Orientação

Primeiros passos para driblar a crise

Veja como enfrentar as instáveis tendências da economia brasileira; leia nesta matéria: orientações básicas e conhecimento podem ajudar bastante

A arte de fazer contas: este é o atributo básico do bom empresário. Para ser bem-sucedido,  é preciso gostar de matemática,  ser minucioso no levantamento de custos e despesas, saber colocar preços em produtos e serviços, estar ciente sobre lucros e faturamento de seu empreendimento.

Números são a bússola principal dos negócios. A partir de operações simples como soma e subtração, basicamente, mede-se a saúde da empresa e os passos que podem ser dados para crescer, inovar e se diferenciar no mercado. Os números não mentem e também podem indicar cautela. O bom empresário só decide, depois de ver os resultados das contas.

Mar revolto

Quando o cenário econômico está instável, a matemática se torna questão de sobrevivência. No cenário de mar revolto, reduzir custos é a palavra de ordem.  Todos os tipos de despesas e custos (aluguel, energia, telefone, recursos humanos, taxas, tributos, insumos, etc) devem ser milimetricamente monitorados. Cortar desperdícios e evitar despesas desnecessárias são as primeiras providências a serem tomadas para enfrentar as turbulências.

“O empresário brasileiro desenvolveu muitas habilidades, no passado, quando tinha de lidar com altos índices de inflação e mercado instáveis”, lembra Wander César de Emilio, analista e consultor da Unidade de Desenvolvimento Empresarial do Sebrae MT. Nos últimos anos, com a estabilidade da economia, os empresários podem ter se acomodado, segundo ele. “Está na hora de voltarmos a ser criativos, ter jogo de cintura, como nos tempos difíceis”, sugere.

“Crises são positivas para sairmos da zona de conforto e apostarmos mais alto em nossas capacidades e habilidades. Está na hora de o empresário brasileiro voltar a driblar as instabilidades da economia com a mesma ginga que teve no passado. Ou será que perdemos a nossa característica, mundialmente reconhecida, de criatividade e habilidade em navegar em mares turbulentos?”, desafia Wander César Emilio, analista e consultor do Sebrae MT.

Questões básicas

Neste momento, donos de pequenos negócios precisam estar atentos para fazer ajustes e correções de rota. Wander utiliza a metáfora do barco no mar para ilustrar o cenário atual. Ele indica algumas perguntas básicas, por onde começar para corrigir, se necessário, a trajetória do barco:

. como está conduzindo seu negócio?

. você tem todas as informações que precisa em seu painel de bordo para tomar decisões?

. sabe aonde quer chegar?

. conta com recursos disponíveis para realizar as manobras necessárias para lidar com as ondas?

O consultor apresenta mais algumas questões aos empresários:

. qual foi o lucro no último mês? foi o que planejou? 

. sabe qual é o capital de giro necessário para prosseguir, nos próximos meses?

. sabe quanto de juros está pagando ao banco?

 

Algumas dicas

Para não afundar o barco, nem ficar à deriva das tempestades, leia as dicas que podem ajudar:

. conheça e controle seu fluxo de caixa (saiba como ele se comportou e como vai se comportar pode evitar aborrecimentos e pagamento de juros)

. a base de uma boa decisão é a informação, seja obsessivo com o monitoramento das informações de seu negócio;

. cuidado com o estoque (se por um lado a falta de mercadoria provoca perda de vendas, por outro, o excesso pode levar a problemas de caixa, uma vez que a empresa terá que pagar os fornecedores sem ter vendido o produto)

. estoque parado é igual a dinheiro parado;

 . atenção com a inadimplência;  incentive formas de recebimento mais seguras (dinheiro e cartões)

. selecione bem seus clientes; pior que não vender é vender e não receber;

. INOVE: faça algo diferente para obter resultados diferentes (se fizer igual ao que está no mercado, vai obter os mesmos resultados)

. não se compare à maioria, pois infelizmente a maioria não é modelo de sucesso.

. ouça muito o que o cliente está falando;

. peça opinião de seus colaboradores;

. pesquise o mercado com seus fornecedores;

. leia e observe tendências de mercado;

. busque motivação para colocar inovação em sua empresa

. comece a ser inovador com atitudes simples e com recursos que já possui.

 

Conhecimento

Buscar conhecimento e informação é uma necessidade constante, que em tempos desafiantes  se torna imprescindível. O Sebrae MT é uma verdadeira universidade para os pequenos negócios. Cursos, capacitações, cartilhas, consultorias individuais e coletivas são alguns dos recursos que estão à disposição para empreendedores e empresários,  ressalta o consultor.

“Temos ferramentas para diferentes níveis de complexidade, de acordo com o histórico das empresas atuantes em diversos segmentos e setores”, enfatiza. Muitos empreendimentos aproveitam as turbulências para repensar e reinventar o negócio.

“Crises são positivas para sairmos da zona de conforto e apostarmos mais alto em nossas capacidades e habilidades. Está na hora de o empresário brasileiro voltar a driblar as instabilidades econômicas com a mesma ginga que teve no passado”, desafia. “Ou será que perdemos nossa característica, mundialmente reconhecida, de criatividade e habilidade em navegar em mares turbulentos?”, desafia  o consultor.

Navegue no portal do Sebrae MT www.mt.sebrae.com.br  ou ligue no 0800 570 0800 para conhecer nosso portfólio de cursos, palestras, consultorias, projetos e programas. 

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: