this is an h1

this is an h2

Finanças | CONTABILIDADE
Faça a DRE e encontre seu ponto de equilíbrio

Entenda a importância e saiba como fazer a DRE para sucesso do seu negócio

· 14/02/2022 · Atualizado em 21/02/2022
Imagem de destaque

Manter a contabilidade da sua empresa organizada é um desafio para quem empreende. Para isso, existe a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) que além de ser um documento muito importante para a administração do seu negócio, possibilita à gestão maior entendimento sobre as operações que ela executa.

Mas, o que é DRE?

Basicamente, a DRE é um relatório contábil com informações necessárias para saber se o negócio está progredindo, ou seja, gerando lucros. Ele também pode apresentar apontamentos sobre os prejuízos que a empresa está tendo, por isso é considerada uma grande aliada do empreendedor, pois irá orientá-lo a encontrar o Ponto de Equilíbrio.

Geralmente, a DRE deve ser assinada e acompanhada por um profissional de contabilidade habilitado pelo Conselho Regional de Contabilidade (CRC) e é confeccionada junto ao Balanço Patrimonial.

Vale lembrar que se a empresa possui Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) ela é obrigada a apresentar, anualmente, o relatório da DRE.

Para que serve a DRE?

Além de ser um documento importante que auxilia na saúde financeira do seu empreendimento, a DRE é exigida como um controle de decisões da gestão empresarial.

Quando o governo pedir dados da sua empresa, ele é um documento fundamental para registro, ou seja, é a partir desse relatório que ele sabe se os impostos foram calculados corretamente e se o lucro declarado da DRE bate com a declaração de sócios no Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF).

Outro fator preponderante em fazer a DRE está na exigência que as instituições financeiras fazem para avaliar a situação do empreendimento. É praxe elas pedirem antes de analisarem a situação financeira da empresa e autorizarem o crédito.

Como fazer a DRE?

Como mencionamos acima, é preciso o auxílio de um contador para fazer a DRE e ela deverá conter:

  • A receita bruta dos serviços prestados e vendas do seu negócio;
  • A receita líquida de serviços, produtos e serviços;
  • O líquido bruto;
  • Todas as despesas financeiras, operacionais e administrativas;
  • O lucro e prejuízos;
  • O resultado do exercício antes do Imposto de Renda e a provisão dele;
  • Valores de debêntures, colaboradores e beneficiários;
  • O lucro ou prejuízo líquido.

Além de analisar todos os dados acima, é importante conter na DRE o cálculo correto da:

  • Receita de vendas do seu negócio;
  • Impostos e deduções;
  • Custos de vendas;
  • Receita líquida;
  • Lucro bruto e operacional;
  • Resultado do exercício.

Ter um plano econômico e saber os trâmites contábeis é um procedimento fundamental e muito eficaz para o sucesso da sua empresa. No curso "Estratégia financeira para o crescimento" do Sebrae, você aprenderá a elaborar um plano de finanças para o desenvolvimento do seu negócio. 

Para saber mais sobre soluções de gestão financeira, recomendamos o vídeo do especialista Bruno Diniz do projeto "Sebrae Orienta - Finanças digitais".

Tags DRE

O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora