ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Thu Jun 08 13:42:58 GMT-03:00 2017
Empreendedorismo
Dicas para quem quer investir ou melhorar a gestão de food trucks
Modelo oferece aos interessados a possibilidade de empreender em contato direto com o público, com baixo custo e sem a necessidade de adquirir ponto comercial

O negócio

Diferentemente dos carrinhos de venda de comida expostos na rua, que muitas vezes oferecem alimentação de baixo custo e qualidade, os food trucks trazem para esse mercado itinerante as chamadas comidas gourmets.

Para investir no negócio é preciso ficar atento à legislação vigente da cidade em que você quer trabalhar, pois nem todas possuem regulamentação específica para a atividade.

Em Belo Horizonte, o projeto de lei que regulamenta a atividade ainda não foi aprovado. Em São Paulo, a legislação específica foi aprovada em 2013.

Os food trucks são carros adaptados para comportar a atividade de cozinha dentro do automóvel tendo, portanto, uma legislação do Detran específica para aprovação de veículos modificados.

Segundo as regras estabelecidas pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), para o exercício da atividade é necessário passar por processo de licitação e obter licença prévia.

Somente são permitidas as atividades elencadas na legislação, nas quais se enquadram os veículos automotores de no máximo uma tonelada. Além disso, é proibido o comércio em trailer ou reboque na rua.

Pela proposta de lei em Belo Horizonte, o veículo deve possuir no máximo 6,30 m de altura por 2,20 m de largura, e peso entre 1 e 3,5 mil kg.

Apesar das adversidades, a atividade apresenta grande potencial. Alguns negócios como a Kombi da Cadê Meu Brigadeiro, o caminhão da Te Dei Bolo e a caminhonete da Crepioca, têm diversos adeptos e seguidores nas redes sociais.

Em Belo Horizonte, já virou parada certa o encontro dos food trucks na Praça Leonardo Gutierrez, às sextas-feiras, a partir das 19h. Vale a pena conferir.   

Com o crescimento da alimentação fora do lar e a procura por alimentos saudáveis, o modelo de negócio veio para ficar, já que os alimentos são produzidos artesanalmente para serem aproveitados no mesmo dia, o que minimiza o risco de contaminação e torna a experiência de consumo bastante agradável e prazerosa.

Segundo Luciano, do food truck Crepioca, antes de investir na atividade é importante saber o que é permitido e ter o alvará de funcionamento para garantir sua circulação sem imprevistos.

Com o aumento dos valores de aluguel comercial na capital, a atividade pode ser uma alternativa para quem quer apostar no negócio, porém é preciso muita dedicação e compromisso, pois requer muita atenção na manutenção da qualidade dos produtos oferecidos.

As parcerias também são importantes para fortalecer a marca, como associação com outros restaurantes, locais privados que podem servir de estacionamento e eventos para divulgação dos produtos.

A interação com os clientes nas mídias sociais representa um grande diferencial do negócio, por isso é fundamental postar a agenda semanal do food truck para que todos conheçam o roteiro da semana e se programem.

Dicas de sucesso

Confira algumas dicas para quem quer investir ou melhorar ainda mais a gestão do negócio:

  • Pesquise muito 

A pesquisa de mercado é indispensável para começar qualquer tipo de negócio. Além disso, é importante conversar com empreendedores do ramo para buscar informações e sanar dúvidas, pois trabalhar na rua não é uma tarefa fácil. Desmistifique questões antes de investir no negócio.

  • Invista na estrutura

Seu veículo não servirá somente como meio de locomoção, mas também como local de montagem dos pratos ou lanches. Recomenda-se avaliar antes se tudo se ele está de acordo com a maneira como você trabalha e com o produto que deseja oferecer.

  • Cuide da cozinha

O mais interessante do food truck é que seus clientes podem acompanhar de perto como você manuseia os alimentos. Por isso, os cuidados com higiene e conservação dos produtos são indispensáveis e fazem toda a diferença na experiência de compra do consumidor final. Invista na capacitação dos funcionários para a correta manipulação, armazenagem e preparo dos alimentos. Respeite e fique atento à legislação.

  • Prepare-se emocionalmente

Trabalhar na rua não é fácil, pois além de lidar com os clientes é preciso ficar de olho nas mudanças climáticas. Além disso, outros fatores influenciam nesse negócio, como o trânsito para se deslocar até o ponto de venda, o que exige força de vontade do empreendedor.  

  • Busque parcerias

Eventos e feiras gastronômicas podem ser boas oportunidades para quem está começando a divulgar o seu produto. Além disso, há uma crescente demanda de comércios que desejam promover eventos em parceria com food trucks, em estacionamentos privados.

Alessandra Ribeiro Simões
Analista do Sebrae Minas 

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora