Outubro da Informação

Microempreendedora dobra venda de pães artesanais com presença em redes sociais

A pandemia incentivou a entrada da Pão da Patcha no universo digital, transformação rendeu um aumento de 50% no faturamento. Atualmente as vendas acontecem pelo Instagram e Whatsapp

Pão na chapa, pão com manteiga, com geleia ou requeijão. Pão de leite, pão com ervas e, para acompanhar, um café passado na hora. Seja como for, com qualquer tipo de acompanhamento, o pão é quase uma unanimidade nacional. Ao presentear uma amiga com um pão feito em casa, Patcha Pietrobelli, que domina os processos de fermentação natural e produção de pães, teve a ideia de fundar a empresa que hoje vende mais de 200 unidades por semana, com fila de espera.

A Pão da Patcha nasceu em 2019, focada na venda de pães para vizinhos, conhecidos e algumas parcerias com restaurantes e cafés. Com a chegada da pandemia, o negócio se transformou e as vendas foram alavancadas através das plataformas digitais. Patcha Pietrobelli conta que, antes de fazer o curso do Sebrae UP Digital, nunca tinha entrado no Instagram. “Muitos dos meus parceiros tiveram que fechar as portas temporariamente, minhas vendas caíram. Eu percebi que deveria tomar uma atitude. Não era muito fã de redes sociais, não usava. No curso aprendi todos os recursos que poderia aplicar e hoje as minhas vendas acontecem essencialmente através do Instagram e do Whatsapp”, afirma.

Segundo a microempreendedora, atualmente toda a sua publicidade é feita com as redes sociais, aquela estratégia de buscar feiras e parceiros foi cortada repentinamente com o coronavírus. “Sem as redes sociais, eu não teria o que fazer durante a pandemia, não tenho uma cartela de clientes muito grande e a empresa é jovem. A grande maioria dos clientes me conheceu através do Instagram, e quase todos os negócios eu fecho pelo Whatsapp. É um olho no pão e outro no celular”, brinca.

Conhecer e ter afinidade com o público é mais importante do que acumular seguidores, ensina Pietrobelli. Apesar de não ter milhares de follows, a empreendedora possui clientes fiéis, que fazem pedidos e indicam seu serviço para outros amigos semanalmente. “A minha página se conecta humanamente com meus clientes. Utilizo storytelling para engajar as pessoas com os valores da marca, como gratidão, sustentabilidade, família, dedicação, apoio. Temos uma responsabilidade social, somos veganos, reduzimos o uso de plástico em nossas embalagens. Tudo isso é transmitido nas publicações. Acredito que faz a diferença nas vendas”, indica Patcha.

O receio com as redes sociais definitivamente ficou para trás no Pão da Patcha. Depois que a empresária ingressou no universo online, suas vendas aumentaram mais de 50%. A presença da empresa nas redes sociais é uma das maiores inovações do negócio. Patcha está se preparando para realizar uma mentoria e crescer ainda mais. “Neste mundo onde todo o dia surge uma nova tecnologia, aplicativo, forma de se expressar, moda, meme... é difícil enxergar a inovação fora destes parâmetros. Mas eu entendo que utilizar o que está ao alcance da minha maneira, com um conjunto de referências próprias, olhar de um ângulo diferente o que já está posto, também é inovação. Tomei gosto por isso, agora estou fazendo um balanço da empresa para realizar um planejamento estratégico com o Sebrae e aumentar ainda mais minha empresa”, declara.