this is an h1

this is an h2

Homenagem ao ex-ministro Bernardo Cabral no cinquentenário do Sebrae

Primeiro agraciado com medalha e placa comemorativa teve reconhecimento pelo seu papel decisivo na transformação da instituição em entidade autônoma, em 1990

50 anos do Sebrae: Bernardo Cabral (ao centro) recebe de José Roberto Tadros e Carlos Melles a placa pelo reconhecimento aos serviços prestados (Foto/crédito - Charles Damasceno/Sebrae)

O ex-ministro da Justiça Bernardo Cabral foi o primeiro homenageado na celebração dos 50 anos do Sebrae, ao receber medalha e placa comemorativa em 15 de março, durante solenidade na sede do Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), no Rio de Janeiro. A iniciativa representa um reconhecimento ao protagonismo que ele teve na criação da instituição em 1990, quando deixou de ser órgão governamental para se tornar entidade autônoma.
 
"O Sebrae presta uma justa, digna e responsável homenagem ao homem que o transformou na instituição que nós conhecemos hoje, com toda a pujança e com o indispensável serviço que presta ao país", afirmou, no evento, o presidente do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae (CDN), José Roberto Tadros, também presidente da CNC. Segundo Tadros, dos 50 anos de existência do Sebrae, "32 foram sob égide das novas premissas criadas por Bernardo Cabral, que conduziram aos relevantes serviços prestados aos micro e pequenos empresários".
 
Como ministro da Justiça do governo do ex-presidente Fernando Collor, Bernardo Cabral assinou o Decreto nº 99.570, de 9 de outubro de 1990, que desvinculou da administração pública federal o Centro Brasileiro de Apoio à Pequena e Média Empresa (Cebrae), transformando-o para serviço social autônomo – do Cebrae com C ao Sebrae com S, como ficou conhecida a passagem. O ato foi uma derivação da Lei nº 8.029, de 12 de abril de 1990, cuja sanção também traz a assinatura de Bernardo Cabral.
 
O presidente do Sebrae, Carlos Melles, elogiou a atuação do ex-ministro, que foi deputado federal e senador pelo Estado do Amazonas, além de relator da Assembleia Nacional Constituinte e presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). "Não fosse a sensibilidade, inteligência e espírito público de Bernardo Cabral, o Sebrae não estaria fazendo 50 anos, olhando o passado e projetando o futuro", disse. "O senhor é o pai do Sebrae. Foi quem transformou esta instituição que é tão importante para o Brasil."
 
Carlos Melles apresentou números atuais para destacar o alcance da contribuição dada por Bernardo Cabral. "Hoje, os pequenos negócios representam 7,5 milhões de micro e pequenas empresas, 13,2 milhões de microempreendedores individuais e responsáveis por 84% dos empregos gerados no Brasil, dos quais 54% são formais", exemplificou.
 
Em seu agradecimento, Bernardo Cabral ressaltou: "Essa homenagem não só vale pelo que ela significa, uma medalha no peito, mas vale por quem a concede. O Sebrae é uma instituição a serviço do povo e do trabalhador brasileiro". Contou também que José Roberto Tadros foi um dos principais articuladores, junto a ele, para que o Cebrae com C passasse a ser o Sebrae com S. Sobre o cinquentenário, o ex-ministro declarou que abordar "o passado é sempre a oportunidade que você tem de olhar para o futuro".

A placa traz a marca oficial 50+50, do cinquentenário. O texto expressa "o reconhecimento pelo decisivo trabalho em favor da criação da instituição, marco expressivo nesses 50 anos de história, e presta homenagem como agradecimento pelos relevantes benefícios para os micro e pequenos negócios do Brasil". É assinada pelos presidentes Tadros e Melles, bem como pelos diretores Bruno Quick e Eduardo Diogo, do Sebrae.

A solenidade teve muitos convidados participantes, dentre os quais Ernane Galvêas (ex-presidente do Banco Central), Eduardo Diogo (diretor de Administração e Finanças do Sebrae), Evandro Nascimento (chefe de gabinete do CDN), Antônio Melo Alvarenga (superintendente do Sebrae/RJ) e Leandro Domingos Teixeira Pinto (vice-presidente financeiro da CNC).

Sobre o Sebrae 50+50

Em 2022, o Sebrae celebra 50 anos de existência, com atividades em torno do tema "Construir o futuro é fazer história". Denominada Projeto Sebrae 50+50, a iniciativa enfatiza os três pilares de atuação da instituição: promover a cultura empreendedora, aprimorar a gestão empresarial e desenvolver um ambiente de negócios saudável e inovador para os pequenos negócios no Brasil. Passado, presente e futuro estão em foco, mostrando a evolução desde a fundação em 1972 até os dias de hoje, com um olhar também para os novos desafios que virão para o empreendedorismo no país.

Placa entregue a Bernardo Cabral no cinquentenário: protagonismo na criação do Sebrae (Foto/crédito - Charles Damasceno/Sebrae)

Para saber mais:

Decreto nº 99.570, de 9 de outubro de 1990