- Sebrae

Dúvidas Frequentes

Finanças

O autofinanciamento é uma boa solução para meu negócio?

O autofinanciamento é possível desde que a sua empresa esteja com suas finanças organizadas e você possa utilizar o lucro para aumentar o seu capital de giro e comprar novos equipamento, por exemplo.

A alternativa é aproveitar o bom relacionamento com seus fornecedores e negociar melhores condições de pagamento, como prazos mais dilatados. Com os clientes, negociar prazos mais curtos.

Empreendedorismo

MEI: Como faço para pagar as contribuições mensais atrasadas?

Acesse o Portal do Empreendedor, gere as Guias DAS referentes aos meses em atraso e pague dentro do vencimento previsto no documento.

Empreendedorismo

MEI: É possível parcelar as contribuições atrasadas?

Não.

Leis

É possível transferir o CNPJ do MEI para outra pessoa?

Não. O Certificado da Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI) é um registro pessoal e intransferível.

Organização

É possível produzir o próprio substrato na propriedade?

Caso tenha a disponibilidade de grande quantidade de compostos orgânicos como esterco animal, palhada e outros resíduos naturais, é possível produzir o próprio substrato por meio da compostagem. Contudo, é recomendado procurar um engenheiro agrônomo para analisar os componentes minerais necessários para a formação de um bom substrato e a necessidade de outros nutrientes.

Finanças

Como posso adquirir uma máquina de cartão de crédito/débito para meu negócio?

Primeiramente, é necessário possuir uma conta jurídica.

O empresário deve procurar uma instituição financeira, analisar qual banco irá proporcionar melhores condições de atendimento e melhores taxas de juros.

Deve verificar, também, os custos de manutenção de conta corrente, e por fim, levar a documentação necessária para a abertura de uma conta corrente jurídica.

É importante lembrar que existe uma taxa para instalação e para a aquisição de uma máquina de cartão. Também há a opção de alugá-la.

Entenda tudo sobre o processo

Mercado e Vendas

Como obter dados e estatísticas sobre empreendedorismo?

Na página de Estudos e Pesquisas do Sebrae, disponibilizamos informações relacionadas ao universo dos pequenos negócios e os resultados dos estudos que realizamos.

São estatísticas, dados e pesquisas detalhadas sobre: a evolução dos indicadores das micro e pequenas empresas; empreendedorismo no Brasil e no mundo; exportações; cenários econômicos; o perfil dos pequenos negócios no país, entre outros tópicos.

Conheça melhor o ambiente das micro e pequenas empresas

O Sebrae ressalta que não disponibiliza informações de sua base de dados bruta e nem encaminha conteúdos de terceiros a seus clientes.

Leis

Como formalizar uma vinícola?

  • Junta comercial

Decididas às questões prévias (local, nome), vamos à constituição da empresa. Se constituirmos uma pessoa jurídica de direito privado com fins lucrativos (com exceção da Cooperativa), teremos que depositar os atos constitutivos desta (estatuto ou contrato social) na Junta Comercial do município onde está instalada a sede da empresa.

Você pode providenciar este depósito, com todas as vias originais do contrato social/estatuto, assinaturas e cópias dos documentos exigidos pela Junta Comercial, ou pode optar por pedir a um profissional especializado. Se for providenciar tudo por sua própria conta, é importante ir até a Junta Comercial e pedir todos os esclarecimentos necessários, para que não haja demora excessiva na concessão do seu registro. Obtido o registro da empresa, vamos para o próximo passo.

  • Receita Federal = CNPJ

Com o registro do Contrato Social ou do Estatuto na Junta Comercial, o próximo passo é obter o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas – antigo CGC) junto à Receita Federal. Para isso é obrigatório ter um contador responsável pela empresa.

Para fazer o registro é necessário entrar no site da Receita Federal preencher um cadastro, imprimir, juntar cópias autenticadas do Contrato Social/ Estatuto, cópias autenticadas dos documentos de identidade, reconhecer as assinaturas e enviar por sedex para a Receita Federal.

