ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Mon Dec 02 17:56:39 GMT-03:00 2019
Empreendedorismo
Como se tornar um microempreendedor individual atuante no turismo
Proprietários de albergues, hospedarias, pensões, campings, bares, lanchonetes, restaurantes, entre outros, podem se formalizar.

Para quem curte viajar, a primeira decisão é sempre o local. Porém, depois de escolher o roteiro, qual é a primeira coisa em que se costuma pensar? Onde vou comer e dormir, não é mesmo? O desenvolvimento do turismo passa primordialmente pela oferta de meios de hospedagem e alimentação. Essas são as duas ideias básicas para quem pretende empreender na área.

Na área específica de alimentação e hospedagem, podem se formalizar como MEI (Microempreendedor Individual) proprietários de albergues, hospedarias, pensões, campings, etc. 

 Começar pequeno é uma alternativa que foi facilitada pela nova figura jurídica do Microempreendedor Individual (MEI). Na área específica de alimentação e hospedagem, podem se formalizar por meio do MEI proprietários de albergues, hospedarias, pensões, campings, casas de chá ou de sucos, bares, lanchonetes e restaurantes, por exemplo.

Como se tornar um Microempreendedor Individual (MEI)?

Como o próprio nome sugere, essa formalização é feita para quem pretende abrir um negócio sozinho ou que terá, no máximo, um ajudante que recebe um salário mínimo. Até porque é bom lembrar que, para se enquadrar no MEI, o faturamento anual da empresa não pode ultrapassar R$ R$ 81.000,00. Uma boa notícia é que não há taxas para a abertura desse tipo de empresa. No entanto, ela deve seguir todos os outros trâmites normais de acordo com a legislação.

Outra facilidade é o pagamento de impostos - que é feito de forma única com um valor fixo, baseado em uma porcentagem do salário mínimo, acrescido de ISS ou ICMS de acordo com a atividade.

O valor máximo do faturamento não é um limitante: quando o microempreendedor perceber um aumento nas vendas, ele deve procurar um contador para optar pelo enquadramento em outra categoria.

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora