OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO

O que analisar e avaliar antes de adquirir uma franquia?

Não basta escolher as franquias mais lucrativas ou “top”, deve-se fazer uma análise do negócio, para verificar a compatibilidade com o perfil do empreendedor.

Investimentos
  • Pesquisa de franquias

É preciso ter capital suficiente para iniciar e manter a operação até que ela se torne rentável.

O risco de se gastar mais do que havia sido planejado é uma possibilidade em qualquer empreendimento, por esta razão o cálculo da capacidade de investimento deve incluir:

  • o investimento inicial informado pelo franqueador, o tempo previsto para que a empresa atinja o ponto de equilíbrio operacional,
  • o capital de giro para  que a empresa tenha recursos para pagar seus compromissos mantendo um bom nível de atendimento aos clientes, além de uma reserva de capital para se sustentar enquanto não puder fazer retiradas da empresa sem o risco de deixá-la descapitalizada.

Pesquisa de franquias
  • Investimentos
  • Troca de experiências

A melhor imagem que podemos ter do processo de escolha de uma franquia é a de um funil. Muitas são as possibilidades, mas os critérios de escolha reduzirão o número de redes a serem analisadas em profundidade.

Algumas serão descartadas por estarem acima da capacidade de investimento do franqueado, outras por exigirem habilitações ou tempo de dedicação exclusiva diferentes da realidade do candidato, outras, ainda, estarão fora por não estarem disponíveis na região desejada.

A partir deste ponto começa a seleção. Ao falarmos em escolha pressupomos que mais de uma franquia será investigada. Estabelecer comparações e determinar o peso que cada um desses requisitos terá na decisão ajudará nesse processo.

Submeta cada franquia aos critérios de análise que você tiver adotado, como afinidade, reconhecimento da marca ou qualquer outro que considere essencial e então aprofunde a pesquisa com aquelas que tenham sido mais bem avaliadas.

Analise a lucratividade, rentabilidade e tempo de retorno de cada uma delas

Não basta conhecer o capital inicial total previsto pela franqueadora. Quando se tem uma determinada quantia para investir, cabe perguntar quais as opções de rentabilidade para ela, porque comprar uma franquia pressupõe a análise comparada a outros investimentos disponíveis no mercado.

Franquias são investimentos baseados em contrato com prazos determinados e que podem ser renovados a critério do franqueador, um investimento de longo prazo.

Se após as primeiras análises concluímos que o melhor investimento será comprar uma franquia, passamos à comparação entre a lucratividade, rentabilidade e tempo de retorno previsto naquelas que escolhemos para analisar em profundidade. Para isso o candidato a franqueado precisará exigir que os franqueadores disponibilizem alguns dados necessários para que seja possível calcular esses índices.

Se pensarmos exclusivamente no aspecto financeiro, a melhor franquia será aquela que exigir o menor percentual de recursos imediatos, com o prazo mais curto para o retorno do investimento e com os maiores índices de lucratividade e rentabilidade. Como dificilmente todos esses fatores serão encontrados numa mesma franquia, caberá ao candidato avaliar aquela que melhor atenda às suas expectativas.

Avalie a experiência do franqueador e o suporte oferecido

Se o franqueador tiver um negócio testado em uma unidade-piloto onde serão reproduzidas as mesmas condições que serão oferecidas aos franqueados, por um período suficiente para que se comprove a sua viabilidade, os riscos para os franqueados poderão ser minimizados, uma vez que muitos erros já terão sido corrigidos, o mercado para os produtos/serviços avaliado e a posição da marca definida.

Alguns franqueados se sentem atraídos pelo desejo de oferecer algo novo ao mercado e obter vantagens junto ao franqueador por participar  do processo desde o seu início. A grande dificuldade, no entanto, será avaliar se o modelo de negócio está baseado em uma tendência de mercado ou em um modismo passageiro.

No sistema de franquias o franqueado paga por um know-how, por reproduzir um modelo de sucesso e pelo direito de uso de uma marca reconhecida no mercado. Abrir mão desses conceitos envolve riscos que precisam ser cuidadosamente avaliados.

Mas, de um modo geral, os franqueados buscam franquias por considerá-las mais seguras do que os negócios próprios, desejam obter o sucesso já alcançado pelo franqueador e para isso precisam ter o seu apoio em forma de bons treinamentos, inovação tecnológica aplicada ao negócio e suporte operacional, que devem ser medidos junto às unidades já em operação.

Verifique a saúde financeira da franquia e o cumprimento às exigências legais

Todo franqueado precisa entregar um grande número de documentos que comprovem sua capacidade financeira para adquirir e gerir uma unidade franqueada. Mas também a franqueadora precisa garantir a seus franqueados a viabilidade de seu plano de negócios, com dados financeiros que comprovem sua capacidade de atender às necessidades de gestão de sua rede.

A legislação determina a entrega dos balanços dos dois últimos exercícios juntamente com a COF. Mas estes não devem ser os únicos documentos avaliados.

O candidato a franqueado deve se informar sobre a regularidade fiscal e tributária da empresa, verificando as certidões negativas federal, estadual e municipal onde se encontra a sede da franqueadora.

Através de referências comerciais, como dos principais fornecedores, será possível verificar se há indícios de problemas financeiros devido ao não pagamento de produtos e serviços contratados.

A internet também é uma excelente ferramenta de pesquisa, onde o franqueado poderá verificar o cumprimento às exigências legais ou obter informações que possam ser utilizadas na fase de entrevistas com o franqueador.

Troca de experiências
  • Pesquisa de franquias

Na Circular de Oferta de Franquia encontra-se a lista dos franqueados e de todos os ex-franqueados que tenham se desligado da rede nos últimos doze meses. Procurá-los e buscar informações sobre o suporte oferecido, a rentabilidade e lucratividade do negócio, se as expectativas iniciais foram cumpridas e, no caso dos ex-franqueados, conhecer a razão por não estarem mais na rede é dever de quem está buscando a franquia ideal.

É fato que existem muitos motivos para rescisões e que alguns deles podem não ser decorrentes de falha no modelo ou erro cometido pelo franqueador. O candidato precisará levantar as informações, confrontá-las e submetê-las ao franqueador durante a entrevista, para que, ouvindo suas explicações, possa concluir sobre os motivos que levaram às rescisões ou desistências.

Procure a ajuda de especialistas

Durante a análise do modelo de negócio que está sendo franqueado, da leitura da Circular de Oferta de Franquias, da minuta do contrato e da análise dos dados financeiros, é recomendável que o candidato busque a orientação de profissionais que possam ajudá-lo neste período.

A compra de uma franquia muitas vezes representa anos de economia e não deve ser desperdiçada por um erro de avaliação que poderia ter sido evitado.

Durante o período de análise o candidato será avaliado pelo franqueador, mas ele também deverá avaliar a franquia e compará-la a outros investimentos.

Esta não é uma compra por impulso. Cabe análise e ponderação para que a parceria de fato aconteça e dure por muitos anos.

Franqueado: saiba mais

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: