PREÇO

O que considerar na hora de precificar os produtos

O preço de venda ideal tem que cobrir todos os custos e despesas, deve ser competitivo e melhor que o preço da concorrência.

Na Política de Preço de Venda, considerar:

  • Preço de venda mínimo a custos + despesas;
  • Estratégias competitivas a enfrentar a concorrência;
  • Diferenciais oferecidos a mix de produtos;
  • Nichos de mercado a público-alvo;
  • Recuperação do capital investido.

Cálculo do Preço de venda: 

Preço de Venda = Custo Unitário/100%-(% DV+% DF+% ML)*

DV= despesas variáveis

DF= Despesas Fixas

ML= Margem de Lucro

Fator de Formação do Preço de Venda (Mark-up)

100% – (% DV + % DF + % ML)

Exemplo:
Custo do Produto = R$ 10,00
Despesas Variáveis = 15%
Despesas Fixas = 25%
Valor das Despesas Fixas/Valor de Vendas Totais
R$ 2.500,00/R$ 10.000,00
Margem de Lucro = 10%
Preço de Venda = R$ 10,00/100% – (% 15 + % 25 + % 10) = R$ 20,00

É importante também levar em consideração as características do bem ou serviço que está sendo vendido na formação ou alteração de preços. 

Existem demandas por bens e serviços que são mais sensíveis às alterações de preço denominados elásticos, ou seja, a quantidade vendida possivelmente cairá mais do que proporcionalmente à elevação do preço ou a demanda pelo produto não crescerá na mesma proporção da redução dos preços.

Os bens elásticos apresentam características de fácil substituição ou simples recusa pelo consumidor. Os inelásticos são mais essenciais e de mais difícil substituição ou recusa pelo consumidor.

Alguns conceitos importantes que devem ser considerados na hora de atribuir preço:

Lucro

É o que sobra depois de descontar das receitas brutas, os custos e as despesas. Ao estipular determinada margem bruta como meta, as empresas devem acompanhar a concorrência, que pode praticar margem bruta menor.

Muitas empresas querem aumentar o lucro de imediato. Entretanto, ao fazer esta opção, em detrimento da satisfação do cliente, a empresa corre o risco de perdê-lo para um concorrente que esteja investindo na construção de relacionamentos de longo prazo.

Crescimento das vendas

O crescimento das vendas significa ganhar novos clientes e aprofundar o relacionamento com os existentes, por meio de preços competitivos.

Vantagem em relação à concorrência

É o mercado que diz o quanto está disposto a pagar. Neste caso, é preciso acompanhar a concorrência. Há uma faixa de aceitação para o preço de um produto, embora o consumidor não considere apenas este fator no momento da compra.

Posicionamento

O preço ajuda a formar uma imagem a respeito de determinado produto. Muitas empresas optam por fixar preços altos para apoiar posicionamento de exclusividade e luxo. O preço posiciona as linhas de um produto e estabelece o segmento ou público-alvo destinado.

Objetivo social

Empresas sem fins lucrativos usam o preço para fins sociais. As organizações não-governamentais (ONGs) têm notado que cobrar um preço simbólico ou preço mínimo é preferível a oferecer de graça, pois, pagando, a pessoa valoriza mais o que recebe.

Conheça os cursos online do Sebrae na área de finanças e aprimore a formação de preço do seu produto ou serviço.

Se necessário, procure a orientação de um especialista nos nossos Canais de Atendimento.

 


Nos ajude a melhorar este conteúdo! Avalie abaixo se o conteúdo foi útil ou não para você. Se não foi útil, nos diga o que ficou faltando para poder melhorá-lo!

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: