ATITUDE EMPREENDEDORA

7 dicas essenciais sobre o Empreendedorismo Feminino

O empreendedorismo feminino é um assunto que ganha força cada dia mais. As mulheres estão mostrando sua garra e ganhando destaque nos negócios.

Empreendedorismo Feminino

 

7 dicas essenciais sobre o Empreendedorismo Feminino

CEO da Escola de Negócios em Inteligência Tecnológica e Empresarial – North Business School, Rosângela Bentes dá dicas sobre Empreendorismo Feminino.

 O empreendedorismo feminino é um assunto que ganha força cada dia mais. As mulheres estão mostrando sua garra e ganhando destaque nos negócios. Elas estão em todas as áreas do mercado mostrando que não é uma função apenas dos homens.

 Muitas vezes passam por situações diversas por não conhecerem as possibilidades que podem realizar. “A mulher quando decide empreender na vida e nos negócios, transforma tudo ao seu redor, independente do seguimento e do tamanho do negócio. É aí que está a beleza de tudo isso.”       Destaca Rosângela, CEO do North business School.

 A empreendedora Rosângela Bentes é formada em biblioteconomia, escolheu fazer mestrado em Portugal em Gestão Industrial com ênfase na área de negócios para aprimorar seus conhecimentos. Trabalhou por vinte anos no governo sempre atuando na área de gestão do conhecimento. Atualmente é Diretora Geral do North business (https://www.facebook.com/northbusinessschool/), escola voltada para quem tem o interesse em empreender. Além disso, é embaixadora regional da Rede Mulher Empreendedora (https://rme.net.br/rede-mulher-empreendedora/), com isso, buscou fazer parceria como o Sebrae (http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae) para fortalecer as ações na rede.

 Rosângela dá sete dicas de como as mulheres podem ser inseridas cada vez mais nessa área, mostrando que são capazes de empreender mesmo com toda a educação que sofrem por terem sido criadas para cuidar da casa.

 1)      Identificar o talento;  

  Fazer autoanálise, descobrir o próprio talento e saber sua missão é a primeira dica. De acordo com Rosângela, muitas mulheres acabam indo para um segmento diferente do que gosta por achar que pode escolher a mesma coisa que alguma pessoa conhecida escolheu. “Você tem que escolher seu talento, se perguntar “Eu posso fazer isso? Eu consigo fazer isso? De quantas pessoas eu preciso para trabalhar?” para poder fazer sua escolha pessoal”. Explica.

 2)      Saber o motivo de querer empreender;

   Para Rosângela, saber o motivo de querer empreender é essencial.

  “Primeiramente, encontrar o público. Depois disso, saber de que forma vai oferecer seu produto para o cliente. Por fim, escolher o seu mercado”.

 3)      Saber como empreender;

 A terceira dica é buscar alternativas de colocar a ideia em prática “Já que você identificou o talento e o mercado, agora a questão é: O que você vai oferecer para seu cliente? É a hora de colocar em prática a ideia e se perguntar quem são suas correntes, o que já existe na área do mercado escolhido.” Afirma.

4)      Buscar capacitação;

 “Fazer parte de encontros, grupos de mulheres empreendedoras, se cercar de pessoas   que têm conhecimento e são da área, buscar networks (http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/ap/artigos/a-importancia-do-networking,928d948d5dce8610VgnVCM1000004c00210aRCRD) e cursos sobre o assunto.”

 5)      Estruturar o negócio;

 “Usar ferramentas de caracterização e modelagem de negócio. Colocar em prática sua proposta de valor, faz com que você tenha mais segurança. Fazer um plano de negócios (http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/o-que-e-preciso-saber-para-montar-um-plano-de-negocio,9dc89e665b182410VgnVCM100000b272010aRCRD) mesmo que seja simples, é importante para visualizar o projeto montado. “

 6)      Cuidar da imagem;

 Atrelar a sua imagem ao produto, conectar-se com o cliente, faz muita diferença na hora de empreender. “Busque seu talento, mas invista na sua aparência, postura e forma de se comunicar.” Explica Rosângela.

 7)      Não pensar que empreender é algo solitário;

 Por último e não menos importante, a CEO destaca um ponto que muitas mulheres pensam ao começar seu negócio “Muitas delas começam achando que estão só e isso não é verdade, por essa razão é importante o network. Ser mulher empreendedora não é e não precisa ser algo solitário.”

 Gostou das dicas e quer saber mais? Acesse nossos links do Sebrae que falam mais sobre o empreendedorismo feminino. Também disponibilizamos um formulário para você receber nosso Templed para apresentação de ideias de negócios. (http://materiais.am.sebrae.com.br/template-de-negocios)

Sobre esses assuntos:

 Os desafios da mulher empreendedora (http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/os-desafios-da-mulher-empreendedora,e74ab85844cb5510VgnVCM1000004c00210aRCRD);

 Por que é necessário estimular o empreendedorismo feminino? (http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/por-que-e-fundamental-estimular-o-empreendedorismo-feminino,ca96df3476959610VgnVCM1000004c00210aRCRD);

 Empresária defende o empreendedorismo feminino (http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/noticias/empresaria-defende-empreendedorismo-feminino,478a968c4222b510VgnVCM1000004c00210aRCRD)

 Empreendedorismo Feminino. Você pode fazer o que quiser (http://www.agenciasebrae.com.br/sites/asn/uf/AP/empreendedorismo-feminino-voce-pode-fazer-o-que-quiser,3b55d1496e2db610VgnVCM1000004c00210aRCRD);

 Maternidade impulsiona o empreendedorismo feminino (http://www.agenciasebrae.com.br/sites/asn/uf/NA/maternidade-impulsiona-empreendedorismo-feminino,e2d6d864e639a610VgnVCM1000004c00210aRCRD)

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: