SIS Ajuda expandir negócios

Inteligência setorial ajuda empreendedor a entrar em novo mercado.

Empresário Thiago Sanchez utilizou informações de sistema gratuito oferecido pelo Sebrae/SC para criar a Armazém da Pele.

Utilizar informações de mercado sobre oportunidades e tendências de negócio é fundamental para os empreendedores que buscam um diferencial frente à concorrência. Esta é a premissa da inteligência setorial, uma importante ferramenta para auxiliar os empresários a tomarem decisões de maneira estratégica com base em boas práticas e dados de mercado. Foi desta maneira que o empreendedor Thiago Sanchez, de Bombinhas (SC) decidiu entrar em um novo mercado - e expandir os negócios em menos de dois anos.

 

Proprietário da empresa de artigos de presente Casa da Flor, Thiago conheceu em 2015 os relatórios do Sistema de Inteligência Setorial (SIS), que o Sebrae/SC disponibiliza gratuitamente, após visita de um consultor do projeto Agentes Locais de Inovação. O empresário já estava querendo atuar com um novo modelo de negócio na área de beleza e, a partir de uma dica do consultor do Sebrae, leu um relatório do SIS sobre tendências de sustentabilidade que destacava o potencial dos cosméticos sustentáveis. "A partir deste conteúdo, acompanhei outros materiais da área de varejo sobre atendimento, clientes e e-commerce. Assim, no segundo semestre de 2015 surgiu a empresa Armazém da Pele, em Bombinhas, que atua com cosméticos orgânicos e naturais", conta o empreendedor.

 

O novo negócio nasceu com a proposta de oferecer produtos com apelo sustentável, que não tivessem sido testados em animais: "fiz questão de trazer uma gama de produtos exclusivamente nacionais e de grande qualidade que atendem a todas às necessidades cosmetológicas existentes, usando ingredientes do bem, naturais e orgânicos". A ideia teve uma ótima aceitação do público: no segundo semestre de 2016 o Armazém da Pele ganhou uma segunda loja em Itapema e, no início de 2017, chegou a Balneário Camboriú. As três lojas Armazém da Pele contam com oito colaboradores fixos, quadro que quase triplica nos meses de temporada de verão.

 

O crescimento em dois anos foi de 300%. O empreendedor tem como foco agora aprimorar o modelo para transformar a marca em franquia. "O mercado em que eu atuava inicial estava em baixa. Percebi, porém, que havia uma grande procura por sabonetes e aromatizantes de ambientes e, quanto mais eu me organizava neste setor e mais espaço para esses produtos eu dava, mais cresciam as vendas. Estudei o mercado e procurei uma lacuna justamente na área de cosméticos ecologicamente responsáveis, artesanais e orgânicos, que trazem benefícios e cuidados à beleza e à alma", lembra Thiago.  

 

Segundo ele, três pilares mantém o sucesso da marca: produtos de qualidade, envolvimento do tema sustentabilidade dentro da loja e muito treinamento em atendimento e técnicas de venda. O interesse do empresário no tema experiência de compra faz com que acompanhe regularmente os relatórios do SIS Sebrae no canal Comércio Varejista: "se eu fosse pesquisar tudo o que está disponível no portal do Sistema de Inteligência Setorial, como notícias, dados e ações estratégicas, levaria um tempo muito grande para encontrar. As informações são apresentadas de forma simples para o empresário avaliar e verificar como isso pode contribuir para os negócios", recomenda Thiago.

 

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: