this is an h1

this is an h2

Pular para o conteúdo principal
Thu Aug 12 09:43:16 BRT 2021
Empreendedorismo | ATITUDE EMPREENDEDORA
Ana criou uma startup de automação de processos que cresceu 400%

A empresária diz que o apoio do Sebrae foi importante para a validação do negócio, ampliação do networking e captação de grandes clientes

· 12/08/2021 · Atualizado em 12/08/2021

"O Sebrae pega na mão [do empreendedor] e mostra o que precisa ser melhorado em cada área, diz exatamente o que você tem de fazer e ainda traz as pessoas para você. Além de ensinar, traz o conhecimento e boa vontade para fazer o negócio acontecer."

Desde criança, Ana Claudia Cabral sempre soube que seria empreendedora. Esse desejo se tornou realidade assim que ela terminou a faculdade de Sistemas de Informação, quando foi convidada para ser sócia de uma empresa de tecnologia. Essa experiência durou quatro anos e confirmou que era aquilo mesmo que ela gostaria de fazer profissionalmente.

Mas Ana ainda não estava totalmente satisfeita, ela queria mesmo era ter sua própria empresa e trabalhar com inteligência artificial. Por isso, mais uma vez em busca de sua realização pessoal, mudou-se do Rio de Janeiro (RJ) para São Paulo (SP), em 2012, determinada a tirar essa ideia do papel.

"Cheguei em São Paulo e fui fazer pesquisa na USP (Universidade de São Paulo), mas não me identifiquei, eu queria atuar mais na área de empreendedorismo mesmo. Também fui para o mercado, trabalhei como desenvolvedora de software, trabalhei no mercado financeiro e em outras empresas, na área de gestão de pessoas."

Depois das experiências que contribuíram para o seu amadurecimento profissional, finalmente chegou o momento em que se viu preparada para abrir sua própria empresa. Outro fator que a encorajou a tomar a decisão foi o contato que havia tido com o Sebrae, quando entrou na Escola de Negócios. Por meio dessa iniciativa do Sebrae-SP, ela teve acesso a workshops, eventos, palestras e muitos outros conteúdos que consolidaram ainda mais sua formação empreendedora. 

"Aquilo me encantou, era o que eu precisava pra colocar minha empresa em pé."

E, assim, sentindo-se pronta e qualificada, abriu, em 2016, a Baruk, que a princípio era uma startup que oferecia para empresas o serviço de avaliação de desempenho de pessoas, com o uso da inteligência artificial. Mas quando ela conheceu melhor o chatbot (software que simula um ser humano em conversas com pessoas), encantou-se com a ferramenta e a levou para a empresa, que passou a oferecê-la para seus clientes. Hoje a Baruk trabalha com chatbot e automação de processos.

Ana Claudia lembra que, após o início da operação de sua empresa, os laços com o Sebrae ficaram ainda mais estreitos, o que beneficiou bastante o negócio. O apoio foi importante para diversas áreas da Baruk e, segundo ela, abriu muitas portas.

"O Sebrae veio forte na questão comercial, de marketing e de relacionamento. Começamos a desenvolver produtos de acordo com a demanda do mercado, e o primeiro contrato da Baruk foi mediado pelo Sebrae. A gente realizou a automação de renovação de seguros de bicicletas elétricas. Um processo que antes demorava duas semanas, com três funcionários, passou a ser feito em segundos."

Outro marco importante da parceria com o Sebrae foi o programa de aceleração Startup SP. Ana destaca que a participação foi importante para validar os produtos da empresa, o que resultou também na captação de clientes e no crescimento do negócio.

"Para mim, o crescimento foi exponencial. Cresceu muito, principalmente em infraestrutura. Temos clientes grandes ativos e investimos o faturamento na própria empresa. Posso dizer que crescemos 300%, 400%, até mais, se pudéssemos quantificar a fase de estruturação da empresa."

De acordo com a empresária, outro momento de ampliação da demanda pelos produtos e serviços da Baruk ocorreu com a chegada da pandemia, quando houve um crescimento de 37%, principalmente na procura por automação de processos.

"Percebemos que precisávamos focar em saúde. Então desenvolvemos um chatbot de atendimento, voltado para profissionais de saúde, para fazer agendamentos. Assim eles aumentam a sua presença digital e passam a contar com um assistente virtual para ajudar com as demandas."

A empreendedora diz que o foco agora é buscar investimento para a empresa e que já inscreveu a startup em programas com esse objetivo.

"Queremos nos apresentar para o mercado com o que a gente já tem pronto, investir pesado no marketing e no comercial, consolidar a área administrativa, o jurídico e o RH. Queremos ganhar visibilidade no mercado, pois já temos condições de escalar a Baruk."

Site: baruk.me

Instagram: baruk.chatbots.ai.rpa

Região Norte

Região Nordeste

Região Centro-oeste

Região Sul 

Região Sudeste


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de formar online e gratuita.

Acesse agora