Empreendedorismo
Reposicionamento de marca remete os cuidados com a saúde visual
Empresa chapecoense renova layout e logotipo com auxílio das consultorias do Sebrae/SC

A crise sanitária provocada pela pandemia da covid-19 inspirou muitas reflexões sobre a importância do zelo à saúde e do equilíbrio financeiro das empresas. O fato histórico de fechar, por aproximadamente 15 dias, todos os estabelecimentos comerciais no território catarinense instigou muitos empresários a saírem da zona de conforto.

“Não podemos ficar estagnados no tempo, precisamos ser proativos. Aproveitei o tempo da loja fechada para assistir lives e fazer cursos on-line. Depois que retomamos as atividades o fluxo de consumidores era muito baixo, então, começamos a buscar informações sobre o mercado”, relembrou a sócia-proprietária da Óptica Visual (Chapecó/SC), Mara de Lima Campos.

A empresária recordou que conheceu o Programa Agentes Locais de Inovação (ALI) – executado pelo Sebrae/SC em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) – por meio de uma cliente. “Imediatamente telefonei para a Unidade de Chapecó para me informar, motivada em renovar o negócio e aproveitando que a cabeça já estava com mil ideias. Tinha uma vaga, o processo de inscrição foi muito rápido e tudo deu certo”.

Com a metodologia do programa, a empresária observou que os resultados apresentados corroboravam com o planejamento do negócio, ou seja, da importância de reformar o estabelecimento e de investir nas mídias sociais. “Ao estudar mais sobre marketing digital percebi o quanto estávamos atrasados, o que me deixou muito mal. Isso motivou a buscarmos auxílio de uma consultoria de marketing e posicionamento da marca”, resgatou.

No início, Mara e seu esposo e sócio Hugo Cansian conversaram muito sobre as possíveis mudanças no negócio com a consultora credenciada ao Sebrae/SC Micheli Santin, que também sugeriu a readequação do logotipo. Porém, os empresários optaram em deixar o projeto em stand by com receio de investirem em um período de estagnação econômica.

“Preferimos fazer apenas a reforma e a Micheli ficou sabendo e veio nos visitar para auxiliar nas mudanças. Ela nos convenceu que o melhor seria aliar todas as adequações. O caminho é ir atrás dos nossos sonhos, pois temos que encontrar uma fórmula para o nosso negócio. Qual será? Ainda estamos em fase de descoberta porque acredito que isso seja um movimento constante”, comentou ao relatar que reinauguraram a loja neste mês nas comemorações de 30 anos de atividade, com modernização da marca e presença ativa nas redes sociais. 

Para a empresária, a contribuição do Sebrae/SC foi fundamental para o fortalecimento do negócio. “Sem esse apoio, provavelmente não teríamos realizado essas transformações. Isso representa renovação e recomeço. Temos muitos amigos pensando na aposentadoria, porém queremos continuar no mercado no mínimo mais uns 30 anos”, adiantou.

Mara enfatizou que com o Programa ALI percebeu que estava no caminho certo, tanto na maneira de trabalhar quanto nos valores que preza. “Também percebemos a importância de informar o cliente sobre nosso estilo de trabalho pautado na integridade, lealdade e ética. Nossos clientes tornam-se amigos, por isso pensamos em tornar o ambiente mais acolhedor e aconchegante para que percebam que fazem parte de nossa família”, finalizou.

AVALIAÇÃO

De acordo com a consultora credenciada ao Sebrae/SC, Micheli Santin, o trabalho desenvolvido foi de reposicionamento de marca. “No diagnóstico percebemos que a empresa tem uma atenção especial no que tange ao cuidado técnico, ao identificar a melhor lente, dentre as opções disponíveis no mercado, bem como a utilização de um equipamento moderno que mede campo visual e de leitura. Esses elementos somados configuram um atendimento de excelência, proporcionando, mais do que óculos, a saúde visual”, analisou.

Micheli enalteceu que o cuidado técnico da empresa precisava ser comunicado e reforçado no mercado. “Inclusive brincamos com eles: o mundo precisa saber dessa sua atenção especial! Porque as pessoas merecem esse cuidado de excelência, que resultará em melhor qualidade de vida”, relembrou. A consultora recordou que no início os empresários se apresentaram um pouco relutantes com a mudança, considerando a proporção e o momento atual. “Mas o desejo de mudar estava presente, então, iniciamos o trabalho com o diagnóstico, reforçamos a essência para comunicar isso, juntamente com o posicionamento e visual, com a nova marca”, explicou.

PROGRAMA ALI

O programa visa auxiliar as microempresas e empresas de pequeno porte a implementar práticas inovadoras, a identificar os estágios de inovação e ampliar os negócios a partir das expectativas de seus clientes. A metodologia utiliza conceitos e ferramentas que são aplicadas por grandes empresas inovadoras e startups de rápido crescimento.

Segundo a analista técnica do Sebrae/SC, Marieli Aline Musskopf, muitos empresários de pequenos negócios acreditam que inovar exige custos elevados e equipes maiores. “Com o Programa ALI mostramos, na prática, que inovar é possível e necessário, independentemente do porte da empresa ou de sua estrutura”, ressalta. Interessados devem entrar em contato pelo telefone (49) 3330-2804 ou pelo e-mail marieli@sc.sebrae.com.br.

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora