SISTEMAS DE GESTÃO

Cirque du Soleil: criatividade e persistência

Fundado por um artista de rua em 1984, entenda por que o Cirque du Soleil é um dos maiores empreendimentos culturais do mundo, exemplo de ousadia e sucesso.

Considerado o maior grupo teatral do mundo, também conhecido como novo circo, o Cirque du Soleil tem como marcas a modernização da música, o incremento da produção, a performance dos artistas e a ousadia dos figurinos.

Arte milenar e mundial, o circo ganhou uma injeção de profissionalismo e um rigor cênico diferentes dos tradicionais. Ingredientes que de forma inegável têm reinventado a arte circense e reaproximado o público do picadeiro.

Fundada pelo engolidor de fogo canadense Guy Laliberté, a companhia começou com 73 funcionários, em uma época em que novos ventos criativos sopravam da Europa Oriental em direção às Américas.

Artistas reconhecidos pelo rigor das habilidades físicas completaram a cena. Os experimentos geraram o produto final de uma das maiores empresas de entretenimento do mundo. Com um patrimônio que ultrapassa US$ 1,5 bilhão, a trupe de hoje tem cerca de 5 mil funcionários, rodou vários países e se apresentou para mais de 180 milhões de pessoas.

Circo no mundo

Como uma empresa global, o Cirque du Soleil tornou-se a melhor vitrine para a arte circense no mundo e tem usado essa força para promover também inclusão social, cultural e política para jovens pobres.

As linguagens artísticas do circo são usadas como canal de integração, expressão, promoção de cidadania e transformação social. O objetivo não é revelar talentos, mas oferecer oportunidade de escolha, abrindo, por meio de atividades culturais, artísticas e esportivas, a possibilidade para que o jovem conheça suas potencialidades e limitações.

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: