INICIATIVA SUSTENTÁVEL

Design de moda e redesign: sustentabilidade e lucro para o seu negócio

O design de moda na elaboração de novos produtos é uma estratégia para inovar, assim como criar itens com estilo ao reaproveitar peças existentes com redesign.

Uma perspectiva comum a todos os empreendedores é o planejamento do negócio. Ao idealizar o empreendimento, da sua concepção até a comercialização, gestores têm muito mais chance de sucesso.

Nesse processo, o design pode ser essencial para criar soluções inovadoras para a empresa, posicioná-la de maneira mais eficaz no mercado e fazer a diferença frente à concorrência.

Neste conteúdo, vamos falar da importância do profissional de design para criar a identidade da empresa e também para criar peças que se utilizam do conceito do redesign.

Para além do custo-benefício

Sabemos que, para muito além da relação custo-benefício, o consumidor de moda leva em consideração vários outros elementos na hora da decisão de comprar. Por exemplo, o valor estético e simbólico do produto.

Por isso, os ciclos de moda não refletem só um processo contínuo de busca da melhor solução técnica, mas, principalmente, a preocupação com o estímulo aos sentidos.

Redesign: conceito que está cada vez mais vivo com as novas exigências de sustentabilidade.

As possibilidades são muitas, vão de retornar a alguma solução do passado ou utilizar insumos de qualidade, como tecidos e acabamento, até refazer peças a partir de outras peças. Trocar botões, aviamento, refazer o acabamento ou remodelar uma peça  a partir de outras. Repensar para redesenhar, para reproduzir e criar peças com base naquelas já existentes.

Produzir moda de maneira consciente por meio do reúso de peças que seriam descartadas. Esse é o ponto de partida do redesign, conceito que está cada vez mais vivo com as novas exigências de sustentabilidade.

Quatro benefícios do redesign

Economia: além de uma forma de utilizar a criatividade para criar novas peças, o redesign é também uma maneira de o empreendedor fazer economia ao reutilizar peças do encalhe, que possivelmente seriam descartadas.

Identidade: ao implantar práticas criativas, o empreendedor dá identidade à marca e, por consequência, pode atrair novos clientes.

Proporciona consumo sustentável: por outro lado, o consumidor é beneficiado por adquirir um produto proveniente do reaproveitamento, tornando-se protagonista de um consumo mais racional e sustentável.

Serviço: costureiras, designers de moda autônomos e ateliês de corte e costura podem aproveitar as potencialidades do redesign para ampliar os lucros. Quando as empresas adotam design em seus projetos, os riscos de erros são menores. Logo, ao empregar a metodologia de design no processo de desenvolvimento dos produtos, o empreendedor adquire maior segurança em relação aos aspectos fundamentais que um produto deve ter para preservar a saúde e o bem-estar dos consumidores.

Para implantar um projeto de design você precisa:

  • Conhecer costumes, preferências, perfil de consumo, limitações físicas e renda dos clientes.
  • Conhecer as condições de uso do produto incluindo clima, duração, local do uso, qualidade e, por fim, considerar impacto social e econômico associados ao produto que será desenvolvido.

Etapas do projeto de design

  • Levantamento de informações: são identificadas informações para a especificação dos requisitos e restrições do produto.
  • Conceito: são produzidos princípios de projeto para o novo produto. Estes elementos são fundamentais para o entendimento de como o novo produto atingirá os requisitos básicos.
  • Detalhamento: com o conceito escolhido na etapa anterior, é chegada a hora de elaborar o protótipo e de testá-lo com usuários reais.

Quer saber mais sobre moda? Saia o que é necessário para montar um ateliê de costura.

Trabalhar a marca

Produto pronto? Está na hora de criar uma identidade visual para a empresa, que seja coerente com os produtos vendidos. É assim que você consegue desenvolver uma boa percepção de valor junto aos clientes (novos ou frequentes). Trabalhar bem com a marca é muito importante para o sucesso.

Um designer familiarizado com o seu negócio é capaz de valorizar sua loja já desde a parte externa, criando uma fachada agradável e convidativa que faça o público entrar.

Dicas para criar identidade de marca

  • Nas vitrines, o melhor é evitar excessos e estabelecer harmonia entre conceito, cores e iluminação. O foco sempre deve ser a valorização dos produtos.
  • Esses mesmos conceitos podem e devem ser adaptados e aplicados nas lojas virtuais, transformando o ambiente de e-commerce em uma “filial” com a mesma qualidade e valorização dos clientes.

Quer aplicar o design no seu estabelecimento?

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: