ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Wed Dec 11 08:41:12 GMT-03:00 2019
Finanças
Como ter Vantagens com Ações na Bolsa de Valores
Neste artigo trataremos da forma de captação de recursos financeiros na bolsa de valores e seu mercado de ações para empresas já consolidadas.
Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

  • Estágios de Capital
  • Entrada na Bolsa
  • O que é um IPO
  • Capital

Estágios de Capital

Estágios do Capital Empreendedor

Investidores de risco podem entrar em diversas etapas de desenvolvimento de um negócio.

Para cada estágio, existe um tipo de investidor com critérios de seleção e objetivos distintos, a chamada “escada do investimento de risco”, que indica quais são os principais atores que podem aportar recursos em cada estágio de desenvolvimento de uma empresa.

  • PRÉ- SEMENTE start-up, empresas emergentes, aporte limitado em 1 MILHÃO;
  • CAPITAL SEMENTE, empresas em crescimento, aporte limitado em 5 MILHÕES;
  • VENTURE CAPITAL, empresas em consolidação, aporte limitado em 30 MILHÕES e
  • PRIVATE EQUITY, empresas em maturidade, aporte acima de 30 MILHÕES.

Entrada na Bolsa

A Entrada na Bolsa de Valores

A entrada de uma empresa na Bolsa de Valores é o que acontece com o sucesso da empresa individual ou sociedade, para atingir o degrau mais alto dessa escada.

Ser reconhecido como fundador de uma corporação e ver as ações de sua empresa negociadas na Bolsa, tornado acionistas sócios  do negócio, por conta da participação nos lucros, caso hajam.

Muitas fundadores ficam com 10% de suas participações.

O que é um IPO

O que é um IPO

IPO é uma sigla em inglês que significa “oferta pública inicial”. É o momento que marca a primeira negociação de ações de uma empresa na bolsa de valores.

A oferta pública pode ser primária ou secundária.

A diferença é que a oferta primária é aquela que injeta capital na empresa, diluindo todos os acionistas atuais.

Enquanto a oferta secundária é aquela utilizada por acionistas atuais para vender suas ações, ou seja, não beneficiando diretamente os projetos de crescimento da empresa.

A partir do momento do IPO, a empresa passa a ter “capital aberto”, o que tem uma série de consequências. A seguir, uma lista com os principais impactos positivos dessa decisão:

A empresa passa a ter acesso ao mercado de capitais (emissão de ações, debêntures e outros instrumentos) sempre que precisar de financiamento para projetos de expansão, margem de lucro alta, ao invés de um crescimento acentuado. Mas, ainda assim, não o fizeram.Preferiram correr ainda mais riscos antes de poder embolsar grandes quantias. Optaram por dividir a empresa com um grande grupo de pessoas (os acionistas).

Aliás, em última análise, os fundadores de corporações dividem a empresa com a sociedade toda, visto que uma empresa desse tamanho não pode existir se não tiver um fim social.

Uma empresa listada na bolsa de valores possui muitos stakeholders, que são atores que se relacionam com sua atividade. São centenas de clientes, trabalhadores, fornecedores, parceiros,comunidades, organizações da sociedade civil, órgãos do governo, reguladores, investidores e credores.

Os fundadores das empresas listadas em bolsa são pessoas que optaram por fazer um grande esforço para conviver com todas essas partes interessadas. Para chegar a esse estágio, correram muitos riscos e trabalharam dia e noite sem parar durante anos. Nada disso pode acontecer sem um sonho claro de transformação da realidade.

Capital

Impactos possitivos de abrir o Capital

• A empresa passa a ter acesso ao mercado de capitais (emissão de ações, debêntures e outros instrumentos) sempre que precisar de financiamento para projetos de expansão;

• A empresa e seus acionistas passam a conhecer o valor de mercado da companhia;

• A empresa consegue profissionalizar seus quadros e reter talentos oferecendo ações como uma forma complementar de recompensa à alta gestão;

• Os acionistas passam a ter um canal de liquidez, sempre que quiserem transformar suas ações em dinheiro;

• A empresa passa a ter uma maneira de fazer aquisições de outras ações sem desembolsar dinheiro, por meio da troca de suas ações pelas da empresa adquirida;

• A empresa, geralmente, adquire uma melhor imagem institucional.

Não podemos, no entanto, negligenciar os custos e riscos decorrentes desse processo de abertura de capital.

A tendência é que os custos jurídicos, custos de auditoria e custos de marketing cresçam com essa decisão.

A empresa passa a ter que divulgar informações que talvez não fossem estrategicamente difundidas e terá que dividir suas decisões e visão com outros acionistas.

Além disso, o processo é complexo e pode exigir a atenção dos gestores por muito tempo.

 

A decisão de abrir o Capital

O processo de abertura de capital é complexo e precisa ser iniciado com cerca de três anos de antecedência em relação à data esperada do IPO, principalmente se a empresa não tiver suas contas costumeiramente auditadas por uma auditoria independente.

É importante lembrar que a abertura de capital aumenta consideravelmente o nível de controles e de divulgação de informações por parte da empresa, adicionando diversas exigências, como, por exemplo:

• Apresentação de demonstrações financeiras trimestrais e anuais à CVM, de acordo com prazos e normas bastante rigorosas e alinhadas com os mais avançados padrões contábeis internacionais (IFRS);

• Preenchimento e atualização anual do Formulário de Referência, um documento extenso que retrata todo o aspecto da vida da empresa, que é preenchido e assinado por toda a diretoria e é peça fundamental no processo de abertura de capital;

• Necessidade de uma estrutura de Relações com investidores, que é responsável pela comunicação com o mercado.

 

O papel da relação com os Investidores

Nesse caso, é muito importante estruturar, desde o começo as funções de divulgação de informação dentro de sua empresa, tais como:

• Concepção de relatórios para investidores e fiscalizadores;

• Atenção ao feedback do mercado e à imagem da empresa na imprensa;

• Agilidade na disponibilização de informações, garantindo que todas as partes envolvidas tenham o mesmo nível de acessibilidade aos dados;

• Concepção de material de apresentação da empresa para potenciais investidores;

• Manutenção de relacionamentos com atuais e potenciais investidores;

• Atenção a mudanças no cenário regulatório;

• Resposta aos questionamentos realizados sobre a empresa.

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Converse online com o Sebrae

Tire suas dúvidas em tempo real e receba dicas sobre os seus negócios
diretamente dos nossos especialistas em pequenas e microempresas.
Um serviço gratuito para você.

Converse agora