Isso o contador pode fazer por você, mas é importante saber como é feito. Depois de um curto período você recebe o seu CNPJ, com todos os dados cadastrados.

  • Receita Estadual = Inscrição Estadual

Nem todas as empresas precisam se cadastrar na Receita Estadual, mas uma indústria vinícola é obrigada a ter este registro. Assim, o segundo passo é providenciar esta inscrição e cada Estado pode solicitar comprovações diferentes para obtenção deste cadastro. Por isso, um contador pode ser muito útil.

Na dúvida, vá até a Secretaria Estadual da Fazenda do seu Estado.

  • Município = Alvará, inscrição municipal e nota fiscal

Toda a empresa é obrigada a fazer a sua Inscrição Municipal na cidade onde será sua sede. Essa inscrição é feita na Secretaria da Fazenda do Município. Ao mesmo tempo, é obrigatório, no caso de uma empresa vinícola, obter o seu alvará de funcionamento junto à prefeitura.

Os procedimentos variam em cada município. Na dúvida, vá até a prefeitura e pergunte como funciona. Mas lembre-se que haverá vistoria do imóvel pelo corpo de bombeiros, pela  vigilância sanitária, etc. E se o imóvel não estiver regular, você terá que providenciar sua Certidão de “Habite-se”.

  • Registro no INSS

O registro no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) é obrigatório, mesmo que você não tenha funcionários. Para isso, é necessário entrar em contato com a Previdência Social. Veja no site a forma mais adequada. Na dúvida, vá até um posto da Previdência Social de seu município e tire suas dúvidas.

  • FGTS

Se você terá empregados, também é necessário fazer o seu registro junto à Caixa Econômica Federal, para providenciar as questões referentes ao depósito mensal de FGTS.

  • Impressão de documentos fiscais

Depois de tudo formalizado, é hora de requerer a confecção de seus talões de notas fiscais. Para isso é preciso ir até a Receita Estadual para pedir esta autorização de Impressão de Documentos Fiscais.

Cada Estado tem uma forma específica de fazer isso, mas certamente no site do seu Estado você encontrará as informações básicas.

Mercado e Vendas

Como divulgar a minha empresa?

A divulgação pode ser feita por conta própria, quando o dono ou os funcionários e colaboradores promovem a marca. Neste caso, é importante que se tenha sempre em mãos um cartão com informações da empresa e contato.

Também é possível contar com a satisfação do cliente, que pode resolver fazer a já conhecida “propaganda boca a boca”, uma recomendação pessoal fruto de um atendimento de qualidade aliado a um preço justo e um bom produto ou serviço.

Além disso, pode-se recorrer a serviços de profissionais ou empresas especializadas, que fazem panfletagem, disparam e-mail marketing, cuidam da presença online do negócio nas redes sociais, criam anúncios para rádio e TV, entre outros.

Neste caso, é preciso criar uma campanha de marketing, que pressupõe estabelecer os objetivos, os canais de comunicação e a mensagem a ser veiculada, por meio de publicidade, programas de relações públicas, promoção de vendas ou merchandising.

Empreendedorismo

Como devo proceder para terceirizar serviços?

Contratar pessoas físicas e jurídicas é comum no setor de serviços. É uma excelente alternativa para manter os esforços no negócio principal, e, talvez, até reduzir os custos operacionais.

Mas é preciso ter um cuidado especial com a formação de vínculo empregatício, para evitar possíveis processos judiciais e para garantir que a terceirização seja realizada dentro do que manda a Lei.               

O empresário deve estar atento especialmente a duas questões:

  • Não se deve terceirizar a atividade-fim da empresa.
  • Não se deve manter uma relação patrão/empregado entre contratante e contratado.          

O Sebrae tem uma cartilha com todas as informações para eliminar o risco de estratégias mal sucedidas de terceirização.

Acesse a página: Terceirização: como lidar com os fornecedores

Conheça o Sebrae O que fazemos Transparência Licitações Agência Sebrae de Notícias Ouvidoria LGPD -->