AUMENTO DA EFICIÊNCIA PRODUTIVA

Tecnologia social para comunidade rural de Itacoatiara

Prevista para inaugurar ainda este ano, unidade PAIS servirá de modelo e incentivo para famílias que atuam com agricultura familiar

Sebrae leva tecnologia social para comunidade rural de Itacoatiara e abre caminho para produção orgânica

Prevista para inaugurar ainda este ano, unidade PAIS servirá de modelo e incentivo para famílias que atuam com agricultura familiar

      Por meio de articulação de parcerias e assessoria técnico-especializada, o Sebrae no Amazonas está implantando, na comunidade Santa Luzia, zona rural de Itacoatiara (cerca de 270 quilômetros de Manaus), uma unidade Produção Agroecológica Integrada Sustentável (PAIS). Trata-se de uma tecnologia social focada no manejo orgânico da produção, ao mesmo tempo que incentiva o produtor rural a produzir mais e sem o uso de agrotóxicos.

     De acordo com a coordenadora do Escritório Regional do Sebrae em Itacoatiara, Milene Lopes, o objetivo é colocar em funcionamento a primeira Unidade e assim incentivar outros produtores da região a adotar o mesmo modelo.

    Ela explica que cada Unidade funciona em formato de mandala, na qual no centro do sistema circular existe um espaço para a criação de pequenos animais, tais como galinhas ou patos, e o esterco produzido pelas aves é utilizado para adubar a horta que fica ao redor, e os ovos são obtidos para alimentação da família ou para comercialização. Na comunidade Santa Luzia, a primeira unidade PAIS já está em fase final de implantação.

    “Queremos que, em toda essa região, outros produtores vejam as vantagens do PAIS e possam mudar a forma de produzir, deixando para trás o modo tradicional e adotando esse modelo das mandalas, que aumenta o valor agregado dos produtos já que são livres de venenos e agrotóxicos. O que estamos fazendo é dando os primeiros passos rumo à criação de um polo de produção de orgânicos em Itacoatiara”, destacou Milene Lopes.

   Segundo informou o secretário de produção rural de Itacoatiara, Rudson Araújo, a unidade PAIS na comunidade Santa Luzia deverá ser inaugurada até o final deste ano.

       O presidente da comunidade e produtor de hortaliças, João Pereira, de 52 anos, revelou que existem cerca de 146 famílias residentes na localidade, em sua grande maioria praticam agricultura familiar, e que ao menos 17 delas já manifestaram interesse em adotar o novo sistema. “Aqui em nossa comunidade, a maioria das famílias já produzem hortaliças e suas propriedades, mas do jeito antigo de fazer. Esse modelo trazido pelo Sebrae pode ser uma forma de todos nós melhorarmos a produção e aumentar nossas vendas, trazendo mais renda para as famílias”, ressaltou.

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: