COOPERATIVA DE CRÉDITO

O apoio do Sebrae ao cooperativismo de crédito brasileiro

Confira um mapeamento histórico dos resultados e das principais ações e realizações do Sebrae a favor do desenvolvimento do cooperativismo de crédito no Brasil.

O Cooperativismo prioriza a colaboração e a associação de pessoas ou grupos com os mesmos interesses, visando obter vantagens comuns em suas atividades econômicas. E o Sebrae, por sua vez, é um incentivador do sistema cooperativo no Brasil: consideramos o cooperativismo de crédito uma alternativa bastante consistente para que as pequenas e micro empresas tenham acesso ao crédito saudável e a serviços financeiros eficientes

 

O crédito saudável é mais facilmente obtido nas cooperativas, que trabalham com a política de finanças de proximidade, ou seja, conhecem melhor o cliente.

A  parceria  do  Sebrae  com  os  sistemas  de  crédito  cooperativo  brasileiro  já  ultrapassa  décadas. Antes mesmo da publicação da Resolução nº 3.058 do Conselho Monetário Nacional, de 2002, que autorizou o funcionamento de cooperativas de crédito de micro e pequenas empresas (MPE), já buscávamos oferecer apoio às cooperativas de crédito do país. A própria resolução é fruto do trabalho de articulação do Sebrae com o poder público.

A partir do ano 2000, reforçamos o nosso auxílio e intensificamos nossa atuação no fomento do cooperativismo de crédito e das microfinanças em geral por considerá-los importantes para as MPE: na oferta de serviços financeiros, na formação de poupança ou no fortalecimento da economia local.



Desde então, o Sebrae tem sido um dos principais agentes integradores, articuladores e inovadores na pesquisa, divulgação e evolução do cooperativismo de crédito.

Isso porque, do  ponto  de  vista  de  uma  política  creditícia  para  as  MPE,  o  sistema  cooperativo de crédito constitui um eficaz mecanismo para sua democratização e  para  a  desconcentração  da  renda.  Permite,  também,  que  segmentos  da   sociedade  organizada  busquem  soluções  para  seus  problemas  de  acesso  ao  crédito e serviços bancários, de forma autônoma e independente.

O crédito saudável (prazos, taxas, linhas e garantias adequadas à realidade das MPE), via de regra, é mais facilmente obtido nas cooperativas de crédito que trabalham com a política de finanças de proximidade, ou seja, que conhecem melhor o cliente e a sua realidade.

A  decisão  do  Sebrae  de  atuar  no  desenvolvimento  do  cooperativismo  de  
crédito foi estratégica e baseada nas seguintes vantagens:

Você sabia?

A primeira cooperativa fundada no Brasil foi em 1889. Era a Cooperativa Econômica dos Funcionários Públicos de Ouro Preto, voltada à produção agrícola. Ainda assim, o modelo só ganhou representatividade considerável quase um século depois, em 1969, com a criação da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), a qual substituiu a Associação Brasileira de Cooperativas e a União Nacional de Cooperativas.

 

Saiba mais sobre o que é uma cooperativa.

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: