ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Fri Apr 17 20:13:06 GMT-03:00 2020
Mercado e Vendas
Mercado Solidário Digital com doações de cestas de alimentos
A iniciativa vai atender a população que sofre com a questão do isolamento social e que se encontra em situação de dificuldade financeira

Mercado Digital

Mercado Solidário Digital vai ajudar famílias com doações de cestas de alimentos

Os produtos não perecíveis que irão compor as cestas básicas serão comprados em mercadinhos de bairros de Manaus. Os legumes, frutas e verduras serão adquiridos de agricultores cadastrados na plataforma da Onisafra.

São tempos de ideias e parcerias para auxiliar a população mais vulnerável a enfrentar a pandemia causada pelo novo corona vírus. O Mercado Solidário é uma iniciativa que vai ajudar famílias em dificuldades financeiras com doações de alimentos comprados de mercadinhos, localizados em bairros de Manaus e também com a compra de legumes e verduras de agricultores rurais, para que não percam seus produtos e, consequentemente, suas rendas.

A ação é uma das ideias desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), em parceria com a Associação Polo Digital de Manaus (APDM).

Macaulay Souza, membro do Conselho da APDM e CEO da Onisafra (plataforma de comercialização de produtos regionais, orgânicos e naturais) explicou “Para quem quiser ajudar basta acessar o site do Mercado Solidário: http://bit.ly/mercadosolidarioAM e escolher a cesta que quer doar. Teremos cestas básicas que contarão com produtos alimentícios perecíveis e não perecíveis, com preços que variam de R$ 60 à R$ 120.

Os produtos não perecíveis, serão comprados em mercadinhos de bairros de Manaus. Para essa etapa, ele esclarece que haverá o auxílio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) que irá identificar esses pequenos empresários.

Já os itens perecíveis, tais como: legumes, frutas e verduras; esses serão adquiridos de agricultores cadastrados na plataforma da Onisafra. São pequenos agricultores que estão localizados nos municípios de Rio Preto da Eva, Presidente Figueiredo, Manacapuru e Careiro da Várzea, conforme informou o conselheiro da APDM.

Após a doação na plataforma, as cestas serão destinadas a pontos de coleta do Programa Amazonas Solidário do Governo do Estado, que fará a distribuição as famílias e a outra parte será destinada para instituições filantrópicas.

Tecnologia e inovação

Para a secretária executiva da Secti, Tatiana Schor, a parceria entre Governo e a APDM, desempenha um importante papel em meio à crise de saúde pública. “A importância da articulação entre a Secti e o Polo Digital de Manaus, como um forte elo na inovação dos processos de gestão da crise, gerada por essa pandemia resulta de uma parceria estabelecida que conseguiu se articular para viabilizar alternativas inovadoras e lidar com questões cotidianas que tiveram que ser reorganizadas. Entendemos que o Polo Digital de Manaus tem um papel crucial na criação de opções socioeconômicas de impacto”, enfatizou a secretária.

Para o chefe do Departamento de Extensão Tecnológica e Inovação da Secti, Leonardo Silva, o trabalho desenvolvido pela parceria irá ajudar, principalmente, a população que está com dificuldades financeiras por conta da crise causada pelo novo Corona vírus.

“A iniciativa vai atender a população que sofre com a questão do isolamento social e que se encontra em situação de dificuldade financeira, a ponto de não ter o que comer em casa; além de contribuir com a economia do Estado por meio de micro e pequenos empresários do setor alimentício”, esclareceu Silva.

Doação e renda progressiva Macaulay Souza do Conselho da APDM reforçou “Nas cestas que serão doadas, vamos colocar a quantidade de itens perecíveis que aquela família poderá consumir no período de uma semana. Dessa forma, evitaremos desperdícios. Assim, também, estaremos ajudando os agricultores no sentido de geração de renda de maneira progressiva. E, paralelamente, estaremos cadastrando novos agricultores na plataforma”

O grupo de trabalho da APDM conta também com o apoio da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), além do Global Shapers que já realiza ações solidárias em algumas comunidades em vulnerabilidade social de Manaus e de outros municípios do Amazonas.

 

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora