Quem Somos

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Pernambuco é uma entidade privada sem fins lucrativos, agente de capacitação e de promoção do desenvolvimento, criado para dar apoio aos pequenos negócios. Desde 1972, trabalha para estimular o empreendedorismo e possibilitar a competitividade e a sustentabilidade dos empreendimentos de micro e pequeno porte.

Para garantir o atendimento aos pequenos negócios, o Sebrae em Pernambuco atua em todo o território estadual. Além da sede no Recife, a instituição conta com mais 7 unidades espalhadas pelo Estado.

Com foco no estímulo ao empreendedorismo e no desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios, o Sebrae atua em: educação empreendedora; capacitação dos empreendedores e empresários; articulação de políticas públicas que criem um ambiente legal mais favorável; acesso a novos mercados; acesso à tecnologia e inovação; orientação para o acesso aos serviços financeiros.


O atendimento do Sebrae é feito de forma individual ou coletiva e são utilizadas diversas soluções:

Informação - Pesquisas, publicações, notícias e muito mais. Informações úteis para que as micro e pequenas empresas de diferentes setores da economia encontrem tudo que precisam saber para continuar por dentro do que acontece no mundo dos negócios.

Orientação – O Sebrae oferece atendimento gratuito de orientação aos empreendedores e empresários, para ajudá-los seja no planejamento, no processo de abertura do próprio negócio, na gestão, formalização, acesso a serviços financeiros e nos mais diversos temas que envolvem o universo do empreendedorismo.

Projetos – Em todo o estado, o Sebrae realiza ações coletivas junto a grupos de diversos segmentos, de acordo com a vocação de cada região, visando melhorar a gestão dos pequenos negócios, ampliar o acesso a mercados, qualificar produtos e serviços, integrar a cadeia de valor, fortalecer o setor.

Consultoria - O Sebrae presta consultoria em seus postos de atendimento ou diretamente em sua empresa, através de diversos consultores que estão prontos para realizar uma análise completa do seu negócio.

Cursos - O Sebrae conta com diversos cursos e palestras, presenciais e a distância, para atender quem já tem e quer ampliar seu negócio ou quem pensa em abrir a sua própria empresa. São cursos feitos sob medida para quem quer aprender desde as noções básicas de empreendedorismo até a gestão do próprio negócio.

Premiações - O Sebrae reconhece e divulga a sua visão empreendedora para todo o país por meio de premiações que valorizam, incentivam e estimulam os pequenos negócios a crescer cada vez mais.

História do Sebrae
  • Quem Somos
  • Diretoria 2015-2018

 Apesar de todas as mudanças de nome e de organização que fizeram parte da história da instituição, o sistema Sebrae manteve-se firme ao propósito de auxiliar micro e pequenas empresas de todo o país e fomentar seu desenvolvimento.

O Sebrae existe como instituição desde 1972, mas sua história começa quase uma década antes. Em 1964, o então Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE), atual Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), criou o Programa de Financiamento à Pequena e Média Empresa (Fipeme) e o Fundo de Desenvolvimento Técnico-Científico (Funtec), atual Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

O Fipeme e o Funtec formavam o Departamento de Operações Especiais do BNDE, no qual foi montado um sistema de apoio gerencial às micro e pequenas empresas. Em uma pesquisa, foi identificado que a má gestão dos negócios estava diretamente relacionada com os altos índices de inadimplência nos contratos de financiamento celebrados com o banco.

Em 1967, a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) instituiu, nos estados da região, os núcleos de assistência industrial (NAI) com o objetivo de prestar consultoria gerencial às empresas de pequeno porte. Os NAI foram embriões do trabalho que futuramente seria realizado pelo Sebrae.

Sebrae com “C”

Em 17 de julho de 1972, por iniciativa do BNDE e do Ministério do Planejamento, foi criado o Centro Brasileiro de Assistência Gerencial à Pequena Empresa (Cebrae). O Conselho Deliberativo do Cebrae com “C” contava com a Finep, a Associação dos Bancos de Desenvolvimento (ABDE) e o próprio BNDE. O início dos trabalhos se deu com o credenciamento de entidades parceiras nos estados, como o Ibacesc (SC), o Cedin (BA), o Ideg (RJ), o Ideies (ES), o CDNL (RJ) e o CEAG (MG).

Dois anos depois, em 1974, o Cebrae já contava com 230 colaboradores, dos quais apenas sete no núcleo central, e estava presente em 19 estados. Em 1977, a instituição atuava com programas específicos para as pequenas e médias empresas. Em 1979, havia formado 1 mil e 200 consultores especializados em micro, pequenas e médias empresas. No final dos anos 70, programas como Promicro, Pronagro e Propec levaram aos empresários o atendimento de que necessitavam nas áreas de tecnologia, crédito e mercado. A partir de 1982, o Cebrae passou a ter também uma atuação política. Nessa época, surgem as associações de empresários com força junto ao governo e as micro e pequenas empresas passam a reivindicar mais atenção governamental. O Cebrae serve como canal entre as empresas e os demais órgãos públicos no encaminhamento das questões ligadas ao setor. É também deste ano que ocorre a criação dos programas de desenvolvimento regional. Investiu-se muito em pesquisa para elaboração de diagnósticos setoriais que fundamentassem a ação nos estados.

Nos governos Sarney e Collor (1985-1990), o Cebrae enfrentou uma série de crises que o enfraqueceu como instituição. Neste período, sua vinculação passou do Ministério do Planejamento para o Ministério da Indústria e Comércio (MDIC). Com grande instabilidade orçamentária, muitos técnicos deixaram a instituição. Em 1990, foram demitidos 110 profissionais, o que correspondia a 40% do seu pessoal.

Fortalecimento

Em 9 de outubro de 1990, o Cebrae foi transformado em Sebrae pelo decreto nº 99.570, que complementa a Lei nº 8029, de 12 de abril. A entidade desvinculou-se da administração pública e transformou-se em uma instituição privada, sem fins lucrativos e de utilidade pública, mantida por repasses das maiores empresas do país, proporcionais ao valor de suas folhas de pagamento. De lá para cá, o Sebrae ampliou sua estrutura de atendimento para todos os estados do país, capacitou inúmeras pessoas e ajudou na criação e desenvolvimento de milhares de micro e pequenos negócios por todo o país.

Diretoria 2015-2018
  • História do Sebrae

Presidente do Conselho Deliberativo Estadual - Josias Albuquerque

Natural do Recife/PE, o Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae em Pernambuco para o quadriênio 2015-2018 é o Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado Pernambuco (Fecomércio/PE). Bacharel em Direito e em História, com vários cursos de aperfeiçoamento, com destaque para o APG Amana – Programa de Gestão Avançada (Amana Key, São Paulo); Missão de Aperfeiçoamento Técnico-Profissional (EUA); Curso de Organização e Funcionamento de Sistema de Formação Profissional (OIT/Organização Internacional do Trabalho, Turim/Itália); e participação no Comitê Presidencial para Emprego de Pessoas Especiais (Washington, EUA).

Advogado, professor, procurador judicial e empresário, dedicando-se, nos últimos 30 anos, à organização da classe empresarial do comércio de bens, serviços e turismo; ao fomento aos pequenos negócios; ao desenvolvimento de pessoas e organizações para o mundo do trabalho e à promoção do bem-estar social dos comerciários e de suas famílias, e desenvolve as seguintes atividades:

Presidente de entidades de classe - Destaque para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco (Fecomércio/PE), desde 1995, instituição sindical de grau superior com 18 sindicatos patronais filiados e integrada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que representa no país cerca de 5 milhões de empresários do setor. Presidente de entidade de apoio ao desenvolvimento econômico - Centro de Apoio aos Pequenos Empreendimentos de Pernambuco (Ceape/PE). Presidente de entidades de formação profissional e de prestação de serviço social de grande porte, com destaque para o Conselho Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/PE), desde 1996, e para o Conselho Regional do Serviço Social do Comércio (Sesc/PE), desde 2000.

Presidente Regional, em Pernambuco, da Câmara de Comércio e Indústria Brasil China, desde 2007. 1º Vice–presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Membro Titular dos Conselhos Nacional do Sesc e do Senac. Coordenador do Núcleo do Empresariado da Câmara Estadual do Comércio de Bens e Serviços (Cecom), órgão colegiado do Governo de Pernambuco, desde 2007. Diretor Presidente da Empresa J. Albuquerque Representação, Comércio de Atacado e Varejo Ltda, desde 1993. Membro Titular dos seguintes Órgãos Colegiados: Conselho Diretor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Pernambuco; Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (Cedes); Conselho Temático Permanente do Comércio Exterior, da Fiepe, Conselho Consultivo da Associação de Imprensa de Pernambuco, Conselho Consultivo do Projeto Rondon-PE e Conselho Deliberativo de Educação do Estado de Pernambuco.

O atual Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae em Pernambuco (2015-2018) já esteve à frente dessa Instituição em outras duas gestões: 2001-2002 e 2007-2008.

Superintendente - José Oswaldo de Barros Lima Ramos

O Diretor Superintendente do Sebrae em Pernambuco (2015-2018) é natural de Olinda/PE; Bacharel em Ciências Estatísticas pela UFPE (1981); MBA em Gestão e Planejamento Organizacional pela Faculdade de Administração de Pernambuco, em convênio com a Universidade Autônoma de Madri; Aperfeiçoamento no Programa de Desenvolvimento de Lideranças do Sistema Sebrae, pela Fundação Dom Cabral (2002-2004).

Com extensa experiência em atividades de fomento à formação empreendedora e empresarial, o atual superintendente da instituição teve sua carreira iniciada no Sebrae em Pernambuco, no período de 1979 a 1981, como estagiário do Departamento de Estudos e Pesquisas do, então, NAI/Ceag-PE. Entre os principais cargos e atividades exercidas nessa trajetória profissional estão: Professor horista da UFPE, no Departamento de Estatística(1981); Coordenação do Programa de Geração de emprego e Renda com as comunidades de baixa renda - Progerar/BID (1984-1986), no acompanhamento e controle e avaliação.

