Bahia
Biblioteca Online Piscicultura
Clique no título para fazer o download do documento.

Fonte: Sebrae Bahia
Autor: SEBRAE/BA

Nesta edição do Jornal do Empreendedor Individual também mostramos bons exemplos que devem ser seguido. Como o caso do prefeito de Gunambi, no sudoeste baiano, Charles Fernandes, que estendeu para os Empreendedores Individuais da cidade, o Fundo de Aval, um convênio entre o Banco do Nordeste e a prefeitura para facilitar o acesso ao crédito às micro e pequenas empresas do município. No acordo, a prefeitura passa a ser o avalista dos financiamentos a serem concedidos aos empresários que não possuem bens para oferecer como garantia ao banco.

Publicação: 2011/07/07 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 905819

Fonte: Sebrae Bahia
Autor: SEBRAE/BA

Denominado de Empreendedor Individual pela nova legislação aplicada (lei complementar federal nº 128, de 19 de dezembro de 2008) e que fatura com sua atividade até R$ 36 mil por ano e pode ter até no máximo um empregado A maioria dos ofícios e profissões não regulamentadas ou os chamados trabalhadores por conta própria - a exemplo dos artesãos, camelôs, feirantes, mestres de obra, carpinteiros, eletricistas, serralheiros, pintores, pedreiros, donas de casa vendedoras de produtos de beleza, donas de salão de beleza, biscateiros, lavadores de automóveis,guardadores de carro e muitas e muitas outras – é beneficiada por esta nova legislação. Todas as profissões e ofícios estão detalhados no site do Portal do Empreendedor, na internet.

Publicação: 2010/04/22 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 553210

Fonte: Sebrae/NA
Autor: SEBRAE/NA

Os lava-jatos tradicionais (não incluem os estabelecimentos que utilizam a chamada lavagem a seco) são popularmente divididos em duas categorias: lava-jato manual e expresso. Os lava-jatos que utilizam o sistema de lavagem expressa, normalmente, empregam equipamentos do tipo túnel ou rollover (sistema de escovas em forma cilíndrica que gira em torno de seu próprioeixo). A escolha do equipamento utilizado tem reflexo significativo no investimento, custo operacional, estrutura e pessoal requeridos para a instalação e operação do negócio.

Publicação: 2012/07/06 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 4612182

Fonte: Sebrae/NA
Autor: SEBRAE/NA

No ramo da lavanderia, é imprescindível a definição e fidelidade ao segmento escolhido para atuação. De modo geral, existem dois segmentos básicos: o industrial e o domiciliar. É classificada como industrial a lavanderia que atende a restaurantes, hotéis, motéis, flats, condomínios residenciais e uniformes industriais e como domiciliar a lavanderia que atende ao público em geral.Contudo, as lavanderias constituem um segmento bem mais diferenciado do que se imagina, elas podem ainda atingir outros públicos como é o caso das lavanderias hospitalares e hoteleira

Publicação: 2012/07/06 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 4710514

Fonte: SEBRAE/NA
Autor: SEBRAE/NA

A promulgação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa significa o início de um novo tempo para um grupo muito especial de brasileiros. São milhões de pequenos empreendedores que fizeram – e fazem – da coragem, da perseverança e do otimismo o combustível para impulsionar suas atividades. A Lei Geral representa o reconhecimento da importância de um segmento econômico que congrega 99,2% de todas as empresas do País, quase 60% dos empregos e 20% do Produto Interno Bruto. Isso sem falar na janela de oportunidades que se abre para a regularização dos mais de 10 milhões de empresas que vivem na informalidade.

Publicação: 2007/07/27 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 3503010

Fonte: SEBRAE/SP
Autor: SEBRAE-SP

Sondagem de opinião: Identificar o grau de conhecimento e a opinião dos empresários de empresas de micro e pequeno porte (MPEs) sobre a Lei Geral, se são favoráveis ou não, itens mais relevantes e identificar sugestões de mudança na proposta de Lei Geral. (Set. 2005).

Publicação: 2007/04/27 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 136650

Fonte: Sebrae/NA
Autor: SEBRAE/NA

Esta cartilha destina-se aos profissionais que atuam na área de aquicultura, principalmente aqueles dedicados ao licenciamento ambiental da aquicultura nos Estados e Municípios, e demais técnicos envolvidos com planejamento, instalação e operação de unidades de produção de pescado em cativeiro. A publicação está estruturada para funcionar como instrumento de consulta e orientação quanto aos procedimentos e critérios, contidos na Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA nº 413/2009, e outras normas relacionadas, possibilitando a aplicação imediata no procedimento administrativo de licenciamento ambiental ou na adequação e planejamento de empreendimentos de aquicultura

Publicação: 2011/06/16 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 2122009

Fonte: SEBRAE/BA
Autor: SEBRAE/BA

O presente material aborda legislação que não está mais em vigor e seu conteúdo não deve ser utilizado com a finalidade de auxiliar em qualquer processo decisório. O Estatudo de 1999 foi substituído pela Lei Complementar nº 123/07, conhecida como Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Para maiores esclarecimentos procure o atendimento do Sebrae mais próximo ou um contabilista.Este projeto de dissertação buscou atender três objetivos, um geral e três específicos. O objetivo geral consistiu na análise crítica da adequação da Licença Ambiental Simplificada (LS) à realidade e características das micro e pequenas empresas (MPE) da Bahia.Os três objetivos específicos foram: a) observar se o LS tem estimulado os proprietários das MPE a operarem em conformidade com a Política Ambiental do Governo do Estado da Bahia; b) avaliar se o LS contribuiu para o cumprimento efetivo do Estatuto da Microempresa e. Empresa de Pequeno Porte (Estatuto da MPE), através do tratamento jurídico diferenciado; c) checar se os condicionantes recomendados despertam os proprietários das MPE para inserirem produção limpa nos seus processos produtivos. A partir das conclusões obtidas, recomendou-se medidas que visam uma maior disseminação dos benefícios da LS, bem como ações que visem a uma capacitação mais apropriada dos agentes envolvidos no processo do licenciamento ambiental simplificado.

Publicação: 2007/06/15 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 1827925

Fonte: Sebrae/BA
Autor: SEBRAE/BA

A piscicultura no Brasil é uma atividade que apresenta um potencial de crescimento, devido a grande disponibilidade hídrica, clima favorável e crescentes melhorias no manejo e nos insumos utilizados na produção. Entretanto, para que haja um desenvolvimento sustentável da atividade, a piscicultura intensiva deve ser conduzida com critérios técnicos, econômicos, sociais e ambientais, dentro da legalidade. O licenciamento ambiental é um relevante instrumento da Política Nacional de Meio Ambiente, na busca do desenvolvimento sustentável, pois através desseprocedimento, é que se pode encontrar o equilíbrio entre a ação econômica do homem e o meio ambiente onde ele está inserido.

Publicação: 2009/11/03 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 493372

Fonte: Sebrae Bahia
Autor: Stelina Moreira de Vasconcelos Neta; Cláudio Roberto Meira de Oliveira; Arilma Oliveira do Carmo

O presente trabalho tem por objetivo apresentar algumas considerações sobre a disposição irregular e inadequada dos Resíduos Sólidos de Serviço de Saúde (RSSS) no“lixão de Irecê”, como é conhecido o aterro da cidade e local de estudo da pesquisa.

Publicação: 2010/03/15 00:00:00 GMT+0
Idioma: Portugues
Formato: PDF
Tamanho: 949685