ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Tue Mar 10 16:09:33 GMT-03:00 2020
Inovação
Inovação: Elemento propulsor de dinamismo e competitividade
O que é Inovar, o que consiste e para que serve a inovação no ambiente empresarial, focando seus tipos, características e atitudes que uma empresa deve adotar.
Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

  • O que é inovação
  • Quem e onde inovar
  • Atitudes para o incentivo
  • Benefícios em inovar

O que é inovação

É notório o quanto nos dias atuais fala-se em inovação. Mas, o que é exatamente inovar? Em que consiste e para que serva a inovação?

Para a espécie humana a inovação é uma ação de importância impar que possibilita a sua sobrevivência, faz parte de sua natureza a procura constante e continua de atender e satisfazer suas necessidades básicas no plano físico ou emocional.

Dentre tantas concepções, inovar para uma empresa significa então, introduzir algo novo (produto ou serviço) ou modificar substancialmente o que já existia como atividade ou objeto de seu relacionamento com os clientes, com e por inovações tecnológicas ou com base em sua vivência de mercado para o alcance de resultados e sucesso.

Constituiu-se um processo de aprendizagem organizacional de incentivo à criatividade para gerar novas maneiras de produzir e melhorar produtos, serviços e negócios. Em suma, não é só ter ideias, mas, ter a atitude de implantar ações que produzam resultados no ambiente organizacional, mercadológico e negocial.

Padronizando o objetivo e o entendimento de inovação o mais técnico dos documentos,  Manual de Oslo diz que, inovação é a implementação de um produto (bem ou serviço) novo ou significativamente melhorado, ou um processo, ou um novo método de marketing, ou um novo método organizacional nas práticas de negócios, na organização do local de trabalho ou nas relações externas.

Quem e onde inovar

E quem pode inovar?

Todas as empresas. Independente de porte, tamanho e atividades econômicas. O pressuposto é que as ideias sejam transformadas em ações concretas, diferenciadas ou não, dos padrões atuais e da forma de como se posiciona e atua frente à gestão de um negócio, na resolução de um problema, em um método, em uma nova imagem, equipamento ou produto.

Que sejam processos inovadores e essenciais para manter a questão da competitividade como um diferencial de negócio, em relação aos seguintes tipos de inovação:

  • Produto: mudança substancial de um bem ou serviço já existente é que o mercado absorva e passe a utilizá-lo, contribuindo para o aumento do volume de venda.
  • Processos: viabiliza a fabricação e a distribuição e produtos novos com redução de custos de produção, logística e na melhoria da qualidade.
  • Marketing: Novo método que altera a concepção, a identidade visual e a forma de comercialização de um produto.
  • Organizacional: Implementação de métodos não utilizados anteriormente pela empresa no sentido de reduzir custos administrativos e operacionais.

Atitudes para o incentivo

Segundo especialistas e pela prática já executadas por empresários, para se arriscar em inovação e superar a concorrência, ser competitivo e eliminar as dificuldades, a empresa deve e precisa estimular a criatividade no ambiente geral de seu negócio, e não apenas concentrar a criação de ideias, de alternativas de soluções em um único setor.

A participação de todos é uma das principais atribuições para o incentivo da criatividade e consequentemente, a superação das expectativas da missão de uma organização e do seu público alvo. Dentre tantas características quanto ao processo de estimulo à criatividade, é referência e ponto de destaque as seguintes:

  • Ter um ambiente que favoreça a criação no sentido dos funcionários terem a possibilidade e a liberdade para criar, disseminar e testar suas ideias;
  • O processo da inovação deve ocorrer e se desenvolver de forma transversal.
  • Dá autonomia e ouvir os funcionários expressarem como o negócio pode gerar melhorias e processos de desenvolvimento para todas as áreas de atuação da empresa, o que acaba gerando uma atividade de reconhecimento profissional;
  • Investir em pesquisa e desenvolvimento se mantendo atualizado sobre instrumentos e informações geradas como novidades representativas sobre o seu negócio e inclusive testando-as na gestão do negócio.
  • Fazer parcerias com instituições de apoio técnico e de fomento de ações de relevância no setor em que a empresa atua, acompanhando as tendências e as novas exigências do mercado e quebrando o comportamento de que para inovar é necessário ter um laboratório. 

Benefícios em inovar

Por que uma empresa deve inovar? Que benefícios podem ser gerados com a prática da capacidade inovativa no ambiente empresarial? Inova-se para:

  • Ter condições e igualdade de competir e se destacar no mercado.

  • Ter diferencial competitivo

  • Ter a possibilidade de se manter adequada ao mercado, com seus produtos, serviços e prática de marketing em permanente sintonia com as necessidades dos clientes.

  • Evitar estagnar e desaparecer.

  • Possibilidade para obter novos nichos de mercado, aumentando as vendas, receitas, lucro, produtividade, ou ainda, criando novos ciclos de vida para os produtos.

O mundo dos negócios e as inovações se constituem em fenômenos complexos e passam por um ciclo que envolve seu surgimento, crescimento, maturidade e declínio.

O fundamental é que essas dimensões sejam de fácil entendimento e auxiliem os gestores a implementar a gestão da inovação como um processo estruturado, liderado com método, como estratégia, com as pessoas no ambiente da empresa, e com isso alcançar os resultados incorporados como metas.

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Converse online com o Sebrae

Tire suas dúvidas em tempo real e receba dicas sobre os seus negócios
diretamente dos nossos especialistas em pequenas e microempresas.
Um serviço gratuito para você.

Converse agora