizes ou características para atividades ou seus resultados, visando a obtenção de um grau ótimo de ordenação em um dado contexto. (ABNT NBR ISO/IEC Guia 2).

Participam da elaboração de uma norma técnica a sociedade, em geral, representada por: fabricantes, consumidores e organismos neutros (governo, instituto de pesquisa, universidade e pessoa física).

Toda norma técnica é publicada exclusivamente pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, por ser o foro único de normalização do País.

1.Normas específicas para uma Fábrica de Vassoura:

Não existem normas específicas para este negócio.

2.Normas aplicáveis na execução de uma Fábrica de Vassoura:

ABNT NBR 15842:2010 - Qualidade de serviço para pequeno comércio – Requisitos gerais.

Esta Norma estabelece os requisitos de qualidade para as atividades de venda e serviços adicionais nos estabelecimentos de pequeno comércio, que permitam satisfazer as expectativas do cliente.

ABNT NBR 12693:2010 – Sistemas de proteção por extintores de incêndio.

Esta Norma estabelece os requisitos exigíveis para projeto, seleção e instalação de extintores de incêndio portáteis e sobre rodas, em edificações e áreas de risco, para combate a princípio de incêndio.

ABNT NBR 5410:2004 Versão Corrigida: 2008 - Instalações elétricas de baixa tensão.

Esta Norma estabelece as condições a que devem satisfazer as instalações elétricas de baixa tensão, a fim de garantir a segurança de pessoas e animais, o funcionamento adequado da instalação e a conservação dos bens.

ABNT NBR ISO IEC 8995-1:2013 - Iluminação de ambientes de trabalho - Parte 1: Interior.

Esta Norma especifica os requisitos de iluminação para locais de trabalho internos e os requisitos para que as pessoas desempenhem tarefas visuais de maneira eficiente, com conforto e segurança durante todo o período de trabalho.

ABNT NBR 5419-1:2015 - Proteção contra descargas atmosféricas -Parte 1: Princípios gerais

Esta Parte da ABNT NBR 5419 estabelece os requisitos para a determinação de proteção contra descargas atmosféricas.

ABNT NBR 5419-2:2015 - Proteção contra descargas atmosféricas - Parte 2: Gerenciamento de risco

Esta Parte da ABNT NBR 5419 estabelece os requisitos para análise de risco em uma estrutura devido às descargas atmosféricas para a terra.

ABNT NBR 5419-3:2015 - Proteção contra descargas atmosféricas - Parte 3: Danos físicos a estruturas e perigos à vida

Esta Parte da ABNT NBR 5419 estabelece os requisitos para proteção de uma estrutura contra danos físicos por meio de um SPDA - Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas - e para proteção de seres vivos contra lesões causadas pelas tensões de toque e passo nas vizinhanças de um SPDA.

ABNT NBR 5419-4:2015 - Proteção contra descargas atmosféricas - Parte 4: Sistemas elétricos e eletrônicos internos na estrutura

Esta Parte da ABNT NBR 5419 fornece informações para o projeto, instalação, inspeção, manutenção e ensaio de sistemas de proteção elétricos e eletrônicos (Medidas de Proteção contra Surtos - MPS) para reduzir o risco de danos permanentes internos à estrutura devido aos impulsos eletromagnéticos de descargas atmosféricas (LEMP).

ABNT NBR ISO IEC 8995-1:2013 - Iluminação de ambientes de trabalho - Parte 1: Interior.

Esta Norma especifica os requisitos de iluminação para locais de trabalho internos e os requisitos para que as pessoas desempenhem tarefas visuais de maneira eficiente, com conforto e segurança durante todo o período de trabalho.

ABNT NBR 13698:2011 - Equipamento de proteção respiratória — Peça semifacial filtrante para partículas.

Esta Norma especifica os requisitos para as peças semifaciais filtrantes para as partículas utilizadas como equipamentos de proteção respiratória do tipo purificador de ar não motorizado.

ABNT NBR 13712:1996 - Luvas de proteção.

Esta Norma estabelece os princípios gerais para a padronização de luvas de proteção confeccionadas em couro ou tecido.

ABNT NBR ISO 20345:2015 - Equipamento de proteção individual - Calçado de segurança.

Esta Norma especifica requisitos básicos e adicionais (opcionais) para calçado de segurança utilizado para propósitos gerais. Inclui, por exemplo, riscos mecânicos, resistência ao escorregamento, riscos térmicos e comportamento ergonômico.

ABNT NBR IEC 60839-1-1:2010 - Sistemas de alarme - Parte 1: Requisitos gerais - Seção 1: Geral.

Esta Norma especifica os requisitos gerais para o projeto, instalação, comissionamento (controle após instalação), operação, ensaio de manutenção e registros de sistemas de alarme manual e automático empregados para a proteção de pessoas, de propriedade e do ambiente.

Glossário

Capa: Proteção de plástico ou flandres que cobre a base da vassoura, deixando os fios de fora. Cambota: Molde de madeira, semicircular onde se fixam os feixes de fibras que compõe a base da vassoura. Pendurador: Peça utilizada para dar acabamento no cabo da vassoura e pendurá-la na parede. Ponteira: Peça utilizada para dar acabamento no cabo da vassoura

Dicas de Negócio

- Investir na qualidade global de atendimento ao cliente, ou seja: qualidade do serviço, ambiente agradável, profissionais atenciosos, respeitosos e interessados pelo cliente, além de comodidades adicionais como é o caso de estacionamento. - Procurar fidelizar a clientela com ações de pós- venda, como: remessa de cartões de aniversário, comunicação de novos serviços e novos produtos ofertados, contato telefônico lembrando eventos e promoções. - A presença do proprietário em tempo integral é fundamental para o sucesso do empreendimento, principalmente no início das atividades. - O empreendedor deve ser criativo e ousado validando conceitos de comunicação inovadores, de forma que consiga manter o empreendimento em evidência no mercado e diante dos consumidores atuais e potenciais. - Há ligeira sazonalidade na demanda, que apresenta queda de aproximadamente 10% no inverno enquanto que, no início do verão, registra-se elevação em torno de 20%. - O empreendedor deve garantir uma produção equilibrada e variada de seus produtos dentro da capacidade de produção de sua fábrica, pois o excesso de produtos para pronta entrega pode gerar encalhes. Boas dicas para alcançar seus objetivos quanto ao mercado são: lançar um olhar crítico sobre seu futuro negócio; analisá-lo do ponto de vista do consumidor e a partir daí definir seu mix de produção e o mercado a ser atingido. - Observa-se uma crescente relevância do custo da matéria prima, principalmente das vassouras de fibras naturais (piaçava, sorgo-vassoura, etc.) devido à concorrência com outras culturas e as distâncias cada vez maiores para colheita e distribuição destes produtos pelos fornecedores. Neste sentido o empreendedor deve buscar a possibilidade de ganhos na redução de custos na escolha das matérias-primas utilizadas no seu processo de fabricação, analisando a possibilidade desde que mantida a qualidade do produto, obter custos de aquisição mais baixos. Dentre eles, avaliar o emprego de fibras artificiais ou materiais reciclados

Características

O empreendedor envolvido com atividades relacionadas a fábrica de vassouras precisa adequar-se a um perfil que o mantenha na vanguarda do setor. É aconselhável uma auto-análise para verificar qual a situação do futuro empreendedor frente a esse conjunto de características e identificar oportunidades de desenvolvimento. A seguir, algumas características desejáveis ao empresário desse ramo. - Ter paixão pela atividade e conhecer bem o ramo de negócio. - Capacidade de utilizar recursos existentes de forma racional e econômica, identificando melhores materiais e fornecedores para a sua empresa. - Habilidade de relacionamento e negociação com clientes. - Planejar e programar a produção diária, determinando operações e etapas a serem realizadas, considerando os recursos necessários e os custos previstos. - Capacidade para selecionar e preparar máquinas, equipamentos, utensílios e materiais a serem utilizados no processo produtivo. - Prever pontos críticos inerentes ao processo de fabricação. - Pesquisar e observar permanentemente o mercado em que está instalado, promovendo ajustes e adaptações no negócio. - Ter atitude e iniciativa para promover as mudanças necessárias. - Acompanhar o desempenho dos concorrentes. - Saber administrar todas as áreas internas da empresa. - Saber negociar, vender benefícios e manter clientes satisfeitos. - Ter visão clara de onde quer chegar. - Ser persistente e não desistir dos seus objetivos. - Manter o foco definido para a atividade empresarial. - Ter coragem para assumir riscos calculados. - Estar sempre disposto a inovar e promover mudanças. - Ter grande capacidade para perceber novas oportunidades e agir rapidamente para aproveitá-las. - Ter habilidade para liderar a equipe de profissionais da fabrica de vassouras.

Bibliografia

AIUB, George Wilson et al. Plano de Negócios: serviços. 2. ed. Porto Alegre: Sebrae, 2000. BARBOSA, Mônica de Barros; LIMA, Carlos Eduardo de. A Cartilha do Ponto Comercial: Como escolher o lugar certo para o sucesso do seu negócio. São Paulo: Clio Editora, 2004. BIRLEY, Sue; MUZYKA, Daniel F. Dominando os Desafios do Empreendedor. São Paulo: Pearson/Prentice Hall, 2004. COSTA, Nelson Pereira. Marketing para Empreendedores: um guia para montar e manter um negócio. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003. DAUD, Miguel; RABELLO, Walter. Marketing de Varejo: Como incrementar resultados com a prestação de Serviços. São Paulo: Artmed Editora, 2006. DOLABELA, Fernando. O Segredo de Luisa. 14. ed. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1999. KOTLER, Philip. Administração de Marketing: a edição do novo milênio. 10. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2000. PARENTE, Juracy. Varejo no Brasil. São Paulo: Ed Atlas, 2000. RATTO, LUIZ. Comercio – Um Mundo de Negócios. Rio de Janeiro: Ed. Senac Nacional, 2004. SEBRAE ES. Fábrica de Vassouras de Piaçava. Série Perfil de Negócios. Disponivel em . Acesso em 13 de junho 2010. SILVA, José Pereira. Análise Financeira das Empresas. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2006. Sindimol e Sindnorte. Convenção Coletiva de Trabalho 2008-2010. Disponível em . Acesso em 12 de junho 2010.

URL

http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/Como-montar-uma-f%C3%A1brica-de-vassouras