PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Planejamento estratégico para pequenos negócios

A importância do planejamento estratégico e sua aplicação de forma básica para os pequenos negócios.

Planejamento estratégico
  • Missão, visão e valores

O planejamento estratégico é uma ferramenta que traz acima de tudo uma ampliação da visão da pequena empresa quanto ao seu ambiente de negócios e aprimora sua capacidade de se inserir e explorar as oportunidades existentes no mercado, preservando os avanços alcançados sem nenhuma técnica estruturada.

A capacidade de se adaptar ao ambiente externo e as constantes mudanças ocorridas na estrutura externa de funcionamento das empresas força o pequeno empresário a se transformar quase que diariamente no sentido de conseguir de “defender” das ameaças ainda assim, ampliar sua visão o suficiente para conseguir alcançar as oportunidades de negócios e de mercados que se apresentam, seja no seu segmento atual ou em um potencial mercado a ser explorado.

O planejamento estratégico se faz importante por que permite aos pequenos negócios, conhecer seu cliente e suas especificidades, avaliar e especificar as necessidades de seus negócios, analisar concorrentes de forma técnica e estruturada, pesquisar e entender seu mercado, definir as oportunidades e mapear as ameaças atuais e futuras de seu empreendimento, mas acima de tudo, conseguir definir de forma clara quais as suas forças e suas fraquezas a fim de garantir um plano de ação para potencializar seus pontos fortes e passar e ver seus pontos fracos como oportunidades de melhoria e com isso, suprimir seus efeitos maléficos ao negócio.

Perceber a necessidade estruturar estrategicamente um planejamento, se traduz na capacidade de transferir para o papel e evidenciar aos clientes, a razão de existir da empresa (missão), quais os planos para o futuro e onde a empresa deseja estar num futuro entre o curto, médio e longo prazo.

Missão, visão e valores
  • Planejamento estratégico
  • Ambiente do negócio

No processo de construção do planejamento estratégico de qualquer porte de instituição e neste em especial, de micro e pequenas empresas, percebe-se claramente que muitos dos empreendedores sabem na pratica, porém, nunca se preocuparam em deixar claro para seus clientes a razão de tudo existir e este é um passo crucial para que seus clientes se tornem seus parceiros e principalmente, possam fornecer as informações necessárias sobre o cumprimento ou não do proposito da empresa.

Extremamente importante para uma pequena empresa é deixar claro a sua missão, a razão de ela existir, pois a partir daí começa a pensar estrategicamente o passo seguinte que é onde ela quer ou seus proprietários pretendem que ela deve ir. Evidenciar para os clientes internos e externos a missão da empresa, possibilita um norteador ao empreendedor, que terá uma forma bastante efetiva de medir se está ou não cumprindo aquilo que se propôs quando do inicio da negócio.

Estabelecida à razão do negócio, ou seja, o seu propósito, é o momento do empreendedor, também delimitar o “tamanho” do seu sonho, ou seja, onde pretende chegar e estar em determinado espaço de tempo, estamos falando da visão do negócio.

Fundamental é que a sociedade e neste, seus clientes, possam saber exatamente o grau de expectativa a depositar no empreendimento que se relacionam, pois poderão também ter um indicador do que esperar e até onde cobrar a empresa pelo que esta se propondo a fazer a fim de garantir o alcance de seu projeto futuro.

Todo negócio, de forma explicita ou implícita, sempre tem muito bem definidos os comportamentos que norteiam sua conduta. Neste aspecto, é fundamental que fique claramente definido na e para a empresa, quais são as condutas esperadas e aplicadas pelo negócio no seu dia-a-dia. Os valores são fundamentais para nortear clientes, funcionários e empresário sobre o que pode ser adotado pela empresa em determinadas situações e principalmente o que a empresa valoriza enquanto prática e conduta de suas partes interessadas.

 

Ambiente do negócio
  • Missão, visão e valores
  • Como mensurar

Neste aspecto e já definidos a missão, a visão e os valores do negócio, é o momento de iniciarmos os trabalhos sobre números. Ao ter deixado claro a sua forma de atuar para as partes interessadas, a próxima etapa do planejamento estratégico, é realizar uma avaliação criteriosa sobre o ambiente da empresa, considerando o ambiente interno e o ambiente externo ao negócio.

Ao pensar no ambiente interno, faz-se necessário também e muito estritamente definir dois fatores, sejam eles, os pontos fortes e os pontos fracos do negócio. Em se falar nos pontos fortes, estes são as ações internas a empresa que são realizadas com a excelência necessária para resultados positivos, ao contrario dos pontos fracos que é tudo aquilo que mesmo sob domínio exclusivo do negócio, sem influência de fatores externos ainda é realizado aquém do que deveria e poderia.

Cabe mencionar que as empresas atualmente trabalham fortemente para que os pontos fracos sejam sempre percebidos como oportunidade de melhorias e com isso, possa ser realizado um trabalho para amenizar seus impactos no dia a dia do negócio, sem claro deixar de prezar pela manutenção dos pontos fortes sempre como pontos fortes.

Outro aspecto que deve compor a analise é a avaliação do ambiente externo. Fundamental que esta avaliação seja a mais criteriosa possível, a fim de garantir o mapeamento do cenário de oportunidades para o negócio e ameaças ao empreendimento da forma mais assertiva possível. Esta avaliação do ambiente externo deve ser tão criteriosa quanto a avaliação do ambiente interno, pois tanto uma quando a outra pode trazer prejuízos letais ao negócio.

Como mensurar
  • Ambiente do negócio

A definição da missão e visão, o estabelecimento de valores e a avaliação do ambiente são fundamentais, porém, um fator que é condição sinequanon para que o planejamento estratégico tenha seus efeitos conforme foi pensado pelo empresário, é a definição de metas e indicadores de avaliação, pois somente com estes indicadores se conseguirá mensurar a eficácia daquilo que foi comunicado à sociedade como informações vitais da empresa.

O estabelecimento de metas possibilita ao empresário o monitoramento do planejamento e a tomada de decisões e realização de ajustes sempre que se fizerem necessários. Os indicadores permitem um mecanismo de mensuração da eficácia da estratégia adotada assegurando ao empreendedor a possibilidade de ampliar ou diminuir conforme sua capacidade de execução os números propostos a serem alcançados.

A definição de metas e indicadores de desempenho configuram-se mecanismos de eficácia comprovada para a avaliação do planejamento estratégico.

Uma avaliação simples nos permite dizer que para adequar um planejamento estratégico em condições básicas à realidade de um pequeno negócio, basta que esse tenha de forma clara e definida sua razão de existir traduzida em uma missão, também sua projeção de futuro, onde este negócio pretende chegar, sua forma de conduta e qual o seu mecanismo de lançar desafios, controlar suas realizações e monitorar seus resultados.

Definindo sua missão, visão, valores, análise do ambiente interno e externo e definindo metas e indicadores de desempenho, claramente o pequeno negócio contará com uma ferramenta que impulsionará seu crescimento de forma eficaz e mensurável.

 

Por Bruno Castro - Analista do Sebrae no Amapá

Melhore ainda mais este artigo. Deixe sua contribuição.

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: