Estamos na época do chamado viajante 4.0, um turista mais conectado, informado, preparado, exigente e sofisticado. É o perfil que busca respostas rápidas e experiências que fiquem na memória. Existe uma tendência de empoderamento do consumidor segundo a qual muitas coisas são resolvidas de maneira rápida e prática. O que o guia de turismo pode fazer para acompanhar essas mudanças.

A boa notícia é que as opções de serviço são muitas, e esse profissional agora pode ir ao encontro do cliente e, com isso, se destacar no mercado, trazendo soluções rápidas com a ajuda de novas ferramentas.

Para a consultora e fundadora do blog Agente no Turismo, Marta Poggi, a ideia é não pensar nas redes sociais como “armas digitais” (meios de atingir o turista), mas sim usar o modelo de alma digital, que nada mais é que pensar em soluções e táticas especiais, já que muitas vezes o que funciona offline pode não funcionar online e vice-versa.

Por isso, a sugestão é montar uma estratégia de marketing digital para o seu negócio. Mas como fazer isso?

Entenda quem é o seu público

Segundo Poggi, montar essa estratégia pode ser bem simples, mas primeiro é preciso conhecer o seu público. Faça algumas perguntas: que conteúdo esse público anda consumindo? Quando ele consome? Que horas posso ter mais visualizações (sim, o horário de postagem também é importante)? São destinos para família? Casais? Aventureiros?

No momento da viagem, o guia se conecta diretamente com o viajante, mas no pré-viagem o esforço tem que ser também com os parceiros que vão conectá-lo ao cliente, que podem ser os parceiros ou clientes antigos que recomendaram seu trabalho. Deixe claro as condições de comissionamento durante essas parcerias.

Construa relacionamentos

A partir das respostas, você pode criar o seu conteúdo e manter uma presença ativa no mercado baseado nas preferências do seu público-alvo, não só o cliente final, mas agencias, pontos turísticos, restaurantes, transporte. É sempre bom lembrar que a nova geração procura experiências antes de tudo, por isso a importância do apelo visual, ou seja, imagens bonitas e fotos atrativas aliadas a informações sobre o local são valiosas e podem fazer toda a diferença.

De acordo com Marta Poggi, o Instagram foi pontuado como a rede social perfeita para o turismo. Hoje em dia, 30 milhões de brasileiros usam a plataforma e muitos afirmam que escolhem seus destinos por fotos postadas nela.
Outra plataforma que deve ser observada é o Youtube. Segundo dados do Google Travel Brasil, hoje, 38% já inicia o planejamento de viagem no youtube e 52% inicia via busca google.

Ainda assim, foi observado que a busca por atendimento em 2018 cresceu 30%. O que enfatiza a importância da disponibilização de conteúdo de viagem no que tange a sua assistência em toda a jornada da experiência (pré-viagem, viagem e pós-viagem). Por isso, esteja disponível para contato imediato, seja por telefone, pessoalmente, whatsapp, redes sociais.

Confira mais dicas sobre marketing digital e utilização de redes sociais na divulgação do seu negócio. Encontre também mais conteúdos sobre turismo no nosso portal. 

Que tal continuar explorando?