ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e eventos do seu estado

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Wed Aug 26 14:51:04 GMT-03:00 2020
Empreendedorismo
Farofa da Elma faz sucesso com sabores típicos da região
Confira como um talento nato da culinária fez surgir um negócio que está se expandindo na cidade de Manaus: a Farofa da Elma
  • Culinária amazonense
  • Projeto ALI
  • Resultados do ALI
  • Como participar do ALI

Culinária amazonense

Se tem um ingrediente quase unânime no prato amazonense é a farinha de mandioca! Com peixe assado, churrasco, na alimentação vegetariana, a farinha é um item essencial na culinária amazonense. E por que não incrementar um ingrediente para dar ainda mais um toque regional? 

Foi assim que as empreendedoras Elma e Alline Magalhães, mãe e filha, tiveram a ideia de comercializar farofas saborizadas para valorizar os ingredientes da região e deixar o prato ainda com mais cara dos amazonenses com o uso das farinhas do uarini e piracuí. 

A farofa é um prato típico brasileiro e consiste na farinha de mandioca torrada e passada em uma gordura, como manteiga. Além disso, é possível turbinar ainda mais o prato colocando jabá, camarão, calabresa ou qualquer acompanhamento de sua escolha. O que torna o prato típico ainda mais saboroso e uma preferência nacional. 

E quem diria que um prato simples do nosso dia a dia poderia se tornar uma ideia de negócio? Por reconhecer os dotes culinários da mãe Elma, Alline teve a ideia de abrir um negócio exclusivo para vender farofa, sendo pioneiro em Manaus. Em 2015, o empreendimento intitulado de ‘Farofa da Elma’ foi lançado oferecendo diversos sabores de farofa para o mercado manauara.

“Lançamos a Farofa da Elma em 2015 quando o restaurante da minha mãe não estava indo muito bem. A ideia era produzir e comercializar farofas saborizadas valorizando ingredientes da nossa região como a farinha de uarini e o piracuí, por exemplo, foi um negócio pioneiro na cidade”, conta Alline, sócio-fundadora e gestora do negócio. 

Apesar de cinco anos com o negócio, e com o acompanhamento do SEBRAE desde o início, a dupla decidiu que era hora de dar mais um passo para o crescimento do negócio. Foi o momento de impulsionar a Farofa da Elma para atingir um novo patamar. E a melhor oportunidade para isso chegou: participar do Projeto ALI.

Projeto ALI

Com vontade de melhorar ainda mais o negócio, em 2019, a Farofa da Elma participou do Projeto ALI (Agentes Locais de Inovação), uma parceria do SEBRAE com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). 

Segundo Alline, antes do ALI, as proprietárias não tinham percepção clara sobre a real necessidade dos consumidores finais. O foco era apenas os distribuidores. O que dificultava na captação de receita para a empresa. 

Durante a aplicação do Projeto ALI, os empreendedores participantes aprendem uma metodologia de gestão em inovação para gerar soluções bem sucedidas, baseadas em métodos avançados e atuais de inovação. Ao ingressar no ALI, a sócio-fundadora conseguiu identificar as necessidades dos clientes e organizar ideias que já havia pensado para o negócio.

“Conseguimos otimizar melhorias que já havíamos projetado, desenvolvemos outras formas de captação de receita que não havíamos pensado antes e até fechamos parceria com outra empresa participante do projeto”, disse Alline. 

Ao longo do desenvolvimento do Projeto, agentes selecionados por um processo seletivo e capacitados pelo SEBRAE, oferecem acompanhamento no processo para que os empreendedores tenham amparo e orientações alinhadas à metodologia científica proposta durante o projeto. O ALI, além de ser benéfico para os pequenos empreendedores, resulta em um artigo científico para contribuir com a pesquisa e inovação brasileira. 

“O acompanhamento da equipe do projeto foi muito importante na apresentação e direcionamento das ferramentas e, muitas vezes, foi de grande incentivo para implementação das soluções planejadas”, conta Alline.

Resultados do ALI

A aplicação das ferramentas do ALI resultou em melhorias nas métricas de desempenho do negócio. A Farofa da Elma ainda teve a oportunidade de conhecer os clientes e perceber suas necessidades para aprimorar o empreendimento e identificar outros modelos de captação de receita ainda não pensados pelo negócio. 

Atualmente, a Farofa da Elma se encontra na fase de investimento na reformulação de processos internos para a implementação das soluções que foram desenvolvidas durante o projeto. Segundo Alline, os principais efeitos do projeto foram a estruturação de ideias, aplicação de ferramentas para implementação de novas formas de captação de receita e interação com outras empresas participantes que resultou em parceria de negócio.

A parceria que a empreendedora se refere foi com o Restaurante Taboa Peixaria, que também teve sua reestruturação de negócio através do Projeto ALI. Você pode conhecer mais sobre esse processo clicando aqui e lendo nosso artigo. 

Agora, a Farofa da Elma pode ficar ainda mais conhecida e ampliar suas vendas comerciais ao oferecer suas farofas saborizadas, 100% naturais e livre conservantes e aditivos químicos de sabor. Atualmente, o empreendimento se encontra com uma ampla variedade de sabores, sendo eles tradicional, calabresa, camarão, peixe, castanha, coco agridoce e jabá. 

Além de construir sua autonomia financeira, o negócio de mãe e filha quer cada vez mais auxiliar a valorização da cultura amazônica e contribuir com a economia do estado, fechando parcerias com pequenos produtores de matéria-prima no interior do Amazonas. 

Saiba mais

O Projeto ALI (Agentes Locais de Inovação) é um programa do SEBRAE em parceria com a CNPQ com o foco em desenvolver a inovação dentro de pequenas empresas através de ações personalizadas. O Agente Local conhece o negócio, faz um diagnóstico, com base no segmento e no mercado de atuação da empresa, para aplicar um plano de ação que irá auxiliar no crescimento dos negócios. 

Além de o empreendedor receber auxílio de forma gratuita, o projeto oferece uma bolsa para graduados fazerem desse processo um estudo que irá resultar em um artigo científico. O projeto tem a duração de oito meses e pode ser prorrogado por mais tempo. 

Como participar do ALI

O ALI é 100% subsidiado pelo SEBRAE e pode ser uma oportunidade para seu negócio crescer de forma inovadora e com acompanhamento de profissionais graduados e capacitados pelo SEBRAE para ajudar a turbinar seu negócio. 

Para se inscrever, basta ligar para o telefone 0800 570 0800 e falar com os consultores do SEBRAE.

Gostou deste conteúdo? Conheça mais um case do Projeto ALI acessando o artigo: 

Grupo Pactum: veja como a empresa se consolidou

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora