PLANEJAMENTO ORÇAMENTÁRIO

Ajude sua empresa a crescer com um planejamento financeiro estruturado

Saber controlar seu fluxo de caixa, projetar cenários e desenvolver planos de ação faz toda a diferença

Se você já possui a sua empresa, ou mesmo que ainda não tenha começado a empreender, você já deve ter a consciência de que fazer um planejamento das suas ações faz toda a diferença para que o seu negócio dê certo.

O objetivo do planejamento financeiro é projetar as receitas e as despesas da sua empresa, buscando indicar a situação econômica dos seus negócios, e é com ele que se consegue visualizar o quanto você pretende faturar, gastar, investir e lucrar, podendo planejar a melhor forma de utilizar os recursos. 

Para ajudar a realizar esse planejamento da melhor forma, preparamos um passo a passo para que você tenha sucesso com o seu empreendimento. 

1 – Situe-se: Tenha noção exata da situação da sua empresa

Você precisa conhecer profundamente a condição da sua empresa na hora de fazer o planejamento financeiro. É importante avalizar todos os elementos que impactarão em seu planejamento, como tempo de mercado, pontos positivos ou negativos, tipo de serviço ou produto que oferece, público alvo, entre outros. 

Uma coisa que pode ser feita nesta etapa é um balanço patrimonial, que consiste em uma demonstração contábil com a finalidade de apresentar a posição financeira e econômica da sua empresa.

2 – Coloque no papel

Depois de conhecer bem a situação financeira da sua empresa é a hora de organizar a planilha do planejamento. Comece anotando tudo que você pretende ganhar ao longo de um período, planejando o seu faturamento. Depois disso, construa um plano de vendas, refletindo quais são as suas fontes de receita, seu modelo de precificação, seus canais de distribuição, etc.

O próximo passo é planejar o que vai ser gasto ao longo de um período incluindo, além dos gastos recorrentes (ex.:salários, aluguel, fornecedores, etc.), os gastos que podem ser extraordinários (ex.: manutenção) ou que refletirão novos investimentos que você pretende fazer para chegar mais longe (ex.: aluguel de novo espaço, aquisição de maquinário, etc.) Em seguida, repasse os itens, avaliando o que é realmente necessário e o que pode ser adiado.

Por fim, construa os Demonstrativos Financeiros que lhe darão uma visão consolidada da sua situação financeira no ano, o Demonstrativo de Resultados e o Balanço Patrimonial.  Assim, você poderá avaliar se está sendo muito agressivo em determinado período do ano, se as projeções parecem realistas, se poderia otimizar algum gasto, maximizar sua receita, etc. 

3 – Trabalhe com possibilidades distintas

Busque formas de antecipar diferentes possibilidades do que pode acontecer no futuro como forma de se preparar melhor para o que vier. Procure projetar cenários diversos, trabalhando sempre com três opções: uma otimista, uma realista e uma pessimista. Dessa forma fica mais fácil se precaver para uma eventual situação.

4 – Mãos à obra

Depois de colocar tudo no papel, é hora de traçar planos de ação e transformar tudo o que foi registrado em realidade. É nesta etapa que você deve tomar medidas como:

  • Definir objetivos e metas que reflitam as projeções;
  • Mapear ações necessárias para que as informações registradas se tornem realidade;
  • Criar um cronograma realista dessas ações;
  • Dividir tarefas conforme as responsabilidades e competências de sua equipe;
  • Mensurar resultados;
  • Documentar as suas ações para que possam ser avaliadas futuramente.

Ou seja, coloque a mão na massa. Somente um planejamento financeiro sólido e bem estruturado permitirá que você tenha clareza das premissas que você adotou para o seu crescimento e planeje as ações necessárias para chegar lá. Boa sorte!

Ainda está com dúvidas sobre esse assunto?

Conheça os nossos cursos e capacite-se.

Conheça a orientação Negócio a Negócio