Gerente de Projetos, nas áreas de Pesquisa e Informação (Ceag/PE), no período de 1986-1988; Diretor Adjunto e Executivo do Ceag/PE (1989-1990); Assessor Técnico e Gerente de Informação e Promoção de Negócios do Sebrae (1991-1994); Assessor da Diretoria Administrativa e Financeira do Sebrae em Pernambuco, na área de Planejamento e Orçamento (1997-1998); Diretor Técnico do Sebrae em Pernambuco nos biênios: 1995-1996, 1999-2000, 2001-2002, 2003-2004, 2005-2006; Coordenador do Programa Estadual de Fomento ao Empreendedorismo (2007-2011); Coordenador do Programa Sebrae 2014, no ano de 2011; Consultor/Diretor executivo do Instituto Fecomércio, responsável pelos projetos de pesquisa, desenvolvimento empresarial e cultura empreendedora e comércio externo(2012-2014).

Diretora Técnica - Ana Cláudia Dias Rocha

A Diretora Técnica do Sebrae em Pernambuco (2015-2018) é natural do Recife/PE; Administradora de Empresas pela UFPE (1994), com MBA em Gestão de Pessoas, UFPE (1998); com participação em vários cursos de aperfeiçoamento como Programa de Gestão Avançada ACS, APG e Advanced pela Amana-Key (2000-2007); Programa de Desenvolvimento de Lideranças, realizado pelo Sebrae (2004); Programa de Desenvolvimento de Excelência no Atendimento às MPE, pelo Sebrae(2006); Programa de desenvolvimento de Gestores de Educação Empreendedora do Sistema Sebrae, pela Fundação Dom Cabral (2007); Programa O Líder Sebrae como Gestor de Pessoas, pela Fundação Dom Cabral(2010).

Tendo iniciado a sua atividade profissional como estagiária do Sebrae em Pernambuco, na Unidade de Gestão de Pessoas(1993-1994); no período de 1994 a 1996, desempenhou a função de Técnica da Unidade de Gestão de Pessoas dessa Instituição; passando a Gerente da Unidade de Gestão de Pessoas(1997-2004); Analista e Gerente da Unidade de Soluções Integradas e Gestão do Conhecimento (2005-2007); Gerente da Unidade de Educação e Orientação Empresarial (2008-2010). No período de 2011 a 2013, licenciada do Sebrae, atuou como Secretária Executiva de Fomento ao Empreendedorismo da Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo (STQE) do Governo do Estado de Pernambuco; Secretária de Estado da Secretaria de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo(STQE), de outubro a dezembro de 2013; Gerente da Unidade de Comércio e Serviços do Sebrae em Pernambuco (2014).

 

Diretora Administrativo-Financeira - Adriana Tavares Côrte Real Kruppa

A Diretora de Administração e Finanças no quadriênio 2015-2018 é natural do Recife/PE, formada em Administração de Empresas pela Universidade Católica de Pernambuco(1999); com MBA em Gestão Organizacional, pela Universidade de Pernambuco(2001); e aperfeiçoamentos como Programa de Gestão Avançada ACS, APG e Advanced, pela Amana-Key(2009); Programa O Líder Sebrae como Gestor de Pessoas, pela Fundação Dom Cabral(2009); e Programa de Gestão de Processos, pela Fundação Dom Cabral(2010).

No ano de 1999, atuou como estagiária na área de Consultoria Empresarial do Sebrae em Pernambuco; Agente do Programa de Geração de Emprego e Renda – Proder Especial, em parceria com o Sebrae Nacional(2000-2001); Técnica da Unidade de Desenvolvimento Local – Sebrae em Pernambuco (2001-2005); Gestora do Projeto Sebrae Zona da Mata(2001 a 2005); Gestora do Projeto Flores Tropicais – Sebrae (2005); Analista da Unidade de Apoio Institucional do Sebrae (2005); Gerente da Unidade de Aquisição de Bens e Serviços – Sebrae (2006-2011); Gerente da Unidade de Apoio à Administração do Sebrae (2011-2012).

No período de setembro de 2012 a 2014, atuou como Superintendente da Construtora Carrilho, no Recife.

 

Conselho Deliberativo - Pernambuco

  • Associação Nordestina da Agricultura e Pecuária - ANAP
  • Banco do Brasil - BB
  • Banco do Nordeste - BNB
  • Caixa Econômica Federal - Caixa
  • Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco - Faepe
  • Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Pernambuco – Facep
  • Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco - Fecomércio
  • Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco - Fiepe
  • Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae
  • Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação de Pernambuco - SEMPETQ

  • Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Estado de Pernambuco – Senac/PE
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial-Senai/PE
  • Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Senar/PE
  • Instituto Euvaldo Lodi - IEL/PE
  • Universidade de Pernambuco - UPE