this is an h1

this is an h2

Thu Sep 16 12:28:48 BRT 2021
Empreendedorismo | OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO
Food parks: economia e motores aquecidos

Modelo de negócio cresce cada vez mais e é opção para quem quer investir no ramo de alimentação

· 16/09/2021 · Atualizado em 16/09/2021
Imagem de destaque do artigo

Em três anos, o negócio de food trucks explodiu em todo o país: avulsos pelas ruas, estacionados em festas particulares ou em espaços dedicados exclusivamente para eles, os trailers que servem a famosa “comida de rua” com uma pegada gourmet caíram no gosto dos brasileiros. Em Campo Grande, eles também são populares, no formato de parques, principalmente. Só em 2017 surgiram cinco novos espaços guiados pela tendência.

O Coronel Food Park nasceu assim. Eram 1.100m² ao lado de um posto de combustíveis que precisavam ser revitalizados e o casal Silmara e José Laureano Ribeiro transformaram a área em um empreendimento. O espaço conta com 12 trucks que oferecem opções variadas, indo desde pastel, pizza, hambúrguer, caldo até hot dog no estilo americano e taças de açaí super elaboradas. Jogos de futebol e música ao vivo também ajudam a atrair o público.

Debaixo da mangueira

O que fazer com um terreno de 1.800 m² em uma localização nobre foi o desafio dos irmãos Leonardo e Nara Mangiapelo em pleno boom dos food trucks. Para melhorar, no meio do lote tem um frondoso pé de manga que hoje decora e dá nome ao parque na famosa Bom Pastor.

O lugar com ares de quintal, que abriga 350 pessoas sentadas, tem três trucks, cinco containers, quatro bikes que oferecem desde comida mexicana, lanches no pão francês, carreteiro na caixinha, crepe e até risoto. No Manga Park Quintal Gastronômico, também rola música ao vivo, concentração para o futebol e tem parquinho para as crianças.

Acompanhamento

O Sebrae tem acompanhado, desde o começo, o sucesso desses empreendimentos que conquistaram o apetite do campo-grandense. Para os microempreendedores do Coronel, presta consultoria para a formalização; até porque tem dono de truck empreendendo pela primeira vez.

Já Leonardo e Nara, do Manga Park, fizeram o Empretec e mantiveram contato com pessoas do ramo por meio do serviço de apoio aos pequenos negócios em Mato Grosso do Sul. “O Sebrae nos orientou ainda em relação à criação da marca”, lembra Leonardo Mangiapelo.

Agora, para manter os negócios rentáveis, Leonardo quer que o Manga Park seja uma referência local quando o assunto é cultura, investindo em bandas para tocar na calçada com agenda frequente. Já Silmara busca parceiros para a realização de eventos, como festas de aniversário. “Quero que esse seja o espaço da família, dos amigos, dos encontros.”

Se interessou nesse modelo de negócio? O Sebrae tem todas as informações e orientações para você investir e abrir o seu foodtruck.

Para aqueles que possuem negócios no ramo de alimentação, temos um curso que explica as boas práticas nesses serviços, tratando questões de segurança alimentar para melhorar sua empresa.


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora