Também chamado de “movimento slow fashion” ou “movimento maker”, o  upcycling é uma tendência que surgiu por uma necessidade de inovação e mudança de comportamento. Apesar de ter origens nos anos 1990, o conceito chegou no Brasil recentemente, mas com grande potencial para ficar e criar raízes.

Upcycling nada mais é que o processo de criar algo novo a partir de itens antigos. Ou seja, usa materiais existentes, que iriam ser descartados, para melhorar os originais. Como há muito a se reaproveitar por aí, a ideia tem sido apreciada por milhares de pessoas e ganhado inúmeros adeptos pelo mundo. 

O resultado final geralmente é um produto exclusivo, sustentável, feito à mão e pensado de forma consciente do início ao fim.


Pensar diferente e agir conscientemente

 

Para muitos, o upcycling vai além do reciclar: ele recria de maneira inovadora. Por isso, é considerado uma ótima oportunidade para transformar a indústria da moda. O consumidor atualmente adota discursos ecologicamente corretos, principalmente quando o assunto é relacionado à sustentabilidade.

Os motivos para seguir a nova tendência são muitos, mas os principais são:

  1. Rentabilidade: os materiais usados ou pré-existentes custam bem menos do que os já fabricados.

  2. Criatividade: o upcycling precisa de criatividade para transformar o potencial dos materiais existentes em algo novo, bonito e único.

  3. Sustentabilidade: evita que resíduos têxteis se acumulem em aterros sanitários, além de reutilizar o tecido para criar roupas e produtos novos, sem o uso abusivo de água, como seria para fazer uma roupa do zero.

Além disso, estimular boas iniciativas está sempre na moda, por isso algumas marcas e estilistas procuram estar sempre à frente de projetos ligados à criatividade sustentável. Confira alguns exemplos:

  • Banco de Tecidos

O Banco de Tecidos é um espaço, em São Paulo, onde todas as pessoas podem depositar o que restou da suas produções. Essas sobras ganham a chance de serem usadas novamente, tornando a produção mais sustentável.

  • BumpBox

É uma empresa que incentiva o reúso das roupas entre as grávidas. A BumpBox não vende roupas, ela aluga. Você escolhe quatro peças que combinam com o seu estilo, usa e, após quatro semanas, as devolve, renovando a assinatura e recebendo outras peças.

  • Comas

É a marca da estilista Agustina Comas, que produz roupas por meio da técnica de  upcycling. A Comas reutiliza camisas masculinas, que viram vestidos, saias e blusas femininas.

  • Insecta Shoes

É uma marca de sapatos ecológicos e veganos feitos no Brasil com a reutilização de roupas vintage. A Insecta shoes surgiu em 2014 com a união de duas outras marcas que também tinha como base o upcycling.

  • Para entender como os pequenos negócios podem trabalhar com esse novo conceito, acesse aqui.
  • Com mercado em expansão, a produção sustentável de roupas e acessórios atende às novas demandas do consumidor contemporâneo. Conheça mais detalhes aqui.
  •  Criar itens com estilo ao reaproveitar peças existentes com redesign é uma estratégia para inovar. Confira aqui.
Que tal continuar explorando?