this is an h1

this is an h2

Ana Carolina Souza

E para empreender tem idade?
Empreender é para quem tem espírito empreendedor!


A jovem Ana Carolina construiu e inaugurou seu salão de beleza provando que não há idade certa para empreender. Desde muito cedo ela queria ter o próprio dinheiro e, ao ganhar uma maleta de esmaltes da mãe, como presente aos 15 anos, viu a oportunidade de iniciar sua vida profissional. Aprendeu a fazer as unhas e não demorou para começar a atender as amigas e outras moradoras da sua cidade, Caculé-BA.

Independência e responsabilidade

Pouco a pouco o número de clientes foi crescendo e sua avó lhe cedeu um quarto da casa onde moravam para trabalhar como manicure. A fim de ampliar seus conhecimentos e se capacitar como cabeleireira, fez cursos com profissionais da cidade. Além de ensinar as técnicas de beleza, eles despertaram na jovem a vontade de empreender.

Com a clientela consolidada, aos 17 anos, Ana Carolina sentiu que estava pronta para dar um passo à frente e ter seu salão de verdade. O local escolhido para construí-lo foi um terreno ao lado da casa de sua avó. Ao emitir o alvará de funcionamento na prefeitura, conheceu a Sala do Empreendedor do Sebrae, onde recebeu a primeira consultoria. “Esse contato com o Sebrae me ajudou muito a planejar a mudança para o meu próprio salão. E até hoje eu busco com eles orientações sobre essas questões de planejamento e organização.”  

A partir de então, Ana fez diversos cursos como "Eu sei vender", "Eu sei controlar o meu dinheiro", entre outros, todos disponíveis no portal do Sebrae. Ao mesmo tempo, continuou se capacitando como manicure, maquiadora e cabeleireira, além de cursar a faculdade de estética.  

Empreendimento em expansão

Assim que completou 18 anos, já ciente da importância da formalização, tornou-se microempreendedora individual (MEI). Com CNPJ, nascia oficialmente o Morena Flor. Com o empreendimento formalizado, a parceria com o Sebrae se fortaleceu ainda mais, e os negócios foram se expandindo.

Os planos da jovem empreendedora para o futuro próximo incluem ampliar o salão e aplicar os conhecimentos de podologia que vem aprendendo no curso que está fazendo atualmente. “Quero transformar o salão em um centro de estética para oferecer podologia. Vou me especializar em saúde de pés de diabéticos”, explica. 

Continuar lendo