this is an h1

this is an h2

Fri Jan 14 11:15:40 BRT 2022
Empreendedorismo | ATITUDE EMPREENDEDORA
Doceria aposta no digital e cresce no mercado de Brasília

Casal de sócios abre mão da estabilidade do serviço público para realizar o sonho de empreender e encanta clientes com doceria no estilo casa de vó.

· 14/01/2022 · Atualizado em 14/01/2022

 

“Após o apoio do Sebrae, nos tornamos mais fortes e reconhecidos no mercado, com um crescimento de 230,71%.”

A história da Dona Zuca se confunde com a história dos sócios - e casal - Lucas e Ludmilla. O responsável pelo pontapé inicial da parceria? Um jantar, logo no início do namoro, em 2016. Com formação em Gastronomia, Ludmilla colocou o conhecimento em prática e preparou uma pasta com camarão ao molho pesto para Lucas. Porém, não foi esse prato que chamou a atenção. O que brilhou mesmo foi a sobremesa: um bolo de churros.

Na época, ambos eram funcionários públicos. Para Ludmilla, essa escolha se deu por não ter seu trabalho valorizado - só era reconhecido pela sua mãe e pela sua avó e maior inspiração na cozinha e na vida, Dona Zuca. Lucas, por sua vez, formado em Administração de Empresas, decidiu trilhar o caminho do funcionalismo público por influência da família.

A insatisfação profissional de ambos foi uma grande motivadora para que o sonho, já adormecido, de empreender pudesse, finalmente, se tornar realidade. Sem perder tempo, em novembro do mesmo ano, o casal deu o primeiro passo e abriram a Dona Zuca. “Começamos a participar de feiras, realizamos encomendas de bolos e doces para aniversários e divulgamos a empresa no Instagram”, conta Lucas.

Em 2017, com o aumento das demandas, improvisaram um quarto da casa dos pais de Lucas para ser a sede da empresa e se cadastraram em aplicativos de delivery para divulgar o nome do negócio e gerar reconhecimento da marca.

Com o passar do tempo - e o crescente sucesso -, o quarto ficou pequeno, assim, decidiram se mudar para uma quitinete na cidade, um lugar provisório, que se transformou em uma cozinha industrial.

No ano seguinte, o casal decidiu se dedicar completamente à Dona Zuca, o que significava abrir mão do emprego no serviço público. O sacrifício, porém, não foi em vão. Em setembro de 2019, ficaram mais perto de realizar outro sonho: o de criar uma experiência mais acolhedora e intimista aos clientes. Para isso, compraram um espaço no centro de Brasília e iniciaram as reformas, tudo para deixar o ambiente com a cara do negócio.

O que não esperavam era que, assim que abrissem a loja, a pandemia teria início. Com todo o dinheiro investido na reforma, o casal encontrou-se sem reserva financeira. A solução? Inovar. “Com a chegada da pandemia, tivemos que desacelerar para crescer de forma sustentável e foi aí que o Sebrae veio e nos ajudou a reorganizar todos os nossos processos internos”, explicou Lucas.

Ele ainda lembra que, ao procurar a ajuda do Sebrae, a maior necessidade da empresa era aumentar o faturamento, porém, com o apoio de um consultor, conquistaram muito mais.

“O principal objetivo que tínhamos quando procuramos o Sebrae era o de aumentar o nosso faturamento, e não só conseguimos isso, como também reduzimos nossos custos através da melhoria dos processos internos.”

Um dos diferenciais que o empreendedor destaca como responsável pelo sucesso é o investimento no digital, tanto em anúncios nas redes sociais, como na criação do site próprio. “Durante o isolamento social causado pela pandemia, funcionamos somente no delivery e take out, tentamos passar o máximo de proximidade possível, com atendimento acolhedor, estilo casa de vó. Para que essa sensação de afeto chegasse na casa dos clientes, todas as entregas tinham bilhetinhos escritos à mão, com mensagens de conforto e apoio.”

Outra iniciativa de sucesso foi a interação promovida no perfil do Instagram. Além de divulgar os produtos de forma atrativa, para despertar o desejo, as postagens também destacam os bastidores da doceria, apresentando o dia-a dia do negócio, os funcionários e criando uma conexão com os seguidores.

Para o futuro, Lucas pensa em abrir novas lojas e pontos de distribuição. Os planos para isso, no entanto, serão colocados em prática somente depois de conseguirem aumentar a capacidade de produção, com a aquisição de uma fábrica própria.

Site oficial

Instagram

Facebook

Região Norte

Região Nordeste

Região Centro-oeste

Região Sul

Região Sudeste


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora