ESTUDO DE MERCADO

Como se destacar no mercado de sorvetes

Conheça o setor, tipos de produtos, principais oportunidades de negócios, gargalos e saiba como ter bons diferenciais competitivos.

  • Oportunidades e gargalos

O surgimento de novos tipos de sorvete, com variações como premium, gourmet, orgânicos e veganos, deve fazer o mercado crescer cerca de 81% até 2020, segundo pesquisa da Mintel, uma empresa global de inteligência de mercado. Por isso, é importante que o empreendedor da cadeia produtiva, desde a indústria até o comércio, se prepare para a alta do consumo.

Nos últimos anos, o consumo de sorvetes no Brasil cresceu constantemente, segundo pesquisa da Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (Abis). O volume saltou de 686 milhões de litros em 2003 para 1 bilhão em 2016, com destaque para 2014, que teve uma alta de consumo de 1,3 bilhão. O país é o 10º maior produtor mundial e o 11º maior consumidor, sendo o Nordeste a região com maior número de vendas.

Os dados no aumento do consumo revelam novas oportunidades para os empresários da área. Micro e pequenas empresas têm vantagens pois se adaptam melhor ao mercado e conseguem lançar novos produtos mais rapidamente.

Diferença entre os mercados

O mercado do produto é abrangente, incluindo o sorvete em massa, picolés, softs (sorvetes produzidos na hora e consumidos principalmente em redes de fast food), sobremesas, tortas, bolos.

Os mais tradicionais no mercado brasileiro são o sorvete em massa, os picolés e os softs. Se em outros países, o sorvete é considerado alimento rico em nutrientes, no Brasil é percebido como uma sobremesa ou guloseima, fator que prejudica seu consumo.

De fato, o sorvete é um alimento de baixo valor calórico. Há algumas iniciativas para mudar a concepção de que o sorvete não é um alimento, como um Programa encabeçado pela Abis (Associação Brasileiros das Indústrias e do Setor de Sorvetes) chamado Sorvete Alimenta. Entre suas ações está a introdução do sorvete na alimentação escolar, incluindo parcerias com os Conselhos Regionais de Nutrição.

Como montar uma sorveteria

Oportunidades e gargalos
  • Produção

Conheça as principais oportunidades, gargalos e lacunas do setor, identificados após entrevista realizadas com empresários.

Oportunidades

Fonte: Sebrae/MS

Oportunidades relacionadas à produção industrial

Fonte: Sebrae/MS

Oportunidades relacionadas à produção artesanal

Fonte: Sebrae/MS 

Gargalos

  • Associação: ainda existe uma baixa organização de entidades representativas do setor. Possui apenas duas associações, sendo a principal dela a Abis.
  • Aditivos: pequeno oferta, especialmente de sabores.
  • Armazenamento: o produto precisa ser estocado no inverno para atender a demanda do verão. Por isso, exige espaço e equipamento adequados.
  • Logística: o produto precisa ser transportado e armazenado em condições específicas de temperatura.
  • Demanda: como é muito fragmentada, exige necessidade de marketing para a venda do produto por impulso. À exceção das grandes marcas, os clientes são muito dispersos.
  • Investimentos: principalmente em equipamentos nos pontos de venda.
  • Grandes marcas: ocupam os melhores pontos.
  • Parcerias: baixa capacidade de gestão de parcerias das MPEs.

Mapa de oportunidades: cadeia produtiva do sorvete (Fonte: Sebrae/MS)

Produção
  • Oportunidades e gargalos
  • Vendas

Apesar da significativa representação em termos de números de estabelecimentos  (6,2% da indústria de alimentos), a indústria do sorvete emprega apenas 1,7% do total da mão de obra formalmente absorvida pela indústria de alimentos brasileira. Ou seja, ainda existe mercado de trabalho em potencial.

É essencial, no entanto, que os profissionais e empresas atendam aos requisitos de Boas Práticas de Fabricação, fundamentais para o controle da qualidade dos produtos. Isso por meio do cumprimento das regras estabelecidas pela Resolução RCD nº 267 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Além dos processos corretos de fabricação, é preciso prestar atenção aos riscos de contaminação por micróbios ou de pragas. Também é preciso considerar os equipamentos corretos e até aspectos construtivos, como os materiais usados para o piso, paredes e teto, iluminação e ventilação. Não esqueça ainda da escolha da embalagem.

Leia mais sobre boas práticas na fabricação de gelados comestíveis (Fonte: Sebrae/PA)

Vendas
  • Produção

Existe uma série de iniciativas que o empreendedor também pode realizar para aumentar o consumo de sorvetes nos pontos de venda. Outros segmentos também podem ter boas ideias a serem aproveitadas em sorveterias como os 12 fatores-chave de sucesso em bares e restaurantes.

Conhecer os clientes

Para identificar novos sabores e quais serviços são um diferencial para atrair novos clientes, os empreendedores devem estudar o mercado consumidor, identificando as necessidades e desejos do público-alvo da empresa.

Inovar constantemente

A participação em cursos e workshops permitirá que o empresário esteja sempre atualizado com relação às tendências desse mercado. A inovação trará diferenciais que levarão a um bom posicionamento em relação à concorrência.

Garantir ambiente agradável

Tenha sempre o compromisso de manter a sorveteria higienizada, organizada, com clima agradável e acolhedor. Lavabos para higienização das mãos são muito importantes. Atualmente, os clientes aprovam ambientes que possuam serviços integrados, como acesso a conexões wi-fi e espaços para reuniões e conversas mais particulares.

Treinamento da equipe

Uma equipe bem treinada garantirá um atendimento cordial e rápido, o que acaba gerando mais vendas e até fidelização de clientes.

Mídias sociais

Atualmente, mais do que um bom site, é imprescindível que se mantenham perfis de redes sociais ativos com ofertas dos produtos, promoções, novidades e espaço para opiniões dos clientes. Neste segmento, a divulgação boca a boca é um forte fator, que se estende também para a internet.

Escolher os ingredientes

Para um produto gourmet é imprescindível a escolha de bons ingredientes, como frutas exóticas e da época, que garantirão sabores acentuados e diferenciados, além de oferecer um preço mais acessível.

Considerar clientes com restrições alimentares

Hoje temos diversas pessoas que procuram alimentação sem glúten, sem lactose, sem ingredientes de origem animal e também produtos com baixa caloria. Portanto, procure apresentar opções no cardápio para essa demanda.

Parcerias

Estabeleça parceria com agências de turismo receptivo para que incluam sua sorveteria como parada durante os passeios pelo destino.

Dica!

Além de sorvetes, sempre tenha em seu estabelecimento opções de bebidas, quentes e frias, para oferecer aos clientes, para que possam “lavar” o paladar após o consumo.

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: