INVESTIMENTO

Conheça os diferentes tipos de investidores de Capital Empreendedor

Saiba quais são os principais tipos de investimento disponíveis e como cada um pode ajudar sua empresa a crescer. Confira!

Além do estágio em que a empresa se encontra quando vai receber o investimento, outro fator diferencia a forma do aporte que ela ganhará: o tipo de investidor. Por isso, conhecer os tipos certos e saber quais são os melhores para o seu negócio potencializa suas chances de conseguir capital e recursos financeiros. Neste conteúdo, reunimos os principais tipos de investimento que seu negócio pode receber. Confira:

Investimento anjo

Investidores anjo são pessoas físicas que realizam investimentos de risco. Geralmente, são profissionais, executivos e empreendedores experientes que possuem recursos disponíveis para investir. Muitas vezes, empreendedores buscam investidores anjo de sua rede pessoal de contatos. Logo, em alguns casos, os primeiros investidores de startups são familiares ou conhecidos que se interessam por empreendedorismo.

Se sua empresa optar por trabalhar com investidores anjo, lembre de definir o perfil que você procura. Investidores anjo possuem processos muito diferentes entre si e alguns possuem pouca experiência lidando com empresas nascentes. Por isso, é importante pensar no tipo de envolvimento que você espera e quais elementos além do dinheiro você deseja que ele agregue, como networking setorial, experiência em gestão, habilidades específicas, entre outras.

Aceleradoras

Aceleradoras são empresas de investimento de risco, semelhantes a fundos de investimento, porém, focadas em negócios de estágio bastante inicial, na etapa de pré-semente. No Brasil, as aceleradoras investem entre R$ 20 mil e R$ 200 mil em empresas inovadoras, geralmente focadas em tecnologia, oferecendo apoio no desenvolvimento dos seus modelos de negócios por meio de um grupo de mentores especializados.

Boa parte das aceleradoras também oferece um programa de benefícios que pode incluir capacitações, espaço físico de trabalho e infraestrutura, acesso gratuito ou com desconto a fornecedores de serviços jurídico e contábil, entre outros.

Entre as ações de uma aceleradora, estão:

Seleção

Uma aceleradora possui um processo de seleção bastante rígido, focado em escolher os melhores empreendedores e negócios de maior potencial, mesmo que não existam muitos dados e histórico sobre a empresa.

Aceleração

Apoio no desenvolvimento do produto e acesso a mercado por meio de um programa de mentoria que conecta as empresas com profissionais reconhecidos e empreendedores experientes que podem agregar experiência, contatos e conhecimento para os empreendedores iniciantes.

Captação e Desinvestimento

Negócios acelerados geralmente são negócios que necessitam de um grande volume de capital para se desenvolverem. Uma das tarefas da aceleradora é conectar a empresa a fundos de investimento e a outros investidores que possam realizar novos aportes.

Equity crowdfunding

O crowdfunding significa financiamento coletivo, termo que foi popularizado por plataformas internacionais como Kickstarter e Indiegogo. Essas ferramentas conectam quem está buscando apoio com o público, que recebe diversas recompensas pela doação. Até pouco tempo, esse modelo era focado em projetos, geralmente de cunho cultural ou social, como:

Porém, esse conceito passou a ser aplicado a negócios. O investimento coletivo, ou equity crowdfunding, é uma maneira de captar recursos de vários pequenos investidores por meio da internet em plataformas online especializadas.

Ao contrário do crowdfunding tradicional, onde os apoiadores recebem brindes ou mesmo o produto como recompensa pelo capital aportado, no equity crowdfunding o investidor ganha uma participação acionária ou um título de dívida, que pode ser conversível em ações da empresa apoiada.

 

Fundos de investimentos

Fundos de investimento são pessoas jurídicas criadas especificamente para realizar uma série de investimentos de risco em empresas inovadoras. Geralmente, investem em estágios mais avançados, como Venture Capital e Private Equity, embora também existam fundos de Capital Semente.

Esses fundos são formados por um grupo fechado de investidores, que podem ser empresas, pessoas físicas com capital relevante e investidores institucionais, como seguradoras, fundos de pensão e organizações governamentais e de fomento (Sebrae, Finep, BNDES, BID, entre outras).

Os fundos também possuem sempre um período de duração, que frequentemente é de 10 anos, tempo dedicado para realizar a seleção das empresas, o investimento, a maturação e, por fim, a venda da participação. Além disso, cada fundo de investimento possui uma abordagem de atuação, chamada tese de investimento, que descreve quais são suas características específicas.

No Brasil, todos os fundos possuem uma gestora, que é uma empresa especializada. Esta empresa é quem empreende os fundos, ou seja, monta uma tese de investimento, capta recursos com investidores e realiza a operação do fundo, na seleção e apoio às empresas.

 

Voltar à página principal de Capital Empreendedor

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: