Startups brasileiras

Startout leva startups brasileiras a Miami

Uma das 15 empresas selecionadas para o programa é catarinense

No mês de setembro foi realizada uma missão a Miami para os empresários que participam do programa Startout Brasil. As startups participantes da iniciativa levaram aos Estados Unidos soluções nas áreas da indústria 4.0, entre outras. Entre 125 empesas inscritas, 15 foram selecionadas e uma delas é a catarinense Agile. O programa seleciona empresas com potencial de internacionalização e para a seleção são levados em consideração o modelo de negócios, a qualificação da equipe, o nível de inovação e os objetivos da inserção internacional.

Após atingir esses quesitos, as startups selecionadas passaram por um período de mentoria e preparação, em que foram oferecidas capacitações, consultorias e conexão com os mentores especialistas no ecossistema do destino. Além disso, os empresários participaram de workshops e sessões de treinamento online. A partir de então, as empresas definiram um planejamento de negócios e estratégias, embarcando para a missão. A delegação contou com empresas do Espírito Santo, Pernambuco, Santa Catarina, Minas Gerais e São Paulo.

A catarinense Agile, que desenvolve uma plataforma de gestão de assinaturas, foi uma das selecionadas para o programa. A startup está há um ano no mercado e conta com uma equipe de dez pessoas que se dividem entre a sede na Califórnia e um escritório em Florianópolis. Fernando Okumura, fundador da Agile, comenta sobre a iniciativa, que surgiu a partir de uma necessidade no mercado brasileiro “Antes de fundar a Agile, eu fui presidente da Kekanto durante dez anos e ao longo desse tempo as operações internas eram em grande parte feitas de forma manual. A partir daí surgiu a ideia de criar uma plataforma que otimizasse esses processos,” diz.

A missão do quarto ciclo do programa ocorreu no mês de setembro na Flórida. Durante uma semana o grupo de empreendedores seguiu uma intensa agenda, incluindo visitas corporativas que possibilitou aos participantes uma imersão no ecossistema das corporações internacionais. O planejamento das visitas foi bem definido de acordo com as necessidades de mercado e para Fernando a programação foi bem-sucedida. “O programa foi bem organizado e proveitoso, conseguimos conhecer empresas americanas e entender como as coisas funcionam”, comenta.

A jornada de conhecimento em Miami teve duração de uma semana, porém da mesma forma que houve uma preparação para a experiência, também haverá uma mentoria após o processo de internacionalização. Mais informações sobre o programa estão disponíveis em https://www.startoutbrasil.com.br/.

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: