this is an h1

this is an h2

Pular para o conteúdo principal
Tue Apr 13 16:37:53 BRT 2021
Empreendedorismo | ATITUDE EMPREENDEDORA
Conheça a trajetória de Flor Silva no mercado de biojoias no Amazonas

A artesã amazonense Flor Silva descobriu nas biojoias uma alternativa de negócio promissora. Conheça um pouco mais da trajetória da artista e inspire-se!

· 21/03/2021 · Atualizado em 13/04/2021
Imagem de destaque do artigo

No norte do Brasil, as biojoias têm ganhado cada vez mais destaque nas feiras, mercados e até mesmo em shoppings centers, tornando-se uma fonte de sustento para muitos artesãos locais. 

O reaproveitamento de matérias vindas da natureza, como sementes, caroços e fibras, foi uma alternativa encontrada pela artista Floripes da Silva para abrir o próprio negócio. 

A artesã, de 58 anos, conhecida como Flor, transforma elementos que antes seriam descartados em incríveis adornos, como colares, pulseiras, brincos e muitos outros acessórios. 

Mas a trajetória empreendedora de Flor não começou da noite para o dia. Foi um processo demorado e cheio de adversidades. Ela trabalhou por anos em uma empresa do Polo Industrial de Manaus, mas a companhia encerrou as atividades e ela teve que procurar outros meios de sobrevivência.

Logo passou a trabalhar como camareira de um barco de turismo. Observando a atração dos turistas pelas biojoias comercializadas durante o itinerário, ela percebeu que podia fazer renda extra produzindo seus próprios adereços. 

Flor, então, passou a criar artesanatos com insumos naturais da floresta, transformando talento em oportunidade de negócio. Hoje, ela é proprietária da empresa Fiore Brasil, que produz e comercializa biojoias em parceria com comunidades indígenas e ribeirinhas do Amazonas.

“Me tornar empreendedora com o foco no futuro era algo que eu não estava vislumbrando, mas sim buscar algo que pudesse mudar minha vida”, declara a artesã, que hoje possui uma loja física em um grande shopping de Manaus e uma loja online que entrega produtos para o Brasil e exterior. 

Leia também:

- Como abrir uma Micro ou Pequena Empresa

- Delivery: a opção de serviço que pode salvar o seu negócio

Superação

Em meio aos desafios do empreendedorismo, a artesã ainda teve que enfrentar dois cânceres. Ela conta que chegou a ser desenganada pela medicina, mas que nunca perdeu a esperança. “Passei um bom tempo no hospital e um médico dizia que eu tinha um mês de vida, outro dizia que tinha vinte dias, mas eu nunca acreditei que ia morrer”, relata.

“Eu sei que é muito difícil você sorrir com dor, mas às vezes um sorriso vale muito. Eu acreditei na minha força interior, acreditei que eu ia vencer. E eu estou vencendo a cada dia”, conta a empresária, cheia de otimismo.

Parceria com o Sebrae/AM

Curada da doença, a Flor conta que retornou às atividades ainda mais forte, com desejo de crescer no mercado. Ela buscou conhecer melhor o ramo do empreendedorismo e realizou diversos cursos de capacitação pelo SEBRAE/AM. 

“Fui em busca de inovar as minhas criações. Busquei me capacitar através de consultorias com o SEBRAE, além das oficinas e feiras nacionais digitais”, explica a artesã.

Entre os resultados da parceria estão algumas mudanças no processo de fabricação das biojoias. “Através da capacitação, obtive conhecimentos para planejar novas mudanças no desenvolvimento de produtos. Hoje vejo que valeu a pena participar dos cursos de capacitação que o SEBRAE oferece”, comenta.

Empreendendo na Pandemia

Continuar as atividades na pandemia foi para muitos empreendedores um verdadeiro desafio. Com os decretos que suspenderam determinadas atividades econômicas, empresas de diversos segmentos tiveram que se adequar. 

O uso das redes sociais foi uma alternativa encontrada por Flor para manter as vendas dos seus produtos. Ela investiu nas vendas online para conseguir atender às demandas dos clientes. 

“Na pandemia foi obtido bons resultados com as divulgações no Instagram, fazendo entregas em domicílio e usando sempre o WhatsApp para contato direto com clientes. Os pagamentos podem ser feitos online pelo Pix e transferência bancária, o que facilitou muito nossas vendas”, comenta a artesã.

Atualmente, a empreendedora, que faz sucesso com as biojoias, pretende ampliar seu negócio e abrir lojas em outros pontos de Manaus. Por meio de parcerias com artesãos locais, ela conta que já tem novos projetos prestes a se concretizar.

Estou na perspectiva de fazer parcerias com outros empreendedores locais para vender seus produtos em uma loja física que vou abrir no shopping no mês de abril de 2021”, declara.

Em referência ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março, a artesã e empresária deixa uma mensagem e encorajamento a todas as mulheres que desejam empreender:

“Temos que correr e criar algo diferente, a gente tem de ser meio louco mesmo, extremamente obstinado, porque a loucura funciona sempre desde que exista disciplina, um objetivo muito claro, pé no chão e a humildade de saber que a gente vai errar muito, mas aprender com os erros e continuar. Empreender é acreditar e saber ouvir e pesquisar sempre”, finaliza Flor. 


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de formar online e gratuita.

Acesse agora