Cada vez mais popular entre Microempreendedores Individuais (MEI), o pagamento via cartão de crédito representa cerca de 40% das vendas do comércio, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs).

As máquinas ganharam várias versões e apresentam muitos benefícios para pequenos negócios:

 Elas podem ajudar no aumento de vendas e, consequentemente, no faturamento, já que oferecem opções de   pagamento variadas, como o rotativo (a prazo ou parcelado) e o débito.

 Também oferecem maior comodidade para o cliente, já que todo mundo tem sempre um cartão de crédito   no  bolso, e, no caso da venda de roupas, quando adquiridas em grandes quantidades, a opção de   parcelamento é muito importante.

Atualmente o mercado tem várias opções disponíveis, algumas sem taxa de adesão ou de aluguel. São elas:

 Máquina convencional: é ligada às redes elétrica e telefônica. Possibilita agregar serviços como a recarga   de celular.

 Leitor conectado ao celular: depende da conexão com um smartphone, geralmente através da tecnologia   bluetooth, e é operado via aplicativo.

 Máquina Wi-Fi (sem fio): esse tipo de aparelho se conecta à internet via Wi-Fi e também tem um chip   próprio com pacote de dados, dispensando o uso do celular para efetivar a transação.

 
Como ter uma máquina de cartão?

 

1) Primeiramente, é necessário ter uma conta bancária. A sugestão é que seja de Pessoa Jurídica, pois assim é mais fácil separar as finanças da vida pessoal das da empresa e, dessa forma, manter o controle do seu faturamento.

2) É possível alugar ou comprar. As máquinas convencionais só permitem a modalidade aluguel, em que você paga uma taxa mensal e, na maioria dos casos, também uma taxa de adesão. A sugestão é que você faça vários orçamentos para obter as melhores taxas. Há, na maioria dos bancos do país, o contato com as principais empresas do mercado.

3) No caso das máquinas com leitores, a única taxa cobrada é a relativa às transações, ou seja, cada credenciadora cobra uma porcentagem de desconto pelas vendas no crédito ou débito.

4) Nas maquininhas do tipo Wi-Fi a possibilidade é só de compra, não de aluguel. Os valores dependem dos serviços oferecidos, como o envio de comprovante online.

Acesse nosso Guia para o empresário: cartões de pagamento e saiba mais sobre cada taxa cobrada.

Quais são os prazos de recebimentos das vendas?

É importante lembrar que as vendas pelo cartão de débito são creditadas na conta do microempreendedor em até 24 horas a partir da data da compra do cliente. Em fins de semana e feriados, são creditadas no próximo dia útil com expediente bancário.

Nas vendas a crédito, quando não há parcelamento, o valor é creditado na conta da empresa 30 (trinta) dias a partir da data da compra. No caso das vendas a crédito parcelado, a empresa recebe os valores de acordo com o número de parcela, começando a receber 30 (trinta)dias a partir da data da compra, por exemplo: se o cliente parcelar suas compras em três vezes, a empresa também receberá os valores em 30, 60 e 90 dias.

Para não se perder as contas, o Sebrae te ajuda. Acesse a ferramenta Diário de Caixa e controle suas contas.

Consulte o nosso portal e saiba mais sobre os processos de obtenção e de pagamentos feitos com a máquina.

Fonte: Sebrae

Tags:

Que tal continuar explorando?