Ceará
Regras básicas para a exportação
Fonte: Sebrae Paraná
A exportação, ou venda de produtos para outros países, é uma possibilidade de expansão do negócio
A exportação, ou venda de produtos para outros países, é uma possibilidade de expansão do negócio. Praticamente todas as empresas, direta ou indiretamente, usufruem de produtos oriundos de todos os cantos do mundo.

Essa modalidade de comércio oferece diversos benefícios, como diversificação do mercado, aproveitamento de incentivos fiscais e financeiros, melhora da imagem da empresa no mercado interno e busca de novos padrões de qualidade e produtividade. Contudo, para que a empresa tenha condições e esteja preparada para exportar, precisa se ajustar às condições exigidas pelo mercado internacional.

Para que você possa participar do mercado internacional, avalie os seguintes pontos básicos.

1) Avaliação do mercado

É preciso analisar o mercado para o qual deseja vender. Verifique os costumes e práticas de compra e venda do país para onde quer exportar. Certifique-se de que o produto, inclusive embalagens (tipo, qualidade, quantidade de produto por embalagem, visual etc.), está de acordo com os hábitos e preferências de consumidores de outra cultura. Cheque exigências especiais para o comércio.

2) Padrão de qualidade

A qualidade a ser exportada é aquela que está de acordo com a exigência do mercado comprador, uma vez que vender é satisfazer necessidades. O importante é que haja uma padronização definida e constante, ou seja, características como cor, tamanho, formato, sabor, espessura, peso, capacidade, durabilidade e acabamento representam um padrão único de qualidade. É necessário manter sempre a mesma qualidade.

3) Quantidade a exportar

Grandes lotes de mercadorias constituem usualmente os negócios no comércio internacional. No entanto, há lugar para vendas em pequenas quantidades. Verifica-se uma quantidade enorme de exportações com valores inferiores a US$ 5.000 (cinco mil dólares). Tal volume de exportação pode tanto ser enviado em containeres (caixas de ferro com capacidade de 33 m³ ou 66 m³), por via marítima, quanto em uma simples caixa de papelão, por via aérea, correio ou ônibus, até o local fronteiriço, onde o próprio importador apanha a mercadoria na companhia transportadora.
É comum acontecer de, após vários meses de negociação, o exportador receber um volume de pedido para o qual sua empresa não esteja preparada. Nesse caso, recomenda-se uma aliança com outras pequenas empresas para conseguir quantidade, competitividade e, consequentemente, o atendimento satisfatório ao cliente importador.

4) Preços competitivos

Atualmente, em uma economia globalizada e altamente competitiva, o mercado determina o preço que está disposto a pagar, e você deve ter a capacidade de administrar seus custos e o lucro pretendido para viabilizar a venda, ou outro concorrente mais produtivo ganha o negócio.

5) Manter-se ativo no mercado


A exportação não pode ser feita somente com o excedente de produção resultante de crises do mercado interno. É preciso exportar sistematicamente e continuamente, pois o parceiro importador certamente programará negócios contando com o produto.

6)Ética empresarial

Ao cumprir o que foi negociado, o empresário constrói uma relação duradoura, e o importador passa a confiar na empresa. Cumpra o que está definido em relação a prazos de entrega, padrões do produto, preços e condições.

7) Adequação ao mercado


É preciso se adequar e adaptar tudo às características exigidas pelo importador e pelo país de destino da mercadoria.

8) Atenção ao importador

Trate-o sempre como a pessoa mais importante, para que os lucros da empresa aconteçam. Responda todas as perguntas e mantenha um canal de diálogo aberto.

9) Persiga a modernização

A internacionalização mundial da economia exige das empresas crescente modernização, sobretudo no comportamento empresarial, tendo em vista o aumento da competição. Mantenha-se atualizado.

10) Profissionais qualificados

Lembre-se de que existem bons especialistas prestadores de serviços que podem lhe ajudar em todas as etapas da exportação. Busque informações em entidades de apoio empresarial e as consulte.

Para obter mais informações sobre exportação de micro e pequenas empresas, visite os sites da Apex-Brasil e do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.