Wed Jul 29 10:12:16 GMT-03:00 2020
Mercado e Vendas | DEMANDA DE CONSUMO

Academia oferece treinos online e vê oportunidade de crescer na crise

Medida emergencial gerou aumento da demanda e abriu nova possibilidade de negócio.

· 20/03/2020 · Atualizado em 29/07/2020

Para o pequeno empreendedor, fechar as portas do seu negócio, mesmo que temporariamente, gera perdas financeiras significativas. Mas diante das restrições e medidas de isolamento para frear o avanço do coronavírus, como manter a produção ou os serviços e não prejudicar o faturamento?

A solução encontrada pela empresária Debora Flores, dona do SlimFit Studio, academia de ginástica em Brasília, foi oferecer as aulas em vídeo, disponibilizando-as pela internet. Ela diz que assim que recebeu a determinação de manter o espaço fechado já se reuniu com os professores e tomou a decisão rapidamente para que os alunos não ficassem nem um dia sem aula.

Os exercícios ensinados nos vídeos são realizados sem o uso de aparelhos profissionais, apenas com o peso do corpo ou objetos domésticos, como cabo de vassoura, cadeira, toalha, entre outros.

"Nossa intenção é continuar oferecendo o serviço com a melhor qualidade possível, diante dessa realidade, sem que os pagamentos fossem interrompidos, porque essa é uma preocupação para o pequeno empresário nesse momento", explica.

Para compensar o fato de as aulas não serem presenciais, a academia oferece treinos a mais do que número contratado pelos alunos. Para o público geral, foram disponibilizados gratuitamente no perfil do Instagram da academia dois treinos básicos que podem ser feitos em dias alternados.

Nos dois primeiros dias de aulas gravadas, os vídeos foram produzidos de maneira amadora, mas a recepção por parte dos alunos foi tão boa que a empresária decidiu investir em gravações profissionais.

O resultado foi o surgimento de grande demanda de novos alunos que ainda não estão matriculados na academia, o que abriu uma nova possibilidade de negócio para o estúdio: manter permanentemente as aulas online. Debora diz que até já está pesquisando uma plataforma digital para implementar o serviço de forma definitiva e poder cobrar pelos pacotes de aulas.

"Os alunos não tiveram interrupção do serviço e receberam os treinos pela internet de forma muito positiva. Eles gostaram, disseram que se sentiram amparados e reconheceram a responsabilidade da academia. Isso nos estimulou a seguir adiante", conclui.

Compartilhar

O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora