Estratégia para aumentar a competitividade por meio de relacionamentos cooperativos estabelecidos entre grandes companhias e pequenos negócios.

O que é?

O mundo dos negócios tem passado por mudanças significativas e acentuadas nas últimas décadas. A globalização da economia e o rápido desenvolvimento dos sistemas de informação, que aceleram e facilitam a troca de informações, têm acirrado a competição pelos diversos mercados.

A competitividade empresarial não se reduz à atuação da empresa individualmente, é o resultado da eficiência da cadeia de valor ou aglomerado local no qual se estrutura um determinado segmento produtivo. Dessa forma, as empresas que fazem parte de uma cadeia de valor precisam ser competitivas.

Não pode mais existir a dicotomia entre grandes empresas de um lado e pequenas de outro. A produtividade média é que vai definir a competitividade da cadeia de valor ante a concorrência internacional. Diminuir a assimetria de produtividade entre pequenas e grandes empresas é um desafio da economia brasileira.

Para contribuir com a melhoria dos índices de produtividade e competitividade, o Sebrae adotou a estratégia de encadeamento produtivo, promovendo a inserção de pequenos negócios em cadeias de valor de grandes empresas, por meio de relacionamentos cooperativos de longo prazo e mutuamente atraentes.

Leia mais

Encadeamento produtivo: oportunidade para as pequenas empresas, bom negócio para as grandes (em PDF)

Ciclo do Programa

A grande empresa e o Sebrae definem o modelo de parceria. O próximo passo é fazer um mapeamento das demandas de bens e serviços e dos requisitos exigidos pelas grandes empresas. Em seguida, as pequenas empresas são diagnosticadas, o gap de competitividade é identificado, e recebem um plano de ação com as oportunidades de melhoria do seu negócio. Cursos e consultorias são realizados para que as pequenas empresas melhorem o seu desempenho e um novo diagnóstico é realizado. Caso necessário, um novo ciclo de desenvolvimento pode ser implementado.

 

Infográfico sobre o ciclo do Encadeamento Produtivo

 

O conjunto de soluções para promover o encadeamento produtivo é identificado e organizado a partir dos portfólios de soluções internas do Sebrae e de instituições de apoio que possuem competências complementares. Usualmente, o projeto oferece uma grade de soluções que ajuda a transformar a realidade dos pequenos e sua relação com os grandes negócios no curto, médio e longo prazo.

Como funciona

Os projetos de encadeamento produtivo visam desenvolver e aprimorar a competência dos pequenos negócios para que tenham condições de realizar suas próprias mudanças e adicionar maior valor ao negócio, aumentando sua produtividade.

De um lado, busca-se identificar a demanda dos clientes dos pequenos negócios e, de outro, a oferta dos pequenos negócios. Nos casos de projetos a montante, os clientes dos pequenos negócios poderão ser as grandes empresas. Nos casos de projetos a jusante, os clientes dos pequenos negócios poderão ser o cliente final.

A figura abaixo ilustra a atuação do Sebrae em parceria com grandes empresas no âmbito da estratégia do encadeamento produtivo. Com base nas demandas de bens e serviços e requisitos exigidos pelas grandes companhias e no diagnóstico empresarial aplicado nas pequenas empresas, o gap de competitividade é identificado: a diferença entre a demanda e a oferta em termos de requisitos de gestão, processo e produto.



Após a identificação deste gap, o Sebrae e instituições parceiras implementam ações que preparam pequenas empresas para atenderem aos requisitos demandados pelas grandes empresas e aproximam demandantes e ofertantes.

O alinhamento desses interesses favorece o comprometimento e o aumento da confiança nas relações e faz com que grandes empresas e pequenos negócios compartilhem resultados a serem alcançados de forma conjunta, no médio e longo prazo.

Benefícios

A participação no Programa Nacional de Encadeamento Produtivo do Sebrae gera benefícios para ambos os lados. Pequenas e grandes empresas se beneficiam de aumento de competitividade, melhores preços, flexibilidade, agilidade, redução de custos, produtividade, mais empregos, entre outros.

Como exemplo, desde 2004, a Petrobras e o Sebrae tem um convênio de cooperação com o objetivo de inserir de forma competitiva e sustentável pequenas empresas na cadeia do Petróleo, Gás e Energia. Os resultados são muitos e diversos e os casos de sucesso no aumento do desempenho da cadeia de valor estão espalhados por todo o Brasil. São mais de 13.242 empresas atendidas, R$ 78 milhões de investimento, 51% de aumento do volume de vendas das pequenas empresas, 19% de aumento de postos de trabalho, R$ 5,5 bilhões de estimativa de negócios entre as empresas, entre outros resultados.


Para as Grandes Empresas

Gráfico com benefícios do encadeamento produtivo para as grandes empresas

 

Para as Pequenas Empresas

Gráfico com benefícios do encadeamento produtivo para as pequenas empresas


Leia mais

Encadeamento produtivo: estratégia para atuação do Sistema Sebrae: pesquisa 2014 (em PDF)

Fonte: Sebrae Nacional