CAPITAL DE GIRO

Aprenda a calcular o capital de giro da sua empresa

A administração de capital de giro exige cuidados devido a complexidade da economia brasileira, expansão do mercado financeiro e elevado custo do crédito

Quando uma empresa inicia as suas atividades, recebe dois tipos de investimentos.

Um deles é considerado como investimento fixo para investir em itens do ativo imobilizado (aquisição das máquinas, móveis, imóvel, etc.).

A outra parte dos investimentos vai compor uma reserva de recursos para ser utilizada conforme as necessidades financeiras da empresa ao longo do tempo (capital de giro).

Esses recursos ficam alocados nos estoques, nas contas a receber, no caixa ou na conta corrente bancária.

Capital de giro é o conjunto de valores necessários para a empresa fazer seus negócios acontecerem.

Em geral de 50 a 60% do total dos ativos de uma empresa representam a fatia correspondente a este capital.

O estoque de uma empresa é formado e mantido em função das necessidades do mercado consumidor e está sempre sofrendo mudanças de investimentos.

Quanto maior a necessidade de investimento nos estoques, mais recursos financeiros a empresa deverá ter, o que justifica a importância do capital de giro.

Além disso, quanto mais prazo você oferece ao cliente ou quanto maior for a parcela de vendas a prazo no seu faturamento, mais recursos financeiros a empresa deverá ter.

Portanto, as decisões de compras e vendas não podem ser tomadas sem nenhum critério.

O empresário deve fazer uma análise dos recursos financeiros da empresa disponíveis.

Se o recurso não existe, a empresa terá que optar por empréstimos, o que acarreta em pagamentos de juros, diminuindo a margem de lucro do negócio.

Administrar o capital de giro da empresa significa avaliar o momento atual, as faltas e as sobras de recursos financeiros e os reflexos gerados por decisões tomadas em relação às compras, vendas e à administração do caixa.

Fatores que levam à diminuição do capital de giro

  • Redução de vendas
  • Crescimento da inadimplência
  • Aumento das despesas financeiras
  • Aumento de custos


Cálculo do capital de giro

Normalmente, o capital de giro líquido (CGL) é influenciado pelo volume de vendas, compras, custo das vendas, prazos médios de estocagem e pagamento de compras.

O capital de giro líquido e o fluxo de caixa estão diretamente ligados.

Fórmula do capital de giro líquido: CGL = AC – PC

AC: ativo circulante (caixa, bancos, aplicações financeiras, contas a receber, etc.)
PC: passivo circulante (fornecedores, contas a pagar, empréstimos, etc.)

A determinação do volume dessa reserva financeira deve levar em conta o grau de proteção que se deseja para o capital de giro.


Para calcular o Capital de Giro você precisa:

  • Manter um fluxo de caixa detalhado
  • Saber os recursos (lucro) da empresa
  • Definir o tempo de duração do recurso para sua constante reposição


Dicas para prevenir a insuficiência do capital de giro

  • Mantenha o controle da inadimplência
  • Renegocie dívidas para o longo prazo 
  • Reduza custos e despesas

O capital de giro pode auxiliar os pequenos empreendimentos por meio de uma estratégia econômica sólida e eficaz, para que o empreendedor tenha recursos para aplicar em outros empreendimentos ou investir ainda mais em seu negócio.

Acesse a Planilha de Cálculo de Capital de Giro

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: