Desde 2019 uma grande parcela de trabalhadores qualificados e com experiência se formalizou como Microempreendedor Individual (MEI). Apenas na construção civil, foram 793 mil empreendimentos em abril de 2019. (Fonte: Receita Federal)

Desde então, surgiram oportunidades para empreendedores que estejam preparados e antenados no mercado competitivo da construção.

E você sabe o que eles têm em comum?

São todos considerados “compradores formiguinhas”

O comprador “formiguinha” é o MEI que, frequentemente, vai às lojas de material de construção para adquirir o necessário para atender todos os pedidos de trabalho: cimento, tintas, argamassa, fiação, interruptores, válvulas, lâmpadas e todo tipo de insumo usado em seus serviços.

Fazer boas compras, escolher material de qualidade e encontrar bons fornecedores é um desafio constante, mas pode ajudar a melhorar seus resultados de negócio.

O mercado para os “compradores formiguinhas” tende a crescer cada vez mais, e especialistas do setor afirmam que cerca de 60% da venda de algumas lojas é feita para eles. Isso não é pouco, se levarmos em consideração que em 2017 o faturamento total da indústria de material de construção foi de R$ 167,3 bilhões.

  • Conheça a profissão “marido de aluguel” e o que é preciso para exercer essa ocupação.
  • Entenda como está o mercado profissional para o “marido de aluguel” e quais são as oportunidades de negócio.
  • Você sabe como agregar valor à sua profissão? Saiba como o “marido de aluguel” pode se planejar para atender os diferentes tipos de cliente e demanda. 
Que tal continuar explorando?